Consumo de energia elétrica da China cresce em setembro

Internacional / 03:52 - 13 de out de 2016

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A expansão do consumo de energia elétrica da China, um importante termômetro da atividade econômica, continuou a crescer em setembro devido ao setor de serviços, que é um motor da economia chinesa cada vez mais significativo, mostraram hoje os dados oficiais. Um total de 496,5 bilhões de quilowatts-horas de energia elétrica foi usado em setembro, um aumento anual de 6,9%, segundo a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (CNDR). O resultado ficou em contraste com a queda de 0,1% registrada um ano antes e manteve o crescimento anual registrado desde julho. O consumo elétrico no setor de serviços cresceu rapidamente em setembro, ganhando 17,1% anuais nas indústrias de informação, computação e software, disse em uma entrevista coletiva Zhao Chenxin, funcionário da CNDR. A energia elétrica consumida pelas empresas de comércio, hotéis e alimentos cresceu 14,5%; e a dos segmentos financeiro, imobiliário e de serviços corporativos e residenciais, 15,5%. Nos primeiros três trimestres, os serviços foram responsáveis por 66,7% do crescimento do consumo de energia elétrica, bem acima dos 31,3% da indústria. A China vem mudando sua estrutura econômica de manufatura e investimento para serviços e consumo. O setor de serviço cresceu 7,5% no primeiro semestre, representando 54,1% de toda a economia, 1,8 ponto percentual a mais que há um ano. Nos primeiros três trimestres, os setores agrícola, industrial e de serviços consumiram muito mais energia elétrica, segundo a CNDR. O consumo residencial também subiu rapidamente. Nos três primeiros três trimestres, o uso de energia elétrica em todo o país cresceu 4,5% em termos anuais, em contraste com o aumento de 0,8% no mesmo período do ano passado. Agência Xinhua

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor