Cursos de férias do Instituto Estação das Letras

Inscrições, valores e informações pelo site ou [email protected]

Arthur Dapieve, Luiz Antônio de Assis Brasil, Rubens Figueiredo e Viviane Mosé são alguns nomes confirmados na programação de cursos de férias do Instituto Estação das Letras (https://www.estacaodasletras.com.br/cursos). Como tema de interesse geral, a África será lida através dos contos da moçambicana Paulina Chiziane, que venceu o prêmio Camões 2021, colocando em destaque a diversidade cultural de Moçambique no universo literário da escritora, sob a condução da especialista em Literatura Portuguesa Claudia Amorim.

A perspectiva para 2022, segundo a diretora do Instituto Estação das Letras (IEL), Suzana Vargas, é a de que continuem com as aulas e os eventos online. “A opção que surgiu na pandemia continua dando a oportunidade de alcançar um público maior, dentro e fora do país”, explica. Segundo Suzana, essas aulas online equivalem a cursos presenciais pelo modo personalizado como são realizadas, em sala virtual fechada para, no máximo, 15 alunos. “As turmas com matérias de natureza expositiva aceitam um público maior, mas mesmo assim o contato com os mestres é direto”, diz.

A literatura para para crianças e jovens, celebrada na última bienal e que teve um título do gênero escolhido como Livro do Ano, pela primeira vez, no Prêmio Jabuti também será levada por Leo Cunha aos participantes, unindo as perspectivas da criação de texto com os aspectos e as peculiaridades desse mercado.

Quem se inscrever na oficina de Assis Brasil será acompanhado por um dos grandes ficcionistas brasileiros contemporâneos na elaboração de projeto de romance; em suas aulas, o jornalista, escritor e comentarista do Estúdio I Arthur Dapieve estimula a prática da crônica e o exercício de temas do cotidiano como matéria-prima. As leituras de Tchékhov, com o premiado tradutor e escritor Rubens Figueiredo, presença rara, acontecem durante o mês e, para aqueles que buscam inserir contribuições filosóficas para o pensar e o fazer poético, a psicanalista Viviane Mosé dá o tom com os dois ingredientes no seu curso.

Entre os demais temas da grade: procedimentos técnicos que caracterizam os gêneros literários, sob o comando do poeta e jornalista Cesar Garcia Lima; descobertas criativas para uma arqueologia anterior, com a especialista em Educação Valesca de Assis; uma oficina de textos a partir de imagens com o fotógrafo João Roberto Ripper; e Luís Henrique Pellanda falando sobre narrativas breves.

A curadoria se preocupou nessas férias em trazer maior diversidade de temas e problemas entre oficinas de texto e leituras. As oficinas têm direções diversas com propostas muito diferentes umas das outras. “A programação de verão está pronta para proporcionar este mergulho a todos que se interessam pelo universo literário”, conta Suzana Vargas.

Para reforçar a importância, urgência e prioridade das mulheres no centro, o curso Lendo mulheres propõe um passeio pela literatura feita por quatro escritoras brasileiras – Júlia Lopes de Almeida e Maura Lopes Cançado e Conceição Evaristo e Martha Batalha – para amostra de temas presentes nas obras das autoras, a partir de seus diferentes modos de ver e pensar o mundo.

Inscrições, valores e informações pelo site ou [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Teatro Fashion Mall.com promove evento Summer Festival

Programação inclui show de Toquinho, peças infantis e stand up comedy.

Abeoc Brasil faz 45 anos

Entidade faz campanha contra o #nãocancelamento dos eventos corporativos.

Tati Delícias: Doces com afetividade

Doceiras da Tati Delícias são adeptas da cozinha artesanal.

Últimas Notícias

Empresa brasileira de produtos médico-hospitalares cresce 20% em 2021

Faturamento foi de R$ 28 milhões.

Brasileiro buscou mais crédito para compra de veículo

Veículos pesados e motos se destacam

Varejo, petrolíferas e bancos puxam Ibovespa

Siderúrgicas e Vale ficam na contramão do mercado

Uso de cheque cai ladeira abaixo

Avanço tecnológico mudou hábito arraigado da clientela

Covid-19 fecha 478 agências bancárias em SP

500 bancários foram confirmados com covid-19.