Definição da nova taxa Selic é o foco das atenções nesta semana

Mercado opera com cautela em meio ao aumento do IOF; feriados na Ásia reduzem liquidez em Hong Kong, que fecha em queda.

Esse início de semana é marcado pela expectativa do mercado frente às decisões sobre os juros nos EUA e no Brasil, na quarta-feira, contudo, o Japão, Reino Unido, Turquia e África do Sul também anunciarão suas definições de política monetária. Hoje também é publicado o IPCA-15 de setembro, pelo IBGE. O cenário internacional deve prejudicar o mercado interno no dia de hoje, uma vez que os investidores estão em postura defensiva e os ativos domésticos encerraram a semana passada pressionados pelos efeitos do aumento do IOF para empresas e consumidores na economia. Essa decisão sobre a tributação é avaliada com cautela pelo mercado e por economistas, principalmente por sua relação com o risco fiscal do Brasil e o risco de quebra do teto de gastos. Com todos esses fatores e somando-se as preocupações referentes à crise hídrica, espera-se aumento da taxa Selic para, no mínimo, 6,25% ao ano pelo Banco Central, na quarta-feira. Ainda temos os temores políticos que devem continuar nesta última semana da CPI da Covid, além da expectativa pelo discurso do presidente da República, Jair Bolsonaro, na Organização das Nações Unidas (ONU), no dia de amanhã. O contrato futuro do índice Bovespa era negociado em queda de 2,03% às 9h18 de hoje, enquanto o dólar comercial era negociado em alta de 0,85% neste mesmo horário.

No cenário internacional, temos as atenções voltadas para a Assembleia Geral da ONU, que será aberta nesta terça-feira com o discurso do presidente Jair Bolsonaro. Em Nova Iorque, os índices futuros são negociados em queda forte, aliados aos juros dos treasuries que cedem após movimentação de alta no pregão anterior, em situação de atenção antes do Federal Reserve anunciar sua política monetária, na quarta-feira). Às 7h39, no mercado futuro, o Dow Jones caía 1,60%, o S&P 500 recuava 1,34% e o Nasdaq tinha queda de 1,05%. O rendimento da T-note de dois anos subia 0,217%, ante 0,225% da tarde de sexta-feira, o da T-note de 10 anos recuava a 1,332% (de 1,376%) e o do T-bond de 30 anos diminuía a 1,860%, após 1,909%. Na Europa o movimento é o mesmo, Bolsas caem motivadas pela cautela frente ao anúncio do Fed sobre política monetária. Os investidores também digerem o anúncio do nível mais alto de inflação ao produtor (PPI) da Alemanha desde o fim de 1974. Às 7h41, Londres caía 1,69%, Paris recuava 2,08% e Frankfurt se desvalorizava 2,27%. O euro valia 1,1714, ante US$ 1,1731 da tarde de sexta-feira. A libra era negociada a 1,3695, após US$ 1,3739. O DXY avançava 0,15%, a 93,33 pontos. Na Ásia temos feriados na China e no Japão, contudo a Bolsa de Hong Kong fechou em queda significativa nesta segunda-feira, com baixa liquidez em decorrência dos feriados em várias partes da Ásia. Hang Seng despencou 3%. Com os mercados da China, Japão, Coreia do Sul e de Taiwan fechados no dia de hoje, a Bolsa australiana fechou na maior queda dos últimos 3 meses, puxada principalmente por perdas no setor de mineração. O S&P/ASX 200 caiu 2,10% em Sydney. Às 7h43, o dólar valia 109,53 ienes, ante 109,96 ienes da tarde de sexta-feira.

.

Yuri Pasini

Trader Mesa Câmbio do Travelex Bank

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

BC realiza leilão de swap cambial pelo terceiro dia seguido

Futuros de Nova Iorque, Europa e Ásia sobem nesta manhã, com alta do petróleo e queda no índice DXY.

Mercados globais sobem em dia de agenda cheia nos EUA

Bolsas em Nova Iorque também operavam em alta acompanhando a valorização de commodities, como minério de ferro e petróleo.

Últimas Notícias

Crédito consignado: aumenta número de reclamações de cobrança indevida

O crédito consignado não solicitado por clientes está no topo das reclamações de consumidores. Em relação aos registros, a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon),...

Geração de energia solar traz R$ 35,6 bi de investimentos ao país

Potência nos telhados e terrenos com sistemas fotovoltaicos equivale a metade da capacidade de Itaipu.

Direito de controle sobre funcionários que trabalham de casa

Por Leonardo Jubilut.

Rio Indústria apoia lei que desburocratiza e facilita novos negócios

Em audiência pública realizada nesta quinta-feira (14), na Câmara Municipal do Rio, sobre o Projeto de Lei Complementar nº 43/2021 que regulamenta a Declaração...