Copacabana foi onde mais se venderam imóveis residenciais na Zona Sul

Venda de imóveis residenciais chegou a R$ 32,5 bilhões em 2021, com crescimento de 38%.

O mercado imobiliário da cidade do Rio de Janeiro teve um 2021 para comemorar e muito. Foi um ano de forte recuperação no segmento de imóveis prontos. De acordo com a área de Inteligência Imobiliária da Brasil Brokers, o número de negócios com finalidade residencial (imóveis usados) e não residencial (salas comerciais, galpões, lajes, entre outros) totalizou 51.963 transações, o maior volume desde 2014, que fechou o ano com 52.544 negociações imobiliárias, uma diferença de apenas 1%.

Apenas com relação ao volume de negócios residenciais (usados), foram 44.856 transações em 2021, o maior número desde 2013, que registrou 47.464 negociações. Quando comparado com 2020, o crescimento foi de 35%.

Em uma análise por regiões da cidade, a Zona Oeste registrou 44% dos negócios realizados em 2021, seguido da Zona Norte (28%), Zona Sul (21%) e Centro (7%). O bairro campeão em negociações imobiliárias de imóveis usados foi a Barra da Tijuca com 11% do volume total de negócios.

Na Zona Sul o destaque foi Copacabana com 2.825 transações, seguida de Botafogo (1.573), Flamengo (1.339), Leblon (974) e Ipanema (970).

Já na Zona Norte, Tijuca despontou em primeiro lugar com 2.269 negócios, seguida de Vila Isabel (862), Todos os Santos (690), Cachambi (669) e Méier (588).

Na Zona Oeste, Barra da Tijuca fechou com 5.477 transações realizadas, seguido de Recreio dos Bandeirantes (4.271), Jacarepaguá (2.896), Campo Grande (1.912) e Freguesia (1.750).

Já estudo da plataforma HomeHub apontou que a venda de imóveis residenciais na cidade do Rio apresentou crescimento de 38%, em comparação com 2020, com 44,3 mil unidades vendidas, somando aproximadamente R$ 32,5 bilhões em negócios.

No quatro trimestre de 2021, o crescimento nas vendas de imóveis na Zona Sul foi de +14%, em comparação ao mesmo período de 2020, totalizando 2.636 unidades vendidas, com um valor geral de vendas estimado de R$ 3,4 bilhões. Todavia, na Barra e no Recreio houve uma queda de -12%, com um total de 1.810 unidades, registrando aproximadamente R$ 2,1 bilhões.

De acordo com a última pesquisa da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), o crédito imobiliário no país alcançou a marca de R$ 189,4 bilhões financiados, considerando os últimos 12 meses até novembro do ano passado. Mesmo com a inflação em alta, com o IPCA acumulando 10,74% nos últimos 12 meses e com a consequente alta dos juros, as pessoas têm recorrido ao crédito imobiliário para comprar o imóvel, é o que aponta os números do setor frente aos anos anteriores.

Ao analisar a participação dos principais bairros da Zona Sul do Rio de Janeiro referente às vendas acumuladas em 2021, o crescimento registrado foi de 53% em relação ao mesmo período de 2020, somando 9.696 unidades. Se comparado com os últimos 5 anos, o melhor resultado obtido, segundo a pesquisa. Os bairros com maior participação no total de transações foram Copacabana com 25,4%, seguido por Botafogo 13,1%, Flamengo com 12,9%, Leblon 9,1%, Ipanema 8,8% e Laranjeiras 7,1%. Todos os demais bairros analisados, juntos, somaram 23,7%.

Em 2021, todos os bairros analisados no estudo tiveram crescimento expressivo nas vendas, em relação ao mesmo período do ano anterior, sendo: Urca +162%, Flamengo +134, Leme +114%, Gávea +102%, Glória +84%, Santa Teresa +82%, Catete +80%, São Conrado +70%, Lagoa +58%, Jd. Botânico +52%, Botafogo +50%, Laranjeiras +46%, Humaitá +44%, Barra +40%, Jd. Guanabara +38%, Copacabana e Ipanema +37%, Recreio +31% e Leblon +21%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Valor da internet em Portugal está mais barato

Dados recentes do Eurostat, Serviço de Estatística da União Europeia, referentes a dezembro de 2021, mostra que Portugal lidera na descida de preços dos...

Balança comercial registra déficit de US$ 117 milhões

A corrente de comércio (soma de exportações e importações) brasileira cresceu 28% e fechou a terceira semana de janeiro em US$ 28,91 bilhões. Os...

Egito restringe viagens em função do avanço da Ômicron

Desde sábado é necessário apresentar certificado de vacinação ou teste negativo para a Covid-19 na chegada ao país.

Últimas Notícias

Valor da internet em Portugal está mais barato

Dados recentes do Eurostat, Serviço de Estatística da União Europeia, referentes a dezembro de 2021, mostra que Portugal lidera na descida de preços dos...

Modal finaliza aquisição da integralidade do banco digital LiveOn

O Modal, banco de investimento, fechou a aquisição de 100% da infratech LiveOn, operação divulgada em outubro de 2021, e só agora aprovada pelo...

Fitch afirma IDRs BB’ e rating nacional ‘AAA do Itaú Unibanco

A Fitch Ratings afirmou nesta segunda-feira os IDRs (Issuer Default Ratings - Ratings de Inadimplência do Emissor) de Longo Prazo em Moedas Estrangeira e...

Balança comercial registra déficit de US$ 117 milhões

A corrente de comércio (soma de exportações e importações) brasileira cresceu 28% e fechou a terceira semana de janeiro em US$ 28,91 bilhões. Os...

Subida de juros assusta investidores

A segunda-feira (24) foi marcada como um dia de aversão a risco com fortes quedas nas bolsas internacionais, observou Jansen Costa, sócio-fundador da Fatorial...