Contramão

Na reunião convocada pelo presidente do BNDES, Guido Mantega, com os presidentes das principais federações de indústria do país, Eduardo Gouveia Vieira, da Firjan, foi o único contrário à ampliação do Conselho Monetário Nacional (CMN) e da flexibilização das metas de inflação. “O controle da inflação é um ativo que devemos preservar a todo custo”, avalia o empresário.

Antifraude
A comissão que tenta tirar o sistema eleitoral dos Estados Unidos da época da Velha República – integrada por, entre outros, o onipresente Jimmy Carter – defendeu a ampliação do sistema de votação eletrônica para tornar mais fácil e rápida a eleição. Mas com um item fundamental: urna eletrônica com impressão do voto, para permitir posterior recontagem.
Pode ser que, com esta recomendação em inglês, os integrantes dos tribunais eleitorais brasileiros se convenção do risco que especialistas teimam em alertar em português, sem sucesso.

União estável
Embarca neste final de semana para Florianópolis o presidente eleito da União Internacional de Advogados, Paulo Lins e Silva. Na capital catarinense ele participa da Conferência Nacional da OAB com o trabalho “Casamento e União Estável no novo Código Civil”. O evento ocorre de 25 a 29 deste mês.

Para pouco$
Boa parte da popularidade residual – ainda – retida pelo presidente Lula se deve à qualidade e à natureza da oposição “principal” que o combate. Ao tentar desvincular o “sucesso” da política econômica de iniciativas do governo, o PFL, por exemplo, abre o jogo sobre a que setores se restringem os beneficiários de uma eventual administração pefelista: “Para desespero do governo e dos petistas em geral – que tornaram a política econômica o tema central das eleições internas do PT – os três indicadores econômico-financeiros mais populares tiveram uma “segunda-feira gorda” no dia 19 de setembro. Dólar, bolsa de valores e “risco Brasil” apresentaram números ótimos, jamais atingidos antes da crise.”
Populares para quem, cara pálida?

Itaú constrói
O diretor do Itaú Luiz Antônio Rodrigues vai apresentar a empresários do ramo da construção civil as novidades em programas habitacionais da instituição. O encontro será no Sinduscon-Rio (Rua do Senado, 213), no próximo dia 29, a partir das 12h. As inscrições podem ser feitas pelo telefone (21) 2221-5225.

Proteção
A deputada Georgette Vidor (PPS) defende a extensão do benefício previdenciário de um salário mínimo concedido à pessoa portadora de deficiência (PPD) para a família após a morte do deficiente. Presidente da Comissão em Defesa da PPD na Assembléia Legislativa do Rio, Georgette diz que geralmente a mãe, de baixíssima renda, vive em função do tratamento do filho e, “depois de 20, 30 anos, seu filho morre e esta mulher fica desprotegida, sem dinheiro e sem condições de entrar para o mercado de trabalho”. Dia 21 é o Dia Nacional de Luta em Defesa do PPD.

Prêmio
Um trabalho inédito realizado no Hospital Pró-Cardiaco, através de seu Centro de Fibrilação Atrial, coordenado pelo cardiologista Eduardo Saad, ganhou o prêmio Arthur de Carvalho Azevedo de melhor trabalho original no 60º Congresso da Sociedade Brasileira de Cardiologia, que está sendo realizado esta semana, em Porto Alegre.

Siameses
Calou fundo no deputado Eduardo Paes (PSDB-RJ) a denúncia sobre a atuação tucana nas privatizações, feita pelo dono do Opportunity, Daniel Dantas, e reforçada pela senadora Ideli Salvatti (PT-SC). Junto com as denúncias contra o PT, não restaria a um júri popular outra opção que não condenar os governos FH e Lula.

Pé de página
O esforço do governo para botar a Polícia Federal na mídia não impressionou a população: segundo a pesquisa CNI/Ibope, apenas 1% dos entrevistados se lembrou de notícias sobre a atuação da PF.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTiro nӇgua
Próximo artigoSem álibi

Artigos Relacionados

Falta de servidores traz prejuízo, inclusive financeiro

Fila de segurados no INSS vai engrossar precatórios em R$ 11 bilhões.

Desmonte do Estado se dá pelas beiradas

Miçangas e espelhos empurram reformas administrativas nos municípios.

O que vale pros precatórios vale pra dívida interna?

Se calotes são defensáveis, poderiam ser estendidos para os títulos públicos.

Últimas Notícias

Distribuição comercial: quais cláusulas e condições mais importantes?

Por Marina Rossit Timm e Letícia Fontes Lage.

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Petrobras: mais prazo de inscrição no novo Marco Legal das Startups

Interessados em participar do primeiro edital da Petrobras baseado no novo Marco Legal das Startups (MSL) poderão inscrever-se até o dia 12 de dezembro....

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...