CPI do Petróleo e Gás investiga sumiço de R$ 750 milhões de royalties

Na próxima segunda-feira será ouvido representante da ANP.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) para investigar queda na arrecadação de receitas compensatórias da exploração de petróleo e gás no estado se reuniu de forma remota, nesta segunda-feira, e aprovou a convocação de um representante da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Essa primeira oitiva da comissão acontecerá na próxima segunda-feira, e a ideia é saber da ANP como vem sendo feita a fiscalização dos repasses das participações especiais pelas concessionárias do setor.

A CPI foi motivada pela queda de cerca de R$ 750 milhões na arrecadação do estado, referente a royalties e participações especiais, em janeiro e fevereiro de 2021. Neste período, foram arrecadados R$ 2,14 bilhões, enquanto nos mesmos meses de 2020 a quantia chegou a R$ 2,89 bilhões.

O deputado Luiz Paulo (PSDB) disse que um dos objetivos da CPI é, a partir das informações que forem obtidas, possibilitar maior arrecadação pelo estado. “Faremos um trabalho correto e justo com nosso estado e com os municípios petroleiros. O Rio de Janeiro arrecada muito menos do que poderia arrecadar. Será uma CPI objetiva para ter os resultados que desejamos”.

O parlamentar também informou que solicitou ao presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), a prorrogação do prazo de trabalho da CPI em 10 dias, para compensar o feriado prolongado.

Relator da comissão, o deputado Márcio Pacheco (PSC) elogiou a proposta de trabalho: “É uma proposta muito mais propositiva que punitiva. Ela estabelece uma linha de trabalho focada nas oitivas e em medidas para o nosso estado melhorar sua arrecadação.”

Procurador da Alerj, Rodrigo Lopes Lourenço também participará da reunião. Ele fará uma explanação sobre questões constitucionais a respeito do tema que é objeto de averiguação pela comissão.

A matéria foi atualizada às 19h52 para acertar o valor da queda.

Leia também:

Paralisação: 67% dos comerciantes do Rio estimam perdas acima de 50%

Letalidade policial cai pela primeira vez desde 2013

Artigos Relacionados

Pagamento indevidos: TCU encontra 11% de inconsistências no INSS

‘Falhas afetam a confiabilidade do banco de dados’ de benefícios previdenciários.

Investimentos de brasileiros em paraíso fiscal ultrapassam US$ 558 bi

Os ativos foram realizados principalmente em paraísos fiscais.

Varejo: inadimplência teve alta de 7,4% no primeiro trimestre

Levantamento refere-se às compras realizadas por consumidores no crediário em janeiro, fevereiro e março e que estão atrasadas de 61 a 90 dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Mercado de fertilizantes especiais cresce 41,8% em 2020

Neste ano, a expectativa é de que o setor obtenha uma nova elevação de 24%.

Consumo nos setores de turismo e diversão cresce em junho no Rio

O consumo das classes C e D no Brasil recuou 5% em junho, depois de ter subido 8% em maio, de acordo com a...

População de países emergentes fica ainda mais pobre

Perda de renda foi 2x maior que nas nações ricas.

Pagamento indevidos: TCU encontra 11% de inconsistências no INSS

‘Falhas afetam a confiabilidade do banco de dados’ de benefícios previdenciários.

Investimentos de brasileiros em paraíso fiscal ultrapassam US$ 558 bi

Os ativos foram realizados principalmente em paraísos fiscais.