Cortes suínos são opção econômica para ceia de Natal

Segundo a Apas, peru deflacionou 12,74 % no ano; de acordo com a Proteste, produto que apresentou maior variação percentual foi o panetone.

Estudo da Associação Paulista de Supermercados (Apas) mostra que a carne de porco é uma opção econômica para a ceia de Natal ou de Ano Novo: com deflação acumulada de 6,36% no ano e de 6,65% nos últimos 12 meses, os cortes suínos têm se caracterizado como alternativa às carnes bovinas, que mesmo com deflação de 0,68% em novembro, acumulam alta de 12,28% este ano.

Dentre as aves natalinas, o peru deflacionou 12,74 % no acumulado do ano. Porém, o aumento da procura nesta época do ano ainda pode elevar os preços nesse segmento. O frango, em virtude do alto preço da carne vermelha, dos elevados custos das commodities utilizadas como ração animal e do aumento no valor da energia elétrica – importante insumo da avicultura, apresenta elevação de 33,87% em relação ao Natal do ano passado, mas ainda é uma opção atrativa por ser um produto mais em conta que o chester e o peru.

Na categoria das frutas, destaque para a queda de preços da uva e da maçã, com 5,80%, e 17,22% nos últimos 12 meses, respectivamente. Os hortifrutigranjeiros apresentaram deflação de 0,61% em novembro. No acumulado do ano, os itens registram alta de 1,73%, mas bem abaixo da inflação. Quem ajudou a puxar os preços para baixo foram os legumes, com deflação de 9,26% no mês.

A pesquisa indica que a venda de panetones e de chocotones deve ser 7% maior neste Natal em relação ao do ano passado. No entanto, em virtude da alta inflacionária, da cotação no preço internacional do trigo e também por conta do aumento da demanda, a Apas identificou que os produtos apresentam alta entre 20,95% e 29,03%, de acordo com a marca do fabricante.

Na categoria de bebidas alcóolicas, a cerveja, com inflação de 1,99% em novembro, é apontada como o item que irá liderar as vendas supermercadistas durante as festas de fim de ano: 20% do volume no Natal e 15% no Ano Novo. As bebidas não alcoólicas apresentaram inflação de 0,94% em novembro e de 6,81%, no acumulado do ano. Um dos principais produtos da cesta que contribuíram para a elevação foi o refrigerante, que subiu 1,19% no mês passado.

Ontem também a Proteste Associação de Consumidores divulgou resultados do estudo de preços da ceia de Natal. Foram visitadas 50 lojas físicas entre supermercados, hipermercados e atacadistas, na Zona Norte, Oeste, Leste e Sul da cidade de São Paulo. Ao todo, foram coletados 409 preços. Para a seleção da amostra, a Proteste coletou os preços de 12 produtos, bastante comercializados no Natal e sem nenhuma marca especifica. O produto que apresentou a maior variação percentual foi o panetone, 234%. Na cidade paulista, o preço mínimo encontrado foi de R$ 6,29, máximo de R$ 20,99 e médio de R$ 11,93. A segunda maior variação foi no preço do quilo do damasco seco, 136%. Para esse item, o menor preço identificado foi de R$ 19,50/kg, máximo de R$ 116,63/kg e médio de R$ 89,52/kg. No outro extremo, o peru temperado congelado apresentou a menor variação, 18%. Os preços encontrados foram de R$ 24,48/kg a R$ 28,92/kg. Vale ressaltar que o pão de rabanada não foi encontrado com facilidade neste levantamento de preços e, por esta razão, não vai ter uma comparação de preços mínimos e máximos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Valor da internet em Portugal está mais barato

Dados recentes do Eurostat, Serviço de Estatística da União Europeia, referentes a dezembro de 2021, mostra que Portugal lidera na descida de preços dos...

Balança comercial registra déficit de US$ 117 milhões

A corrente de comércio (soma de exportações e importações) brasileira cresceu 28% e fechou a terceira semana de janeiro em US$ 28,91 bilhões. Os...

Egito restringe viagens em função do avanço da Ômicron

Desde sábado é necessário apresentar certificado de vacinação ou teste negativo para a Covid-19 na chegada ao país.

Últimas Notícias

Valor da internet em Portugal está mais barato

Dados recentes do Eurostat, Serviço de Estatística da União Europeia, referentes a dezembro de 2021, mostra que Portugal lidera na descida de preços dos...

Modal finaliza aquisição da integralidade do banco digital LiveOn

O Modal, banco de investimento, fechou a aquisição de 100% da infratech LiveOn, operação divulgada em outubro de 2021, e só agora aprovada pelo...

Fitch afirma IDRs BB’ e rating nacional ‘AAA do Itaú Unibanco

A Fitch Ratings afirmou nesta segunda-feira os IDRs (Issuer Default Ratings - Ratings de Inadimplência do Emissor) de Longo Prazo em Moedas Estrangeira e...

Balança comercial registra déficit de US$ 117 milhões

A corrente de comércio (soma de exportações e importações) brasileira cresceu 28% e fechou a terceira semana de janeiro em US$ 28,91 bilhões. Os...

Subida de juros assusta investidores

A segunda-feira (24) foi marcada como um dia de aversão a risco com fortes quedas nas bolsas internacionais, observou Jansen Costa, sócio-fundador da Fatorial...