CPI do Petróleo e Gás investiga sumiço de R$ 750 milhões de royalties

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) para investigar queda na arrecadação de receitas compensatórias da exploração de petróleo e gás no estado se reuniu de forma remota, nesta segunda-feira, e aprovou a convocação de um representante da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Essa primeira oitiva da comissão acontecerá na próxima segunda-feira, e a ideia é saber da ANP como vem sendo feita a fiscalização dos repasses das participações especiais pelas concessionárias do setor.

A CPI foi motivada pela queda de cerca de R$ 750 milhões na arrecadação do estado, referente a royalties e participações especiais, em janeiro e fevereiro de 2021. Neste período, foram arrecadados R$ 2,14 bilhões, enquanto nos mesmos meses de 2020 a quantia chegou a R$ 2,89 bilhões.

O deputado Luiz Paulo (PSDB) disse que um dos objetivos da CPI é, a partir das informações que forem obtidas, possibilitar maior arrecadação pelo estado. “Faremos um trabalho correto e justo com nosso estado e com os municípios petroleiros. O Rio de Janeiro arrecada muito menos do que poderia arrecadar. Será uma CPI objetiva para ter os resultados que desejamos”.

O parlamentar também informou que solicitou ao presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), a prorrogação do prazo de trabalho da CPI em 10 dias, para compensar o feriado prolongado.

Relator da comissão, o deputado Márcio Pacheco (PSC) elogiou a proposta de trabalho: “É uma proposta muito mais propositiva que punitiva. Ela estabelece uma linha de trabalho focada nas oitivas e em medidas para o nosso estado melhorar sua arrecadação.”

Procurador da Alerj, Rodrigo Lopes Lourenço também participará da reunião. Ele fará uma explanação sobre questões constitucionais a respeito do tema que é objeto de averiguação pela comissão.

A matéria foi atualizada às 19h52 para acertar o valor da queda.

Leia também:

Paralisação: 67% dos comerciantes do Rio estimam perdas acima de 50%

Letalidade policial cai pela primeira vez desde 2013

Artigos Relacionados

Dilma é absolvida pelo TCU na compra da refinaria de Pasadena

A decisão foi por unanimidade e contou com o voto do ministro indicado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Necessidade leva a criação de 2,7 milhões de MEIs em 2020

Abertura de empresas bate recorde em 2020, diz Serasa.

Brasil é o 42º em educação digital entre 50 países

Suíça, Singapura e Reino Unido lideram; no Brasil, acesso de estudantes aumentou para 88,1% em 2019, com a rede privada puxando os números.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Jornalista agora pode ser MEI

Senado tentou incluir corretor de imóveis, publicitários e produtores culturais no projeto.

STF determina reintegração de excluídos do Bolsa Família

Ministro Marco Aurélio avaliou que Governo Federal estava descumprindo determinação.

Preços dos medicamentos voltam a subir em março

Segundo levantamento, resultado reflete agravamento da pandemia, colapso das unidades de saúde e depreciação cambial.

Planos devem autorizar exame de Covid de forma imediata

Antes da determinação da ANS, os planos podiam demorar até três dias úteis para garantir o atendimento ao pedido.

Cresce demanda árabe por café verde e solúvel do Brasil

No primeiro trimestre deste ano, país exportou 37% mais café à região; além dos grãos verdes, crus, países têm demandado mais produto solúvel.