Convenção Mundial de Manufatura é realizada em Anhui, China

A quarta Convenção Mundial de Manufatura começou nesta sexta-feira em Hefei, capital da Província Anhui, no leste da China.

Convenção Mundial de Manufatura 2021, fotografada em 19 Nov, 2021. (Xinhua/Zhang Duan)

Xinhua - Silk Road

Hefei, 19 Nov (Xinhua) — A quarta Convenção Mundial de Manufatura começou nesta sexta-feira em Hefei, capital da Província Anhui, no leste da China.

O evento, que durou quatro dias, com o tema de “orientado pela inovação, habilitado pela digitalização: indústria manufatureira global alinhada para o crescimento de alta qualidade”, foca em promover manufatura de alta qualidade e aprofundar intercâmbios entre a China e o resto do mundo.

A convenção ocupa uma área de mais de 43.000 metros quadrados, apresenta vários seminários industriais, eventos de business matchmaking e exposições de novos veículos de energia, manufatura inteligente, produtos importados e outros.

O evento atraiu 800 convidados, incluindo diplomatas estrangeiros, agentes das organizações internacionais relevantes e gerentes-chefes das empresas da Global Fortune 500, de acordo com o comitê organizador.

Como convidada de honra do evento, a República da Coréia montou um pavilhão nacional na convenção e a mesma está programada para organizar uma série de atividades de cooperação e intercâmbio.

A convenção oferece uma plataforma ampla para cooperações mais aprofundadas em manufatura global e desenvolvimento sustentável, disse Christian Wulff, presidente global da Aliança Global de Pequenas e Médias Empresas (GASME).

A convenção tem o foco em tendências de ponta, exibição das conquistas de desenvolvimento e explora um novo caminho da manufatura de alta qualidade, o que atende bem às necessidades da situação atual, disse Xin Guobin, vice-ministro da Indústria e Informatização, acrescentando que o evento terá um papel positivo em promover desenvolvimento da manufatura de alta qualidade.

Um total de 1.752 projetos com o valor de investimentos de 1,8 trilhão yuan (cerca de 282 bilhões dólares americanos) foram assinados nas três convenções anteriores, dos quais mais de 80% iniciaram a construção até o final de outubro de 2021. Fim

Leia também:

Rede 5G da China cobrirá a maioria das aldeias até 2025

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Brilhante comércio de cerejas entre a China e o Chile

Um total de 356.000 toneladas de cerejas foram exportadas do Chile durante a temporada 2021-2022, com 88% do total indo para a China, de acordo com a iQonsulting, uma empresa de consultoria, com sede em Santiago, capital do Chile.

Empresa chinesa construirá parque de ciências agrícolas em Paracatu

A Prefeitura de Paracatu, no estado brasileiro de Minas Gerais, assinou um acordo com uma empresa chinesa para abrigar um parque de ciências agrícolas, visando construir o maior centro sul-americano de pesquisa e desenvolvimento de sementes de soja e milho e da cadeia de suprimentos.

FMI Eleva pesos de renminbi e dólar na cesta de SDR

O Fundo Monetário Internacional anunciou no sábado um aumento no peso do renminbi chinês e do dólar americano na cesta de Direitos Especiais de Saque (SDR) após concluir a revisão quinquenal.

Últimas Notícias

IGP-10 varia 0,10% em maio

Queda verificada em abril e maio nos preços de grandes commodities agrícolas e minerais contribuiu para queda da inflação ao produtor.

Previdência privada é pouco usada; 92% dependem de recursos do INSS

Mais da metade dos brasileiros gostaria de parar de trabalhar com 60 anos, mas só 28% acham que vão conseguir.

Brilhante comércio de cerejas entre a China e o Chile

Um total de 356.000 toneladas de cerejas foram exportadas do Chile durante a temporada 2021-2022, com 88% do total indo para a China, de acordo com a iQonsulting, uma empresa de consultoria, com sede em Santiago, capital do Chile.

Empresa chinesa construirá parque de ciências agrícolas em Paracatu

A Prefeitura de Paracatu, no estado brasileiro de Minas Gerais, assinou um acordo com uma empresa chinesa para abrigar um parque de ciências agrícolas, visando construir o maior centro sul-americano de pesquisa e desenvolvimento de sementes de soja e milho e da cadeia de suprimentos.

Criação de mais um monopólio privado regional

Recurso de petroleiros contra decisão do Cade sobre venda da Reman