CVM virou órgão de arrecadação

Investidor diz que crime compensa e critica também atuação da Bolsa de Valores.

A CVM foi criada para gerar regras e fiscalizar o mercado, mas acabou se transformando num órgão de arrecadação. A crítica é do megainvestidor Luiz Barsi “A gente tem verdadeiros absurdos no mercado. Até o office boy sabe, só a CVM não sabe, infelizmente. Mas eu não quero apontar esses defeitos porque, se você aponta os defeitos, estará consagrando a mediocridade”, declarou em entrevista exclusiva à edição de outubro da Revista RI.

Na visão de Barsi, o crime contra o mercado acaba compensando no Brasil. “A CVM parece que optou por essa trajetória de ser uma agência arrecadadora. Nós tivemos empresas de consultorias e corretoras que andaram divulgando fatos irreais, orientações que penalizaram. Coisas absurdas, mas que, com uma simples multa, acabou tudo. Então, compensou o crime”, destacou.

Barsi também fez duras críticas à atuação da B3. Ao ser indagado sobre a atuação da bolsa, ele afirma que é positiva somente para a própria bolsa. “Para o mercado, não vejo nada. Para a B3 eu vejo muitas alternativas. Tanto é fato que agora elas querem criar CPMF do provento. Nós temos a questão da locação de ações que é permitida. Nós temos o day trade que é permitido”, avalia.

Para ele, o valor das ações da própria B3 é irreal. “Eu não quero ser futurólogo de falar alguma coisa, mas uma ação da B3 hoje custa R$ 56, e ações de outras empresas custam R$ 3. Então há uma dissonância muito grande. Ela tem uma valorização acima daquilo que se pode interpretar como normal. Mas, enfim, é o nosso mercado”, afirma.

 

Caixa

Existem cerca de 9,7 milhões de pessoas diretamente envolvidas com os RPPSs (Regime Próprio de Previdência Social) de estados, municípios e União, com um total de recursos na casa de R$ 200 bilhões. O RPPS é a previdência do servidor público.

 

Informação com entretenimento

A Associação dos Embaixadores de Turismo do RJ lança nesta quinta um programa de workshops semanais sobre diversos assuntos com personalidades ícones. O primeiro terá como convidado o nutricionista Peterson Mendes e será mediado por Viviane Fernandes, que, junto com Bayard Do Coutto Boiteux e Fábio Rocha, coordenam o novo projeto, que acontecerá sempre às 14 horas no @niceviaapiaturismo

O tema da primeira oficina é “Dietas da moda vão te engordar” e dura 45 minutos. Em parceria com o Portal Consultoria em Turismo, a Fundação Cesgranrio, a Nice Via Apia Turismo e a Escola Técnica de Turismo Cieth, as palestras pretendem discutir problemas da atualidade, dentro de um conceito chamado de edutainment, ou seja, informar com entretenimento.

 

Janela do Guedes

O Ministério da Economia contratará sem concurso, só por processo seletivo simplificado, 100 profissionais, por até 4 anos, prazo que poderá ser prorrogado. As despesas sairão do orçamento do Ministério, já que “visam à substituição de servidores e empregados públicos”.

 

Rápidas

A Ação da Cidadania, em parceria com a Casa Fluminense e outras 20 organizações sociais, fará ao longo de outubro encontros com quatro candidatos a prefeitos do Rio de Janeiro. O primeiro será nesta quinta, às 10h30, com Benedita Silva (PT). Depois será a vez de Renata Souza (Psol), dia 14; Eduardo Paes (DEM), dia 22; e Martha Rocha (PDT), dia 29. Os encontros serão ao vivo pelos canais do Facebook das entidades *** Em 19 e 20 de outubro, às 20h, ocorrerá a live “Ciência e Fé promovendo Esperança para vencer a pandemia do novo coronavírus”. Realizado pela Legião da Boa Vontade desde outubro de 2000, o Fórum Mundial Espírito e Ciência, da LBV está completando 20 anos. Outras informações podem ser obtidas via e-mail for[email protected] *** Nesta sexta-feira, às 19h, o Pestana Hotel Group convida a sommelier Debora Breginski para um bate-papo sobre a história do vinho verde e dicas de harmonização, pelo Instagram @pestanacuritiba e @deborabreginski *** O Lecadô, em parceria com a Associação de Apoio à Mulher Portadora de Neoplasia, terá uma campanha para marcar o movimento de conscientização para o câncer de mama mundialmente conhecido como “Outubro Rosa”. Em todas as lojas da rede de docerias serão disponibilizados folhetos informativos sobre o trabalho desenvolvido pela AAMN e sobre a importância da prevenção.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Falta de servidores traz prejuízo, inclusive financeiro

Fila de segurados no INSS vai engrossar precatórios em R$ 11 bilhões.

Desmonte do Estado se dá pelas beiradas

Miçangas e espelhos empurram reformas administrativas nos municípios.

O que vale pros precatórios vale pra dívida interna?

Se calotes são defensáveis, poderiam ser estendidos para os títulos públicos.

Últimas Notícias

Distribuição comercial: quais cláusulas e condições mais importantes?

Por Marina Rossit Timm e Letícia Fontes Lage.

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Petrobras: mais prazo de inscrição no novo Marco Legal das Startups

Interessados em participar do primeiro edital da Petrobras baseado no novo Marco Legal das Startups (MSL) poderão inscrever-se até o dia 12 de dezembro....

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...