Crise? Que crise?

Se lá fora os Estados assumiram o prejuízo dos bancos e repassaram a conta para a população, no Brasil o setor financeiro não está sequer sendo afetado pela maior crise desde 1929. Segundo o economista Roberto Messenberg, coordenador do Grupo de Análises e Previsões do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), entre 2008 e 2011, os banqueiros de olhos castanhos comemoram crescimento de 23,1%, contra queda de 5,7% da indústria de transformação. Já a extração mineral – nome substituto para Petrobras – ganhou 12,8%, no mesmo período.

Adernou
O governador do Rio, Sérgio Cabral, teria criado uma comissão para estudar a revisão da concessão da empresa Barcas S/A, em função do péssimo serviço prestado à população, confidenciou o secretário de Desenvolvimento Econômico do Rio, Júlio Bueno. Quando solicitado a dar mais detalhes, Bueno se esquivou e preferiu deixar o assunto com a Casa Civil do governo.

Nosso ICMS
Júlio Bueno defendeu a reforma tributária, mas frisou que é fundamental a descentralização do poder do Governo Federal que, segundo ele, quer fazer a reforma utilizando “o nosso importante imposto que é o ICMS. Por isso, defendemos a guerra fiscal, desde que não prejudique o país”.

Além do salário
Pesquisa com executivos feita pela Catho Online mostrou que os três principais benefícios oferecidos pelas empresas são: vale transporte (72%), assistência médica (64%) e vale refeição (54%). Para a maioria dos profissionais empregados, os benefícios recebidos no emprego atual são melhores do que os recebidos no emprego anterior. Porém, quando comparado com o mercado, consideram os seus benefícios abaixo da média, com exceção das empresas de grande porte. Participação nos lucros e auxílio educação são benefícios bastante valorizados, embora raros no mercado.

Democracia
Engenheiros de todo o país assinaram manifesto em defesa da instalação e dos trabalhos da Comissão da Verdade. O documento será entregue à ministra da Secretaria dos Direitos Humanos, Maria do Rosário Nunes, na próxima semana, no Clube de Engenharia, no Rio, quando será homenageado o ex-deputado e também engenheiro Rubens Paiva, desaparecido durante o regime militar. O manifesto destaca que não há qualquer conflito entre a Comissão e a Lei da Anistia, e que essa apuração faz avançar a democracia, esclarecendo de vez o paradeiro dos mortos e desaparecidos.

Ressuscitar de novo
O economista José Carlos de Assis, professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), não faz coro aos analistas que apontam para uma recuperação da Europa, sobretudo após o expressivo superávit em conta corrente no último trimestre do ano passado (4,4 bilhões de euros) e do repasse trilhionário do BCE aos bancos. “No final de 2009, dizia-se que o pior já tinha passado, que os países desenvolvidos estavam se recuperando”, lembrou Assis, integrante do Conselho Editorial do MM e colaborador desta página 2.

Poucas e boas
A área de consultoria da Totvs abriu as inscrições, até 9 de abril, para 23 vagas de consultores juniores e estagiários – 16 vagas para São Paulo e sete para os do Rio de Janeiro. Os interessados devem ter ensino superior completo (consultor júnior) ou estarem cursando Engenharia (estagiário), conhecimento avançado em Excel, inglês intermediário, entre outros pré-requisitos. Inscrições: cadastro no banco de currículos no site http://consulting.totvs.com.br ou via e-mail para danielle.shibayama@totvs.com.br (SP) e patrícia.barbosa@totvs.com.br (RJ). O assunto do e-mail deve ser “Consultor”.

Univitelinos
A “americanalização” da política brasileira, na feliz expressão do cientista político Nelson Coutinho, produz paradoxos que, juntos se explicam. Assim como se teve um líder do DEM transformado em paladino da moral e dos bons costumes pela mídia udenista, tem-se agora o silêncio estrondoso do PT em relação ao pedido de cassação do mandado do ainda senador Demóstenes Torres (DEM-GO).

Órfãos do Demóstenes
A crescente exposição pública das relações do ex-líder do DEM no Senado Demóstenes Torres com Carlinhos Cachoeira também respinga em reality shows tupiniquins e programas congêneres, que, em seu moralismo seletivo, ajudaram a construir a imagem de vestal do demista.

Artigo anteriorAusteridade seletiva
Próximo artigoSem final feliz
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Salário mínimo baixo, gasto do Estado alto

Nos EUA, assistência a trabalhadores que ganham pouco custa US$ 107 bi por ano ao governo.

Privatização da Eletrobras aumentará tarifa em 17%

Estatal dá lucro e distribuiu R$ 20 bi em dividendos para a União.

Dois mitos sobre a Petrobras

Mídia acionada pelo mercado financeiro abusa de expedientes que ataca quando usados por bolsonaristas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Presidente do Banco do Brasil joga a toalha

Centrão tem interesse no cargo.

Imóveis comerciais tiveram estabilidade em janeiro

Nos últimos 12 meses, entretanto, preços de venda e locação do segmento acumulam quedas de 1,32% e 1,18%, respectivamente.

Contas públicas têm superávit de R$ 58,4 bilhões em janeiro

Dívida bruta atinge 89,7% do PIB, o maior percentual da história.

Presidente do Inep é exonerado do cargo

Medida foi publicada no Diário Oficial de hoje; até o momento, não foi anunciado o nome de quem o substituirá.

Primeiro caso de Covid-19 no Brasil completa um ano

Brasil tem novo recorde de mortes diárias, diz Fiocruz; boletim informa que houve ontem 1.148 mortes.