34.6 C
Rio de Janeiro
domingo, janeiro 17, 2021

De mal…

O Reino Unido deverá cair nove posições no ranking mundial de PIB per capita, do 12º lugar, em 2007, para o 21º em 2010, prevê estudo produzido pela Business Monitor International (BMI), empresa especializada em análises de risco-país. O país recuperará parcialmente a sua posição internacional em 2013, chegando ao 17º lugar, por causa da valorização da libra frente o dólar. Mas a BMI acha difícil que o Reino Unido volte um dia ao grupo dos 12 maiores do mundo.

…a pior
O relatório afirma que o Reino Unido sofrerá uma recessão muito mais profunda do que prevêem o Departamento do Tesouro ou o FMI. A previsão é de que o PIB caia 3,5% em 2009, seguido de uma recuperação superficial de 0,2% em 2010. O desemprego chegará a um pico de 3,2 milhões no próximo ano, uma taxa de 11,2%. O setor de serviços financeiros deverá perder 570 mil empregos entre 2008 e 2010. Os preços dos imóveis sofrerão uma queda acumulada de 41%, e podem levar mais de dez anos para voltarem aos níveis de 2007.

Antolhos
A cada dia que passa, o recém-inaugurado Governo Barack Obama dá mostras de desorientação diante dos desafios de encarar a maior crise mundial desde a Depressão de 30. Grande parte da reação tíbia de Obama deve-se ao preconceito ideológico que importou para seu governo ao convocar como auxiliares alguns dos principais arautos do paradigma que levou ao atual caos, para usar as palavras do presidente dos Estados Unidos.
Principal executor das ações da administração estadunidense, o secretário do Tesouro, Timothy Geithner, por exemplo, descarta a estatização do sistema financeiro, alegando, candidamente, “que governos são péssimos administradores de ativos podres” e que não existiria “história de governo fazendo isso bem”. Quer dizer, que, mesmo em plena tempestade global, Geithner ainda acha que bom administrador é a banca privada?

Válvula de escape
A escassez de crédito inflou as atividades de factoring no Brasil, que fecharam o ano com um faturamento médio global de R$ 82,5 bilhões. A expectativa do setor de fomento mercantil é crescer 20% em 2009. A Anfac, entidade que congrega as empresas da área, completou 27 anos nesta terça-feira e comemora com seminário em São Paulo, nesta quarta.

Parceiros de Obama
O BlackBerry é preferido por 38% dos usuários corporativos brasileiros de smartphones, revela pesquisa da IDC Brasil, divulgado pela RIM, fabricante do aparelho. O segundo colocado tem 16% do mercado empresarial. O motivo principal para a preferência é o eficiente sistema de segurança.

A pé
O Detran-RJ vai leiloar, semana que vem, 162 veículos retidos nos pátios há mais de três meses. Em abril, devem ir a pregão mais de 750 veículos, muitos dos quais apreendidos em janeiro de 2009, durante as operações contra atraso no IPVA. O motorista não correr apenas o risco de ficar sem o carro: se o valor do leilão não cobrir todas as despesas com impostos e taxas, o nome do proprietário será incluído na lista de devedores da dívida ativa do estado. Segundo o presidente do Detran-RJ, Fernando Avelino, espera-se arrecadar, com os leilões já programados, cerca de R$ 880 mil.

Saco de pancada
Autor de uma confusa metodologia para elevar à condição de integrante da classe média brasileiros que ganham menos que o salário mínimo calculado pelo Dieese para garantir condições mínimas de sobrevivência a uma família, de R$ 2.014,73, o pesquisador Marcelo Neri, da FGV, admitiu que tem “apanhado muito” por causa de sua tese. Ele, no entanto, além de persistir na nebulosa metodologia, continua contrário aos aumentos do mínimo acima da inflação, que, embora sejam a principal razão da melhoria da renda dos mais pobres, na sua opinião, podem gerar mais desemprego e informalidade.

DNA
O novo corregedor da Câmara, Antônio Carlos Magalhães Neto, poderia, antes de assumir o cargo esclarecer questão seminal para o posto que vai ocupar: qual seria seu parecer no caso de violação do painel da Casa por abelhudos interessados em conhecer o voto secreto dos seus pares?

Artigo anteriorPrestação
Próximo artigoInversão
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

Não foi a disrupção que derrotou a Ford

Mercado de automóveis está mudando, mas montadora sucumbiu aos próprios erros e à estagnação que já dura 6 anos.

Quantas mortes pode-se debitar na conta de Bolsonaro?

Se índice de óbitos por Covid-19 no Brasil seguisse a média mundial, teriam sido poupadas 154 mil vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Varejo sente redução no auxílio e alta da inflação

Comércio ficou estável em novembro e quebrou sequência de recuperação.

Senado quer que Pazuello se explique

Pedido de convocação para cobrar ação do Ministério da Saúde no Amazonas.

Lenta recuperação na produção industrial dos EUA

Setor ainda está 3,6% abaixo do nível anterior à pandemia.

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.