Consumo de carne bovina cai pelo quarto ano seguido

Preço leva brasileiro a consumir mais frango e ovo.

Levantamento feito pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), a pedido do site Poder360, mostra que o consumo de carne bovina pelos brasileiros diminuiu 5% em 2020, para 36kg por pessoa. É a maior queda desde 2008 e o quarto ano seguido de redução.

Com preços acima do poder de consumo do brasileiro médio, a saída foi buscar proteínas mais baratas. O consumo de ovos (251 unidades per capita) subiu 9% em 2020. O de frango subiu 7%, para 45kg por pessoa, segundo a Associação Brasileira da Proteína Animal (ABPA).

Em 2020, o preço da carne suína subiu 29,5%; o do frango, 17,1%; a carne bovina aumentou 16,2%; e o ovo ficou 11,4% mais caro.

O presidente da ABPA, Ricardo Santin, afirmou ao Poder360 que esse cenário permanecerá mesmo depois da pandemia: “Vai haver um ‘boom’ ainda maior no consumo de frango, suíno e de ovos”.

Leia também:

Faturamento bruto de lavouras de café bate R$ 33,5 bi

Artigos Relacionados

Taxar dividendos aumentou investimentos na França

Redução, nos EUA e na Suécia, só elevou distribuição de lucros.

Petroleiro tem maior produtividade da indústria no Brasil

Mesmo com setor extrativista, participação industrial no PIB caiu de 25% para 20%.

Exportação cresce, mas só com produtos pouco elaborados

Superávit de quase US$ 7 bilhões até a quarta semana de julho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Taxar dividendos aumentou investimentos na França

Redução, nos EUA e na Suécia, só elevou distribuição de lucros.

Petroleiro tem maior produtividade da indústria no Brasil

Mesmo com setor extrativista, participação industrial no PIB caiu de 25% para 20%.

Exportação cresce, mas só com produtos pouco elaborados

Superávit de quase US$ 7 bilhões até a quarta semana de julho.

Bolsonaro comanda pior resposta à pandemia da AL

Para formadores de opinião, Brasil foi pior até que a estigmatizada Venezuela.