26.4 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, janeiro 18, 2021

Custo cigarro

O gasto do Sistema Único de Saúde com o tratamento dos 2.655 não-fumantes que morrem todo ano no Brasil em consequência de doenças provocadas pelo tabagismo passivo é de pelo menos R$ 19 milhões. Já o impacto dessas mortes evitáveis no pagamento de pensões ou benefícios pelo Instituto Nacional de Previdência Social (INSS) é de R$ 18 milhões anuais. No total, mais de R$ 37 milhões. Os dados são da pesquisa Impacto do Custo de Doenças relacionadas com o tabagismo passivo no Brasil, estudo solicitado pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA) à Coordenação do Programas de Pós-Graduação de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ)

Além dos aviões de carreira
A Infraero realiza licitação para compra de 121 ônibus a diesel que contribuirão para tornar ainda mais poluído o ar das grandes metrópoles brasileiras, denuncia Antonio Nunes Júnior presidente da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE). “Contrariando a própria política ambiental da empresa, o edital da INFRAERO não contempla nenhuma das alternativas atualmente disponíveis (biocombustível, híbridos ou elétricos a bateria) para a substituição da frota”, afirma Nunes.
Segundo a entidade, o veículo elétrico a bateria proporcionaria, ao longo de cinco a sete anos, uma redução de gastos da ordem de 15% a 20% em relação aos convencionais. Os aeroportos de Congonhas e de Garulhos, ambos em São Paulo, receberão, respectivamente, 25 e 28 unidades. O Rio de Janeiro receberá 12 ônibus a diesel para o Antônio Carlos Jobim e três para o Santos do Dumont. O Aeroporto Internacional de Brasília receberá 13 ônibus e os restantes 40 ônibus serão entregues a 17 outros aeroportos.

Custo poluição
Segundo a ABVE, os efeitos da poluição atmosférica em seis regiões metropolitanas (Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo) custam pelo menos US$ 1 bilhão por ano aos cofres públicos brasileiros. São Paulo é a região metropolitana mais poluída do país, que leva a gastos estimados pela USP de US$ 300 milhões. O Rio de Janeiro vem a seguir no ranking dos mais poluidores, com gastos de US$ 250 milhões. Na capital paulista, morrem nove pessoas por dia vítimas da poluição, o que representa entre 5% a 10% do número de óbitos.

Finalmente
A Infraero assina nesta segunda-feira contrato de R$ 63 milhões para a ampliação interna e reforma do Terminal de Passageiros 2 do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro. As obras serão tocadas pela empresa Paulo Octávio Investimentos Imobiliários, do ex-aliado de Collor.

Rosa
O especialista em captação de recursos para projetos de investimentos Guilherme Aguiar acredita que o pior da crise financeira já passou e que as empresas encalacradas com contratos derivativos já estão trocando seus riscos e contabilizando os prejuízos. Para Aguiar, o dólar ficará na casa de R$ 1,85. Mesmo assim, recomenda cautela.

Capacete azul
Entre os dias 3 e 14 do mês que vem, o Rio de Janeiro sediará a nona edição do curso para Líderes Sênior de Missões de Paz das Nações Unidas, promovido em conjunto pelo Departamento de Operações de Paz da ONU e o Exército Brasileiro. O curso contará com a presença de 26 representantes de países como Alemanha, Canadá, China e Austrália. O evento ocorrerá no Centro de Estudos de Pessoal do Exército (Praça Almirante Julio de Noronha, s/n – Leme – Rio de Janeiro).

“Risco Meirelles”
A decisão do Banco Central (BC) de, em plena marcha mundial para a depressão, manter o Brasil na condição de detentor da maior taxa básica de juros (Selic) reais do planeta deve puxar para o alto da pauta para enfrentar a crise a necessidade de começar a nova reengenharia do sistema financeiro no país pela retomada do controle público sobre o BC. Em outras palavras, a primeira condição para ter um sistema financeiro regulamentado é acabar com a independência do BC. Independência em relação à sociedade, claro. Porque em relação ao mercado financeiro…

Marcos de Oliveira e Sérgio Souto

Artigo anteriorPovo e Nação
Próximo artigoOnde está Wally?
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

Não foi a disrupção que derrotou a Ford

Mercado de automóveis está mudando, mas montadora sucumbiu aos próprios erros e à estagnação que já dura 6 anos.

Quantas mortes pode-se debitar na conta de Bolsonaro?

Se índice de óbitos por Covid-19 no Brasil seguisse a média mundial, teriam sido poupadas 154 mil vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Varejo sente redução no auxílio e alta da inflação

Comércio ficou estável em novembro e quebrou sequência de recuperação.

Senado quer que Pazuello se explique

Pedido de convocação para cobrar ação do Ministério da Saúde no Amazonas.

Lenta recuperação na produção industrial dos EUA

Setor ainda está 3,6% abaixo do nível anterior à pandemia.

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.