Crédito fraco

Os setores de bens duráveis e semi-duráveis que mais dependem de crédito – como móveis, eletrodomésticos e vestuário – estão numa nítida trajetória de desaceleração. A análise dos números divulgados pelo IBGE é do Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV), entidade que reúne pesos-pesados como Casas Bahia e Ponto Frio. “Esses dados mostram que uma retomada de ânimo no crédito seria necessária para que se mantivesse no setor de varejo a perspectiva de um crescimento da ordem de 5% ao longo do ano, estimativa que ainda achamos pertinente.”
O IDV destaca a performance positiva do setor de materiais de construção. O volume de vendas deste setor cresceu em maio e junho, impulsionado pela maior capacidade de financiamento e pela redução de impostos em material de construção.

Parente, não
O Conselho Nacional de Justiça vai proibir os cartórios extrajudiciais (tabelionatos, registro de imóveis, registro civil e outros) de contratarem parentes de magistrados que exerçam atividade de fiscalização desses serviços e parentes de qualquer desembargador de Tribunal de Justiça do estado onde se localizam os serviços extrajudiciais. pertencem à estrutura do Judiciário e são fiscalizados pelo CNJ.

Economia política
O senador Saturnino Braga (PT-RJ) participa nesta quinta-feira da Semana do Economista, às 19h, no auditório da pós-graduação da Faculdade Moraes Júnior (Mackenzie-Rio), no Centro. A palestra, que terá como tema Economia e Política, será aberta à comunidade. Informações e inscrições pelo telefone (21) 2220-3380 (com Fátima Firmino).

Falta trigo
O Brasil deverá importar este ano em torno de 7 milhões de toneladas de trigo. A importação vai crescer para compensar a queda na safra brasileira, em torno de 30%. Motivo para a Associação Brasileira da Indústria da Mandioca (Abam) voltar à carga: “É uma incoerência o Brasil comprar trigo estrangeiro se tem à disposição uma matéria-prima que pode substituir parte desta importação”, critica o presidente da entidade, Hermes Campos Teixeira, referindo-se ao amido/fécula de mandioca, que pode substituir até 10% do trigo estrangeiro usado no segmento de panificação e até 40% nos segmentos de massas e biscoitos. A importação atual de trigo está girando em torno de 50% das necessidades do grão, o que está provocando aumento de preços no país.

Nasa e o sono
Com tecnologia desenvolvida pela Nasa, uma nova espuma para colchões chega às lojas da Ortobom. Voltado para o público de classe A, de idade superior a 25 anos, o produto tem como principal vantagem a alta absorção de impacto. A expectativa da empresa, de acordo com o diretor de marketing, Rubens Dias Filho, é vender 1 mil peças apenas no mês do lançamento, o que representará um faturamento de R$ 4 milhões.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFora do ar
Próximo artigoMilenar

Artigos Relacionados

Engie valerá R$ 2,5 bi a mais após acordo com Aneel

Semana passada, o Monitor noticiou que a proposta da Aneel de repactuação do risco hidrológico (GSF) deixaria a conta a ser paga pelo pequeno...

Apelo de Biden ao multilateralismo fica sem crédito

Na ONU, presidente dos EUA desmente mundo dividido em blocos rígidos.

Fintechs e bancos disputam quem cobra mais

‘Não temos vergonha de sermos bancos’, diz Febraban; mas deveriam.

Últimas Notícias

#Occupy Bovespa

Um mês depois de o MST ter-se lançado na Bolsa, MTST ocupa B3, para protestar contra Bolsonaro, especulação, fome e desemprego.

Copom elevou taxa de juros em 1% para 6,25% ao ano

Aguardamos agora a ata que será divulgada na próxima terça-feira para maiores informações sobre a trajetória da taxa Selic.

Alemanha escolhe sucessor de Merkel no próximo domingo

Eleições deverão ser as mais concorridas dos últimos anos; pesquisas indicam vitória do SPD, social-democrata.

Reajuste salarial fica abaixo da inflação em agosto

Fipe: não houve aumento mediano real como resultado de negociações nos últimos 12 meses; desde setembro, índice tem oscilado de -1,4% a zero.

Clima positivo no exterior deve beneficiar índice Bovespa

Mercado internacional opera no positivo motivado por noticiário sobre Evergrande.