Crescimento do comércio eletrônico amplia demanda por embalagens

Varejo virtual faturou R$ 74,76 bilhões nos seis primeiros meses de 2021; São Paulo lidera o segmento.

A pandemia contribuiu para que os brasileiros adotassem o comércio eletrônico como principal opção na hora da compra. De acordo com o Neotrust, o varejo virtual faturou R$ 74,76 bilhões nos seis primeiros meses de 2021, alta de 37% em relação ao mesmo período do ano passado. Com as vendas pela internet registrando sucessivos aumentos e colocando o país entre os 10 maiores mercados, os varejistas viram suas operações nesta modalidade crescerem de maneira acelerada.

Em julho de 2021, o Brasil atingiu 1,59 milhão de lojas virtuais, 22,05% a mais do que em 2020, quando o comércio eletrônico cresceu 40%. O número representa 6% do varejo. Os dados são da 7ª edição da pesquisa “Perfil do E-commerce Brasileiro”, realizada pelo PayPal Brasil, em parceria com a BigDataCorp. Segundo o estudo, reproduzido pelo portal Giro News, “a variação indica que, no último ano, cerca de 789 lojas virtuais foram criadas por dia no país, sendo que os pequenos e médios empreendedores são os principais responsáveis pela expansão. Em 2020, os comércios eletrônicos com faturamento anual de até R$ 250 mil correspondiam a 48,06% do setor. Hoje, representam 52,73%.”

Ainda segundo o portal, “o Estado de São Paulo, que representava cerca 60% das lojas virtuais, hoje abriga 51,8%. Na sequência, estão Minas Gerais, que passou de 6,20% do volume total de lojas em 2020 para 7,24% em 2021; e Paraná, que foi de 5,84% para 7,01% no mesmo período. Dentre os estabelecimentos mapeados no Brasil, 372 mil empresas vendem em marketplaces. Na análise por setor, 12% dos restaurantes, 8% dos supermercados e 11% das farmácias estão presentes em algum aplicativo de delivery.”

A medida que as compras no varejo digital avançam, cresce também a demanda por embalagens de alta proteção, principalmente para produtos de maior valor agregado, como eletrodomésticos, eletroeletrônicos, louças, bebidas, entre outros.

O maior objetivo da embalagem é acondicionamento com alta proteção: manter o produto seguro durante todo o processo, de ponta a ponta. Não somente em relação à sua aparência e estética, mas também sua estrutura, minimizando defeitos com impactos. A grande quantidade de ar em sua estrutura torna o poliestireno expandido (EPS, mais conhecido como Isopor, marca registrada) uma ótima proteção, capaz de resistir a quedas, vibrações e choques, e o transforma na opção ideal de embalagem quando a intenção é proteger mercadorias de danos e avarias.

O EPS é resistente à compressão, possui alta capacidade na absorção de impactos, e também é não higroscópico (não acumula umidade), contribuindo para garantir a entrega dos produtos íntegros e com toda as funcionalidades até o consumidor final.

Em termos de sustentabilidade, O EPS é um plástico formado por 98% de ar e desta forma deve ser reciclado como todo e qualquer outro plástico ao fim do processo. Sua reciclagem requer baixíssima utilização de recursos naturais como água e energia. Por ser 90% mais leve que outros tipos de embalagem, contribui para reduzir o consumo de combustível e a emissão de CO2 durante o transporte.

 

Com informações do Portal Giro News

Leia também:

E-commerce: 66% no abandono de carrinho pode ser um dos grandes vilões

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Lucros das empresas subiram 55% no primeiro trimestre

Em abril, quase metade das categorias de trabalhadores não conseguiu repor inflação.

Queda na indústria atinge todos os grupos de intensidade tecnológica

Perdas no primeiro trimestre de 2022 vão de 2,3% a 8,7%.

Otimismo dos comerciantes melhora em maio

Segundo a CNC, é o maior nível desde dezembro de 2021.

Últimas Notícias

B 3 lança novos produtos para negociação de estratégias de juros

Operações são estruturadas de contratos futuros de DI, DAP e FRC

JBS tem governança fraca, mas perfil de negócio forte

JBS tem governança fraca, mas perfil de negócio forte

Brasil corre risco de desabastecimento de diesel

Alerta foi feito inclusive pela direção da Petrobras

Lucros das empresas subiram 55% no primeiro trimestre

Em abril, quase metade das categorias de trabalhadores não conseguiu repor inflação.

PIB dos EUA cai mais que previsto, porém inflação perde ritmo

Recessão não está descartada, segundo analistas.