Cúmplice

Pesquisa realizada no site da Treina E-learning mostra que 62% do público, numa amostra de 496 votantes, ignoram que o gerente de um banco pode ser considerado co-autor do crime de falsidade ideológica numa operação de lavagem de dinheiro. De acordo com a Lei 8.383/91, Art. 64, responderão como co-autores de crime de falsidade o gerente e o administrador de instituição financeira ou assemelhadas que concorrerem para que seja aberta conta ou movimentado recurso sob nome falso, de pessoa física ou de pessoa jurídica inexistente ou de pessoa jurídica liquidada de fato ou sem representação regular.

Procura-se uma nova paixão
Vivente de uma existência complexa e atribulada, o poeta francês Charles Baudelaire já nos ensinava, no século XIX, que só se esquece verdadeiramente aquilo que se substitui. Revisitar Baudelaire é útil para entender os resíduos de popularidade do presidente Lula, que persistem em níveis razoáveis para a proporção da crise em que agoniza seu governo em já longos três meses. Compreender os traços ainda sobreviventes do investimento dos brasileiros em Lula também ajuda na construção de seu substituto verdadeiro.
Os cerca de 53 milhões de brasileiros que sufragaram seu nome estavam desejosos, preliminarmente, de remover os então ocupantes do poder, numa ensurdecedora demonstração do seu nível de insatisfação e repúdio aos oitos intermináveis anos FH. A tucanização do governo Lula, manifesta na política econômica e nos métodos que desde sempre imperaram no país, na definição singular do presidente, arrefeceram em grande medida a paixão despertada por ele. Esse arrefecimento tem sua representação mais emblemática na total ausência de defesa do governo, o que obriga Lula a arregimentar platéias nos rincões mais distantes ou estimular pasteurizadas manifestações chapa branca, nas quais, esquizofrenicamente, seus integrantes criticam a política econômica e a corrupção e apóiam o governo que as pratica e/ou estimula.
Instaurado o desencanto, os olhares que se voltam para uma paixão substituta esbarram, em primeira instância, no fantasma do fracasso recentemente repudiado por eles. Nessas circunstâncias, sem acesso, ainda, a líderes efetivamente capazes de substituir o vazio deixado pelo investimento em Lula, parte da nação, num movimento de auto-defesa, opta por se manter abraçada ao navio que, cada vez mais rapidamente, afunda do que saltar no titanic tucano, de há muito no fundo do mar.

Som para o coração
Na trilha do bem sucedido Música no Museu vem o Música nos Hospitais, parceira entre a Associação Paulista de Medicina (APM) e o Grupo Sanofi-Aventis. No próximo dia 23, às 13h, acontece o quinto concerto da série, no Hospital do Coração, em São Paulo. Para este ano, estão programados 12 concertos.

Nova estação
A reativação do Trem da Serra pode, finalmente, sair do papel. Acontece no dia 26, no Crea-RJ, o VIII Seminário Nacional de Preservação e Revitalização Ferroviária, onde haverá uma palestra do especialista Antônio Pastori sobre as propostas de reativação do trem. O projeto que será apresentado pretende reassentar seis quilômetros de trilhos no antigo leito do trem que ligava o Bairro do Alto da Serra, em Petrópolis, à Vila Inhomirin, na Baixada Fluminense. Os investimentos, segundo Pastori, somam, aproximadamente, R$ 20 milhões.

Morte prematura
Entre 80% e 90% dos novos produtos desaparecem das gôndolas dois anos depois de seu lançamento, afirma o especialista norte-americano em marketing da indústria de bens de consumo e do varejo, Brian Harris. Dos 11 mil produtos lançados no país no ano passado, de acordo com dados da ACNielsen, pouco mais de mil continuarão à venda nos supermercados em 2006. Harris que chega ao Brasil na próxima semana para o seminário Introdução Eficiente de Novos Produtos, promovido pela Associação ECR Brasil, em São Paulo, nos dias 23 de 24.

Matemágica
Como um homem tão distraído sobre números pode ter sido professor de matemática?

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Fintechs e bancos disputam quem cobra mais

‘Não temos vergonha de sermos bancos’, diz Febraban; mas deveriam.

Terceira via tira a máscara

Diferença para atual governo está nos métodos, não nos fins.

Os EUA lavam mais branco

Lavagem de dinheiro através de imóveis tem poucos obstáculos na pátria de Tio Sam.

Últimas Notícias

Vale cancela ações em tesouraria sem reduzir o valor do capital social

O Conselho de Administração da mineradora Vale aprovou o cancelamento de 152.016.372 ações ordinárias de emissão da companhia adquiridas em programas de recompra anteriores...

Eve: Aeronaves elétricas de emissão zero de carbono

A Eve Urban Air Mobility, da Embraer, e a francesa Helipass, plataforma de reserva de voo em helicópteros para turismo e mobilidade aérea, anunciaram...

Petrobras terá arquivos nas nuvens

A Petrobras inaugurou, na última sexta-feira (17), o Centro de Competência em Computação em Nuvem (CCC), que vai direcionar e acelerar a estratégia de...

Evergrande: Crise pode afetar exportação de minério de ferro

A segunda-feira foi bastante movimentada com a notícia vinda da China que a Evergrande Real Estate, gigante do setor de incorporação imobiliária no país...

Brics: Título para ter receita e financiar projetos de infraestrutura

Brics: Título para ter receita e financiar projetos de infraestrutura O Novo Banco de Desenvolvimento do Brics (NDB, em inglês) emitiu um título denominado em...