Cortando gordura

Defensor número um do déficit nominal zero, o deputado Delfim Netto (PMDB-SP) descobriu que o eleitorado de São Paulo tem percepção diferente da sua sobre o tema. Em vez de eleger aquele que prega o desmonte completo do Estado, com cortes ainda mais profundos dos gastos públicos para pagar juros, os eleitores paulistas preferiram cortar Delfim do Parlamento. Foi a colaboração dos eleitores ao superávit primário.

Urnas virtuais
Não foi por falta de aviso. No último dia 15, esta coluna advertiu que, diante do histórico dos institutos de pesquisa, era aconselhável que seus diretores fossem mais cautelosos ao tentarem substituir a vontade do eleitorado por seus pitacos, evitando veredictos tão peremptórios. Os erros dos institutos, porém, voltaram a se mostrar um componente recorrente nas eleições, contribuindo para elevar o déficit de credibilidade das pesquisas, o que já resultou numa CPI no Congresso Nacional.
No último dia 10, o Ibope, por exemplo, achou por bem avalizar as manchetes dos jornais que asseguravam estar as eleições definidas em 17 estados: São Paulo, Minas Gerais, Roraima, Espírito Santo, Paraná, Goiás, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Rio Grande do Norte, Distrito Federal, Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Rondônia, Ceará, Alagoas e Sergipe. Abertas as urnas, 15 estados, de fato, elegeram governadores no primeiro turno. No entanto, o erro não se limitou a duas unidades da federação. Dos 17 estados em queo Ibope assegurou que decidiriam a parada domingo, nada mais do que em sete o instituto errou feio. Em seis deles – Goiás, Amazonas, Rio Grande do Norte, Paraná, Maranhão e Alagoas – haverá segundo turno e em outros, como RN, onde, segundo o Ibope o vencedor de domingo seria Garibaldi Alves (PMDB), a disputa pelo primeiro lugar foi acirradíssima com Vilma Faria (PSB).
Os casos mais graves foram registrados em Bahia e Goiás. No primeiro, Paulo Souto (PFL), que, o Ibope assegurou, a três semanas da eleição, já estar eleito, o governador ungido no primeiro turno foi Jaques Wagner (PT). Em Goiás, em que o instituto cravou Maguito Vilela (PMDB), o governador será Teotônio Vilela (PSDB).
Esse breve apanhado não trata da diferença entre Lula e Alckmin, no universo virtual do Ibope e no mundo real dos eleitores. Nem dos casos de primeiros lugar no Ibope, que sequer foram ao segundo turno, como Germano Rigotto (PMDB), e em várias candidaturas para o Senado.

Música
Apresentar um painel da música de concerto, entender suas dificuldades, buscar diferentes alternativas para a abertura e consolidação do mercado para o intérprete e o compositor são os objetivos do I Seminário de Empreendedorismo na Área Musical, que o projeto Música no Museu promove no próximo dia 9, de 9h às 18h, no Conservatório Brasileiro de Música. O Música no Museu comemora nove anos de concertos. Inscrições pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (21) 2253-8645, até amanhã.

Empreendedor
Estão abertas as inscrições para a formação de novas turmas do curso “Aprendendo a empreender”, realizado em parceria pelo Centro Comunitário e Educacional da Legião da Boa Vontade (LBV) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), na capital paulista. Mais informações pelo telefone (11) 3225-4530.

Olhos abertos
Acontecerá, nesta quarta, no Instituto Benjamin Constant (Av. Pasteur 350, Urca – RJ) aula com tema “Processos Médicos Envolvendo Casos Clínicos Oftalmológicos”. O evento será ministrado pelo advogado Antônio Couto Filho e abordará casos que tenham gerado processos contra médicos oftalmologistas, as suas causas e como prevenir esse tipo de situação.

Formação
O curso de Turismo da UniverCidade e o Batalhão de Policiamento das áreas Turísticas do Rio de Janeiro lançam dia 23 o primeiro curso de formação de policiais para o turismo, sob o comando do professor Bayard Boiteux e do tenente Douglas Andrade. Terá seis meses de duração.

Ferramenta
A Mailsender, empresa especializada em e-mail marketing, abre filial em São Paulo e amplia sua equipe comercial. O escritório da companhia – que envia mensalmente cerca de 40 milhões de e-mails – será chefiado por Alexander Distadio.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorIndignação seletiva
Próximo artigoVôo cego

Artigos Relacionados

Os EUA lavam mais branco

Lavagem de dinheiro através de imóveis tem poucos obstáculos na pátria de Tio Sam.

Apagão já foi tragédia, volta como farsa

Modelo de mercantilização da energia é o culpado.

Volume de reservatórios pode cair a 6% em novembro

Quadro crítico poderá ser alcançado em 2 meses, mesmo com tarifaço.

Últimas Notícias

Reforma do IR trará impacto negativo para o caixa das empresas

O projeto de reforma tributária do Imposto de Renda aprovado na Câmara no início de setembro merece atenção especial do setor produtivo. O alerta...

A paz é o caminho

Por Paulo Alonso.

Setor farmacêutico ganha aliado para agilizar contratações

Farmácias e drogarias passaram a integrar o aplicativo Closeer, responsável por conectar empresas e trabalhadores autônomos. Oportunidades de trabalho no segmento devem crescer até...

Taxa de desemprego entre os mais pobres é de 36%

Queda em renda indica aumento na desigualdade durante a pandemia; jovens já são 42% dos empregos temporários no primeiro semestre.