Cortes seletivos

A aprovação dos reajustes para algumas categorias de funcionários federais, com ostensiva ação do governo interino, ajudou a deixar claro, para quem ainda tinha dúvidas, dois fatores: primeiro, que é preciso pagar dívidas de campanha (pelo impeachment), ou, pelo menos, evitar arestas com certos setores; segundo, que os cortes de gastos, tão alardeados pela equipe econômica como o caminho para salvação do país, necessitam, sempre, de um complemento: gastos em quê? Em juros, nem pensar. Os cortes vão ocorrer no salário mínimo e nas aposentadorias, aproveitando o discurso da austeridade para solapar direitos trabalhistas e aumentar a desigualdade. A aprovação em primeiro turno da DRU, que retira verba da saúde, educação e previdência para pagar juros da dívida significa a morte da Previdência Social, na avaliação do deputado conservador – mas, ressalte-se, defensor dos aposentados – Arnaldo Faria (PTB).

O reajuste de parte do funcionalismo, que beneficia, entre outros, os ministros do Supremo e os procuradores da Lava Jato, não significa que vai-se conquistar a simpatia de ambos aos processados e investigados. Mas é uma forma pouco ortodoxa de evitar brigas. O problema é por quanto tempo o governo do presidente interino resistirá às pesadas críticas que tem recebido daqueles que acreditavam no discurso da austeridade. O deputado Nelson Marchesan Junior (PSDB) calcula em R$ 100 bilhões o custo dos reajustes até 2019 (número mais realista que os R$ 58 bilhões divulgados pelo governo). O tucano disse ainda que o projeto traz contrabandos, como um trem da alegria para 11,5 mil funcionários cedidos, o que é inconstitucional, na avaliação de Marchesan.

A reação de empresários, coxinhas e funcionários não contemplados só crescerá. Temer terá que recuar – mais uma vez.

Transparência

A Frente pelo Controle e Contra a Corrupção, grupo que reúne entidades da sociedade civil e servidores da Controladoria-Geral da União (CGU), divulgou manifesto em que defende compromissos para garantir a independência do órgão. A nomeação de um ministro menos comprometido com as lides palacianas não é suficiente.

Entre as propostas estão: manutenção do nome CGU; vinculação à Presidência da República, como garantia de ascendência do controle interno ante os órgãos fiscalizados, em consonância com as melhores práticas internacionais; manutenção do status de ministro de Estado ao titular da instituição; nomeação do ministro pela Presidência com base em lista tríplice elaborada pelos quadros técnicos da instituição. O manifesto até agora tem assinaturas de 126 entidades.

Diga-me com quem andas

A reacionária Sociedade Rural Brasileira (SRB) defende que a liberação de venda de terras no Brasil a estrangeiros seja feita de maneira total e irrestrita. A medida tem simpatia do presidente em exercício, Michel Temer.

Acesso paralímpico

A cerimônia da quarta edição do Prêmio de Acessibilidade na Web – o [email protected] – ocorrerá durante os Jogos Paralímpicos Rio 2016. Realizado pelo Centro de Estudos sobre Tecnologias Web (Ceweb.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) e pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), a premiação reconhece iniciativas que tornam a rede mais acessível. Além da entrega dos prêmios e da apresentação dos melhores projetos, que ocorrerão no Rio Media Center, serão promovidas oficinas com especialistas e haverá a participação de atletas paralímpicos.

As inscrições estão abertas até 9 de junho em http://premio.ceweb.br/

Rápidas

O novo ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, é um dos participantes da cerimônia de abertura do 27º Congresso Brasileiro do Aço, que acontece no dia 8 próximo, às 9h, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. O congresso termina no dia 9 *** A 6ª Conferência Brasileira de Contabilidade e Auditoria Independente, que será realizada nos dias 13 e 14 de junho, no Theatro Net, em São Paulo, trará aos participantes discussões sobre um tema em evidência para empresas e firmas de auditoria: a adoção pelo Brasil do Novo Relatório de Auditoria. Já utilizado em diversos países, o novo modelo de relatório traz as informações de forma mais transparente e acessível para leitura. Mais em www.ibracon.com.br/conferencia/edicao6/index.php *** No próximo dia 14, os conferencistas internacionais Saskia Sassen (Estados Unidos), Choukri Ben Ayed (França) e Pablo Maturana (Colômbia) debaterão, em São Paulo, a vida nas metrópoles globalizadas, a educação e políticas públicas nas periferias – além do uso sustentável e igualitário do espaço público. O Seminário Internacional Cidades e Territórios: Encontros e Fronteiras na Busca da Equidade – será na Fecomercio, das 8h30 às 18h. Inscrições: www.fundacaotidesetubal.org.br/cidadeseterritorios *** O pintor chinês Liutie Fei vai expor no Palácio do Itamaraty em 4, 5, 6 e 7 de julho.

Artigo anteriorAs novas mídias
Próximo artigoMudanças de risco
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Cristiano Ronaldo, Coca-Cola e Nelson Rodrigues

Atitude do craque português realmente derrubou ações da companhia de bebidas?

Empresa pode dar justa causa a quem não se vacinar?

Advogado afirma que companhias são responsáveis pela saúde no ambiente de trabalho.

No privatizado Texas, falta luz no inverno e no verão

Apagões servem de alerta para quem insistem em privatizar a Eletrobras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Brasil: 3º maior em descomissionamento offshore em 10 anos

Tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 1584/21 que propõe regras para o desmonte e a reciclagem de embarcações e de instalações...

Eve faz parceria para acelerar soluções de mobilidade aérea urbana

A Eve Urban Air Mobility Solutions, Inc (Eve), da Embraer, e a Skyports, companhia líder no segmento de vertiportos, anunciaram nesta segunda-feira uma parceria...

UE promete tolerância zero em relação a fraude

A Comissão Europeia vai ter “tolerância zero” em relação à fraude e às “desconformidades” na utilização dos fundos europeus por parte dos 27 Estados-membros...

Primeiros REITs da China começam a ser negociados

O primeiro lote de fundos de investimento imobiliário em infraestrutura (REITs, sigla em inglês) da China começou a ser negociado nesta segunda-feira, com cinco...

Investimento estrangeiro direto recua 20 anos no Brasil

Os fluxos de investimento estrangeiro direto (IED), devido a crise da Covid-19, despencaram globalmente em 35% em 2020, ao passarem de US$ 1,5 trilhão...