30.7 C
Rio de Janeiro
domingo, janeiro 24, 2021

De olho

“Defendemos e nos orgulhamos da Petrobras, estatal líder mundial em tecnologia de exploração de petróleo em águas profundas. A empresa é patrimônio do povo brasileiro. Por isso, nós, trabalhadores, exigimos, da direção da empresa a construção e operação de unidades respeitando a legislação ambiental, as normas de engenharia e os recursos humanos necessários ao seu funcionamento.” Esse é o trecho de manifesto divulgado pelo Sindicato dos Petroleiros (Sindipetro) de Caxias sobre o derramamento de óleo na Baía de Guanabara. Autor da denúncia, em 97, de falhas na execução do projeto dos dutos da Reduc, o Sindipetro cobra da direção da empresa participação na comissão de sindicância que investiga as causas do acidente e exige punição das gerências responsáveis pelo ocorrido.

Voto
Não se deve acreditar piamente nos sentimentos expressos pela legião de neo-ecologistas que aportou na Baía de Guanabara. Um deles, que ganhou amplo espaço em um jornal televisivo nacional, é candidato a vereador nas próximas eleições.

Contra
A Associação Comercial de Ipanema e Adjacências (inclui Leblon , Lagoa, Gávea e Jardim Botânico) e a Câmara Comunitária de Ipanema resolveram apoiar a iniciativa da Ama-Leblon contra obras de urbanização no parque do Morro Dois Irmãos, iniciadas pela Prefeitura, que pretende construir quiosques, estradas, mirantes e estacionamento para 150 carros. “Estamos com os moradores do Leblon, em mais esta empreitada arrogante da Prefeitura. A Lei Orgânica do Município garante consulta prévia aos moradores em qualquer obra de impacto urbanístico em qualquer área da cidade, quanto mais em área ambiental e tombada. Não sabemos se este projeto atende realmente os interesses de nossa região e os requisitos legais para ser desenvolvido”, afirma Carlos Monjardim, diretor administrativo e de Marketing da Acipanema.

Parabéns
Os 70 anos de fundação do Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro serão comemorados nesta sexta-feira, a partir de 19h, com uma festa no salão da Galeria dos Empregados no Comércio, no Centro da cidade. A festa será embalada pela Orquestra Tabajara, que tocou pela primeira vez no mesmo local há 61 anos e agora completará 14 mil apresentações. No último dia 17, data do aniversário do sindicato, todos os ex-presidentes e os bancários sindicalizados mais antigos, como José Barbosa Franco, de 83 anos, que se sindicalizou em 1939, foram homenageados.

Terra arrasada
O ex-deputado federal José Frejat anunciou sua entrada na disputa interna pelo candidato tucano à Prefeitura do Rio e prometeu esta semana levar seu nome à convenção do PSDB. Independentemente do número de candidatos a candidatos a prefeito, tudo o que resta aos tucanos depois do desastroso e impopular Governo Marcello Alencar é rezar para eleger meia dúzia de vereadores.

Caminhantes
O Movimento dos Sem-Terra está planejando a realização de um grande ato pela reforma agrária, no fim do mês em fevereiro, na capital de São Paulo. Dentro da preparação do ato, militantes do MST-SP se deslocam pelo Estado de São Paulo em duas marchas. A primeira partiu segunda-feira de Matão e a segunda vai sair dia 17 de Sorocaba. Cada marcha reúne 500 participantes de todas as regiões de São Paulo. O objetivo é passar por cerca de 50 cidades e debater a situação do País com a população. No total, devem ser percorridos 500 quilômetros até a capital paulista.

Pane a bordo
A Federação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Aéreos está pedindo audiência ao ministro do Trabalho, Francisco Dornelles, para buscar, se não um pouso seguro, pelo menos uma aterrissagem de emergência para os cerca de mil funcionários da Vasp que estariam ameaçados de demissão imediata, devido à delicada situação financeira da empresa. Segundo a federação, apenas com FGTS dos funcionários, a dívida da Vasp chegaria a R$ 100 milhões.

Artigo anteriorCompromisso
Próximo artigoDollarization
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Incerteza da população ou dos mercados?

EUA e Reino Unido espalham suas expectativas para os demais países.

É hora de radicalizar

Oposição prioriza impeachment, mas sabe aonde quer chegar?.

Soja ameaça futuro do Porto do Açu

Opção por commodities sobrecarrega infraestrutura do país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Copom está alinhado com maioria da expectativa do mercado

Considerando foco na inflação de 2022, estamos considerando agora que BC começará a aumentar Selic em maio e não em agosto.

Primeira prévia dos PMI’s e avanço da Covid-19

Bolsa brasileira sucumbe ao terceiro dia de queda, mediante aos temores fiscais.

Exterior em baixa

Queda acontece em meio às preocupações com problemas para obtenções de vacinas.

Más notícias persistem

Petróleo negociado em NY mostrava queda de 2,60% (afetando a Petrobras), com o barril cotado a US$ 51,75.

Mercado reagirá ao Copom e problemas internos

Na Europa, Londres teve alta de 0,41%. Frankfurt teve elevação de 0,77%. Paris teve ganhos de 0,53%.