Cultura

A terceirização de serviços atingiu tal grau que pelo menos uma consultoria norte-americana instalada no país aluga até as plantas que espalha por seu escritório no Rio de Janeiro. A terceirização se estende, como é previsível, aos encarregados de tratar, em intervalos previamente cronometrados, desses quase jardins.

Turbinado
Eleito com a promessa de combater o “cartel dos ônibus”, o governador Anthony Garotinho mostra-se, no cargo, bem mais generoso com o setor. Um exemplo do tratamento VIP para a turma da Fetranspor é o aumento dos preços das passagens dos ônibus intermunicipais. Para se ter uma idéia, a passagem da linha Central- Nilópolis passou de R$ 1,89 para R$ 2,21. Um aumento de 16,93% para uma inflação prevista no ano de cerca de 6%.

Fora do lar
As perspectivas de crescimento anual para o mercado de serviços de comida – food service, para quem prefere o jargão globalizado -, que engloba todos os alimentos produzidos fora do lar (como restaurantes, bares, lanchonetes, lojas de conveniências, panificadoras etc.), são de 10% a 12%, conforme previsões da Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação (Abia). Depois de uma fase inicial de crescimento vertiginoso, entre 1993 e 1999, com aumento acumulado de 167% no faturamento, o mercado de entrou, a partir de 2000, numa fase de crescimento sustentado, de acordo com a entidade. Para esse setor será realizada, de 3 a 6 de abril de 2001, em São Paulo, a Abia Food Service 2001. São esperados 130 empresas expositoras e 12 mil profissionais.

Luz
A Agência Fiscalizadora Independente dos Serviços Públicos (Afisp) se reunirá amanhã para fazer uma avaliação técnica sobre os apagões que atingem principalmente o Estado do Rio de Janeiro. Fazem parte da agência independente a Federação Nacional dos Urbanitários (FNU), a ONG Ilumina, o Coppe da UFRJ, o Sindicato dos Engenheiros, associações dos empregados da Light, de Furnas da Eletrobras, entre outras. Os empregados da Light, que estão se desdobrando para evitar a ocorrência de mais apagões, farão ato, hoje, às 17h, por um abono de emergência, em frente ao prédio da empresa, na Praia do Flamengo, 66.

Barulho
Os problemas do consumidor carioca não se resumem a barbies falsificadas. O Procon-RJ realizou ação de fiscalização no comércio do Centro do Rio e apreendeu, aleatoriamente, três brinquedos eletrônicos, por suspeitar que eles possam estar fora dos padrões estabelecidos para emissão de som. Os brinquedos foram encaminhados para medição do nível de decibéis emitidos. O resultado da análise será apresentado hoje pelo órgão.

Força
O segundo vice-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, Maurílio Leite, concedeu, ontem, habeas corpus para os seis integrantes do MST, que estavam em greve de fome há uma semana em protesto contra a não marcação do seu julgamento em segunda instância.

Túnel do tempo
Os vergonhosos apagões que vitimam a população do Rio de Janeiro põem em revelo realidade sem maquiagem do reino tucano: a pouco menos de dez dias do início do novo milênio, o Brasil retrocede ao início do século, quando a escassez de energia era uma das marcas da República Velha.

Quem manda
A propalada independência dos membros de comissões e autarquias norte-americanas não deve ser levada ao pé da letra. Apesar de ter mandato até 2003, o presidente da SEC (Securities and Exchange Commission, a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA), Arthur Levitt, pediu demissão ontem. Indicado por Clinton, a quem era bastante ligado, Levitt deverá abrir espaço em 2001 para um sucessor indicado pelo presidente eleito George W. Bush. A independência, antes de mais nada, serve como instrumento de marketing para empurrar, em países ao Sul do Equador, todo-poderosos para impedir qualquer fiscalização que ameace o sistema ou qualquer mudança na política de beneficiar os membros do andar de cima.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJuntas
Próximo artigoInvasão de privacidade

Artigos Relacionados

Engie valerá R$ 2,5 bi a mais após acordo com Aneel

Semana passada, o Monitor noticiou que a proposta da Aneel de repactuação do risco hidrológico (GSF) deixaria a conta a ser paga pelo pequeno...

Apelo de Biden ao multilateralismo fica sem crédito

Na ONU, presidente dos EUA desmente mundo dividido em blocos rígidos.

Fintechs e bancos disputam quem cobra mais

‘Não temos vergonha de sermos bancos’, diz Febraban; mas deveriam.

Últimas Notícias

Eve desenvolverá modelo de operação de Mobilidade Aérea Urbana

A Eve Urban Air Mobility, empresa da Embraer, e a Bristow Group Inc. (NYSE: VTOL), líder mundial em soluções de voo vertical, anunciaram, nesta...

China: Ampliar apoio à energia verde agrada banco de investimento

O Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (BAII) declarou que dá as boas-vindas ao anúncio da China de aumentar o apoio à energia verde...

XP: Preços de ativos podem sofrer na atual turbulência de mercado

Um dia depois do aumento de 1 ponto percentual da taxa básica de juros, a Selic (agora em 6,25% ao ano), pelo Comitê de...

Projetos de energias renováveis em substituição ao uso do diesel

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Eletrobras firmaram um Pacto de Energia para atuarem conjuntamente na busca de soluções...

Proposta atualiza regulamentação sobre as cooperativas de crédito

Texto em análise na Câmara dos Deputados promove uma série de modificações na Lei do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo (SNCC), abordando o Projeto...