De joelhos

O casamento real britânico tem cheiro de mofo, com pessoas que parecem estar vestidas como no século XIX e com a mentalidade do século XVIII. Admite-se o interesse dos britânicos por um passado que, para eles, foi de glória, e para o resto do mundo, de pilhagem e mortes. Mas é inadmissível o destaque dado ao evento pela mídia tupiniquim. Os dois maiores portais de notícias brasileiros (??), UOL e G1, abriram a manchete, e as matérias seguintes, com notícias do casório.

Para se ter uma ideia, nem a edição internacional do The Guardian — jornal inglês — fez o mesmo, optando por noticiar um inicidente na China. O The New York Times e outros jornais norte-americanos destacaram, claro, o novo ataque a uma escola de lá. Sites de periódicos latinos colocaram em manchete o acidente com avião em Cuba, ou as eleições venezuelanas. (Argentina e Chile, porém, se juntaram à subserviência dos jornalões brasileiros).

Para ser sincero, não é de estranhar o destaque dado pelos sites brasileiros ao casamento real. Faz parte do que Nelson Rodrigues chamava de complexo de vira-latas. No caso da nossa elite, é vocação para capacho, mesmo.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

G20 analisa aumentar taxação de corporações, mas…

Proposta tem que ser vantajosa para todos, não só para as sedes das multinacionais.

Botes salva-vidas para a classe A

No mundo de negócios, é tudo uma questão de preço.

Mortes dos essenciais

Aumentam em mais de 50% óbitos de caixas, frentistas e educadores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Eleição no Peru está indefinida. Empate técnico entre 5 candidatos

Primeiro turno será no domingo. segundo turno está previsto para o dia 6 de junho.

Equador: Não haverá contagem rápida no domingo de eleições

Arauz, candidato do ex-presidente Rafael Correa lidera as pesquisas com 37% das intenções de voto contra 30% do candidato do Aliança Creo, o banqueiro Guillermo Lasso.

Indicador econômico global mantém trajetória de recuperação

Segundo FGV, fato reflete avanço das campanhas de vacinação contra a Covid.

Brasil movimentou R$ 2 tri em transações com cartões em 2020

Transações digitais foram impulsionadas por modernização do mercado e pandemia.

IPCA de março variou abaixo da expectativa do mercado

Nossa projeção para o ano que vem permanece de 6,5%, podendo ser antecipada para este ano.