Crescem as invasões a contas do Mercado Livre

Por Flávio Filizzola D’Urso.

A segurança dos perfis de usuários da internet é objeto de constantes alertas, para tentar reduzir os riscos de invasões, que têm se tornado cada vez mais frequentes. Estas invasões não se restringem apenas às contas bancárias, instituições financeiras e redes sociais, mas também atingem plataformas de comércio eletrônico, gerando imensos transtornos e prejuízos àqueles que passam por esta frustrante experiência.

Este é o caso das invasões de contas, realizadas por criminosos digitais, de vendedores do Mercado Livre, que acabam sofrendo com desvios dos valores provenientes de suas vendas. Além dos desvios destes valores, constatou-se que esses criminosos acessaram as lojas virtuais para alterar informações de produtos e aplicar outros golpes a eventuais clientes. Neste caso, tanto os vendedores, quanto seus clientes/consumidores, foram vítimas destes cibercriminosos.

Mas isto não é tudo. Há registros de casos nos quais o criminoso contraiu empréstimos pelo perfil invadido do vendedor, aumentando, ainda mais, as consequências danosas desta invasão. Por estas razões, adverte-se que algumas medidas básicas de segurança precisam ser observadas, uma vez que auxiliam para que os usuários não se tornem vítimas desta modalidade criminosa.

Medidas simples são imprescindíveis, tais como: utilizar senhas diferentes para cada plataforma, sempre ativar a autenticação em dois fatores, não clicar em links encaminhados por perfis não oficiais do Mercado Livre, ter atenção aos contatos recebidos (golpistas se passam por representantes destas plataformas), além de manter o sistema operacional e o antivírus sempre atualizados.

Quando a vítima desconfia ou percebe a invasão, sofre furtos e/ou tem contraídos empréstimos fraudulentos, é preciso reagir com rapidez, lavrando o boletim de ocorrência e providenciando a comunicação extrajudicial a estas plataformas. Tal comunicação tem se mostrado suficiente para resolver estas questões, além de ser mais célere e menos custosa. Porém, caso tais providências não resolvam, há que se providenciar a respectiva medida judicial.

Assim sendo, medidas preventivas básicas, como as citadas, devem ser observadas, pois podem ajudar a evitar prejuízos, todavia, diante da ocorrência de prejuízos, há que se buscar sua reparação junto à plataforma.

Inegavelmente, assiste-se ao aumento dessas invasões a perfis, o que tem preocupado a todos, especialmente pelos transtornos e prejuízos causados, além do cenário no qual os vazamentos de dados pessoais, na internet, se tornam cada vez mais frequentes.

 

Flávio Filizzola D’Urso é advogado criminalista; integrou o Conselho Nacional de Segurança Pública e Defesa Social (2018).

3 COMENTÁRIOS

  1. Estou recebendo mensagens sobre uma venda ou compra que não fiz. Estou sendo ameaçado de encerraram minha conta nesse mercado livre. Eu estou sendo confundido com outra pessoa e não consigo enviar mensagem para essa bagunça que é esse mercado livre. Não estou sendo atendido pelo mercado livre e estou recebendo inúmeras mensagens me condenando por vendas por não cumprir o contrato. E tudo mentira desse mercado livre. Não vendo nada e estou sendo prejudicado. A quem devo me socorrer?

  2. Mas é claro que aumentou! Continuamos tendo milhares e usuários leigos, que fazem tudo que os golpistas pedem, até pagar o produto por fora da plataforma! Eu sofri uma tentativa de invasão também, mas como não sou leigo não caí! Comprei um produto e após pagar, o meliante não sei como (acredito que ao ver meu email depois da compra), pediu para que eu passasse um código de confirmação que meu aplicativo mostraria, contendo 3 números. O mesmo esquema usado para quando você vai fazer login em algum PC ou celular que o ML não reconheceu e você precisa autorizar! Se eu passo para ele, teria minha conta invadida, bastava ele tendo acesso, trocar a senha! Ou no máximo iria fazer compras pela minha conta! Basta ter mais conhecimento e observância que os golpes diminuem!

  3. Minha conta no Mercado Livre foi invadida e não me considero leigo. Pedi o cancelamento da conta e o Mercado Livre ainda não a cancelou. Pedem 48h para resolver. 48h para resolver uma questão de segurança na Internet e leigo sou eu? POR FAVOR, CANCELEM A MINHA CONTA.

Deixe uma resposta para Rogério Ribeiro Nunes Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Cidadania – garantia dos direitos: mudando paradigmas

Por Felipe Quintas e Pedro Augusto Pinho.

Precatórios x cidadãos = possibilidade de negociação

Por Luciana Gouvêa.

50 anos do e-mai: da criação às ações de marketing

Por Cecilia Belele.

Últimas Notícias

Para 48%, recém-formados são os mais afetados no mercado de trabalho

Pesquisa feita com mais de 9 mil pessoas descobriu que 25% fazem parte da Geração Nem Nem, que não trabalha nem estuda.

SP registra queda de 13% em mortes de trânsito ante setembro de 2020

Número de óbitos caiu de 455 em setembro do ano passado para 396 no mesmo período de 2021.

Supermercados tiveram queda de 7,15% em vendas

Período avaliado em São Paulo foi de 12 meses, já Rio registra expansão de 41,5% de novas unidades no primeiro semestre.

Dez anos após morte de Kadafi, Líbia sofre a pior crise humanitária

Em 2016, Obama chegou a reconhecer que seu pior erro foi não ter acompanhado de maneira efetiva o conflito após a queda do líder líbio.

Procedimentos contraceptivos têm queda na saúde suplementar

Pandemia impactou a realização de laqueaduras tubárias e o implante de dispositivos intrauterinos.