Dólares e empregos que se vão

 

Em alguns meses, nos governos do PT, o saldo da balança comercial foi inflado por exportações de plataformas de petróleo que nunca saíram do Brasil. tratava-se apenas de um passeio no papel para obter vantagens tributárias. Era uma época em que os equipamentos eram produzidos aqui, gerando empregos, desenvolvendo tecnologia e poupando dólares.

Agora, a situação é outra. Em julho, houve venda de uma plataforma no valor de US$ 1,3 bilhão, registrada como exportação. Mas houve a importação de dois equipamentos, somando US$ 3,3 bilhões, no âmbito do Repetro (regime especial que suspende os tributos cobrados sobre bens destinados a atividades de exploração de petróleo e gás natural). Saldo negativo de US$ 2 bilhões.

Com o acréscimo de que, se a exportação é formal, a importação, não. É pagamento por bens feitos no exterior.

 

Na ‘caixinha’

Entre os inúmeros lugares-comuns e bestialidades derramados em sua campanha no Rio, nesta terça-feira, Jair Bolsonaro falou sobre dois assuntos que merecem atenção: primeiro, que não cabe ao Supremo decidir sobre aborto, papel do Parlamento (tese que reforça a fala de Ciro Gomes de colocar o Judiciário de volta a “sua caixinha”).

Bolsonaro também afirmou que em seu (improvável) governo, ONGs estrangeiras não frequentarão os gabinetes dos ministérios e órgãos do meio ambiente em Brasília.

 

A união dos sem votos

Nota da Comissão Executiva Nacional do PT define bem os ataques via MP e justiça a Fernando Haddad: tapetão judicial.

 

Mina de ouro

Nos próximos cinco anos, a China se prepara para importar US$ 10 trilhões. Os empresários paulistas fazem as malas para embarcar para a principal feira de negócios do ano e tentar um lugar ao sol no mercado chinês. Nesta quarta-feira, a Fiesp apresentará as oportunidades de participação na China International Import Expo (CIIE), a ser realizada de 5 a 10 de novembro em Xangai.

 

VLT e bike

Os homens e mulheres vão ter que abrir espaços para as bikes, porque a novel vereadora carioca Luciana Novaes apresentou o Projeto de Lei 501/17, autorizando o VLT a transportar as bicicletas dos ciclistas cansados de pedalar. A vereadora lembra que, nos últimos oito anos, cresceu em 84,9% o uso de bicicletas no Rio.

Como o VLT anda sempre vazio, os ciclistas de carona não chegarão a incomodar.

 

Italiana no Brasil fala espanhol

Consumidor da Ampla, hoje controlada pela italiana Enel, estranhou ter recebido e-mail da distribuidora de energia do Rio de Janeiro informando que a luz de sua residência havia sido restabelecida às 8h. Estranhou porque a energia só faltou às 11h (e retornou poucos minutos após reclamar).

Ao responder a questionário sobre satisfação com o serviço, descobriu uma pista do horário maluco: perguntas e respostas estavam em espanhol. Provavelmente, a companhia utilizou o fuso de Greenwich (o do Brasil é GMT -3).

 

Rápidas

O candidato ao Governo do Estado do Rio de Janeiro Anthony Garotinho faz palestra durante a reunião do Conselho Diretor da ACRJ, nesta sexta, às 11h30 *** O Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) realizará, quinta e sexta, no Rio, o seminário “As inovações e atualidades do novo CPC” *** 29 de agosto é o Dia Nacional de Combate ao Fumo *** Dois dos autores da nova Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, Danilo Doneda e Laura Schertel Mendes, estão entre os participantes de curso sobre o tema, nestas quarta e quinta, na sede do Instituto de Direito Público de São Paulo (IDP-SP). Programação completa em http://cursoextensao.idp.edu.br/ *** A KPMG realiza nesta quinta-feira, no Rio de Janeiro, a 7ª… Conferência de Energia e Recursos Naturais da América Latina *** José Dirceu e Aldo Rebelo confirmaram presença no lançamento da revista 1968 e os trabalhadores, feita pelo Centro de Memória Sindical, que será lançada nesta quinta, às 17h30, no Hotel Leques Brasil *** Um tributo aos Mamonas Assassinas será feito pela Banda Sobrinhos da Véia em 31 de agosto, 19h30, no Caxias Shopping, encerrando a temporada de agosto do projeto Shows de Sexta *** A FGV realiza nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro, o seminário “Precificação dos combustíveis”.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Inflação e PIB expõem falácia do Teto dos Gastos

‘Faz sentido?’, pergunta Paulo Rabello. ‘Claro que não’.

Mirem-se nos exemplos da Shell e da Exxon

Petrobras é fundamental para o desenvolvimento brasileiro.

Governo pode – e deve – controlar progresso tecnológico

Tecnologias transformadoras do século 20 não teriam sido possíveis sem liderança do Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Preço do diesel avança pelo quarto mês consecutivo

Combustível ultrapassou R$ 4 em fevereiro e os dois tipos, comum e S-10, registraram valores acima de todos os meses de 2020.

Antítese da véspera

Ontem o dia foi completamente diferente da terça-feira, em que começamos o dia raivosos, suavizando mais tarde.

Rio fecha bares à noite e adota toque de recolher

Bares e restaurantes agora só podem funcionar das 6 às 17h; em SP, diretor do Butantan defende que estado seja colocado em fase mais restritiva.

PEC emergencial e pedidos por seguro-desemprego

Mercados europeus fecharam mistos na quarta-feira; indicadores da Zona do Euro tiveram desempenho acima do esperado.

Setor de eventos terá parcelamento e isenção de impostos

Projeto foi aprovado pela Câmara e segue para o Senado.