Déficit soma R$ 2 trilhões em dez anos de políticas ultraneoliberais

Inflação permitirá folga no teto de gastos em 2022.

As contas públicas do Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) deverão fechar 2022 com déficit primário de R$ 170,47 bilhões. A meta fiscal consta do Projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) de 2022, enviado nesta quinta-feira ao Congresso Nacional.

O projeto da LDO prevê déficits até pelo menos 2024. O texto projeta déficit de R$ 144,97 bilhões em 2023 e de R$ 102,2 bilhões em 2024.

Serão 11 anos seguidos de déficit primário, sendo que nos 10 anos de políticas econômicas ultraneoliberais (2015 a 2024) o rombo nas contas públicas atingirá R$ 2,029 trilhões.

Década de austeridade

2015: R$ 120,5 bilhões

2016: R$ 161,2 bilhões

2017: R$ 124,2 bilhões

2018: R$ 120,2 bilhões

2019: R$ 95,1 bilhões

2020: R$ 743,1 bilhões

2021: R$ 247,2 bilhões *

2022: R$ 170,5 bilhões *

2023: R$ 145 bilhões *

2024: R$ 102,2 bilhões *

Total: R$ 2,029 trilhões

* projeção

O déficit primário representa o resultado das contas do governo desconsiderando o pagamento dos juros da dívida pública. Com o déficit previsto para o próximo ano, esse será o nono ano seguido de contas públicas no negativo.

A alta da inflação a partir do segundo semestre do ano passado aliviou as restrições impostas pelo teto federal de gastos em 2022. O PLDO permitirá o aumento de R$ 107 bilhões no teto de gastos para o próximo ano, para R$ 1,592 trilhão em 2022.

A alta, de 7,2%, equivale à estimativa de inflação pelo Índice Oficial de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado entre julho de 2021 e junho de 2022. Neste ano, os gastos públicos federais poderão crescer apenas 2,13%, equivalente ao IPCA acumulado entre julho de 2019 e junho de 2020.

Leia também:

Déficit em fevereiro caiu 22% na comparação com 2020

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Vacina errada em mais de 57 mil crianças e adolescentes

Em meio à campanha de vacinação contra a Covid-19, 57,14 mil crianças e adolescentes em todo o país foram imunizados com doses para adultos...

Pandemia aumenta acesso da população a serviços bancários

Os bancos digitais aumentaram o acesso da população brasileira a produtos financeiros, com destaque para a parcela de baixa renda. Atualmente 19% dos brasileiros...

Modelo do Santos Dumont favorece aeroportos de outros estados

Concessionária de Guarulhos pode pedir revisão de seu contrato se edital mudar.

Últimas Notícias

Caixa registra recorde em crédito imobiliário

A Caixa Econômica Federal realizou mais de R$ 140 bilhões contratados ao longo de 2021, maior valor da história do banco, com crescimento de...

Vendas do Grupo Patrimar crescem 193,7 no 4T21

O Grupo Patrimar - construtora e incorporadora mineira que atua na baixa, média e alta renda em Belo Horizonte, no Rio de Janeiro e...

Vacina errada em mais de 57 mil crianças e adolescentes

Em meio à campanha de vacinação contra a Covid-19, 57,14 mil crianças e adolescentes em todo o país foram imunizados com doses para adultos...

Pandemia aumenta acesso da população a serviços bancários

Os bancos digitais aumentaram o acesso da população brasileira a produtos financeiros, com destaque para a parcela de baixa renda. Atualmente 19% dos brasileiros...

Moby fecha 2021 com crescimento de 26%

Apesar da pandemia, da crise econômica e da redução na fabricação de veículos, a Moby corretora de seguros conseguiu fechar o ano de 2021...