32.4 C
Rio de Janeiro
sábado, janeiro 23, 2021

Crédito para empreendimento: 3 em 10 são de gente entre 18 a 34 anos

O empreendedorismo ganha cada vez mais espaço no Brasil, especialmente entre os jovens. São cerca de 52 milhões de donos de negócios próprios por todo o território nacional e aproximadamente 22% deles têm entre 18 e 24 anos, faixa etária com a maior taxa de desemprego no país. Os dados são de pesquisa do Global Entrepeneurship Monitor (GEM) e são similares aos revelados por levantamento realizado pela BizCapital.

O estudo revela que 31% de seus clientes que buscam crédito para empreender são jovens entre os 18 e 34 anos e 72% das solicitações partem de homens. A empresa identificou, ainda, aumento de 127% nos pedidos, de janeiro a dezembro de 2019, em relação ao mesmo período do ano passado.

Outros dados revelados se referem aos setores que mais solicitam créditos. O varejo lidera o ranking, com 25%, seguido de serviços de alojamento e gastronomia, com 8%, e serviços administrativos, com 5%. As principais motivações incluem o desejo ampliar o capital de giro (35%), compra de equipamentos (15%) e aquisição de estoque (14%).

Artigos Relacionados

Indústria rejeita retrocesso à jurássica lógica colonialista

Entidades criticam 'visão rasa' de que Brasil deveria se concentrar na agroindústria.

Reajuste salarial no Brasil ficou abaixo da inflação

Em dezembro, o reajuste salarial no Brasil ficou abaixo da inflação (-0,9%). É o que revela o boletim Salariômetro, divulgado nesta sexta-feira pela Fundação...

Proposta do governo é armadilha para caminhoneiros

Categoria ameaça parar dia 1º, o que poderia afetar distribuição de vacinas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Copom está alinhado com maioria da expectativa do mercado

Considerando foco na inflação de 2022, estamos considerando agora que BC começará a aumentar Selic em maio e não em agosto.

Primeira prévia dos PMI’s e avanço da Covid-19

Bolsa brasileira sucumbe ao terceiro dia de queda, mediante aos temores fiscais.

Exterior em baixa

Queda acontece em meio às preocupações com problemas para obtenções de vacinas.

Más notícias persistem

Petróleo negociado em NY mostrava queda de 2,60% (afetando a Petrobras), com o barril cotado a US$ 51,75.

Mercado reagirá ao Copom e problemas internos

Na Europa, Londres teve alta de 0,41%. Frankfurt teve elevação de 0,77%. Paris teve ganhos de 0,53%.