Delivery impulsionou venda de veículos de entrega

Já setor de food service, que fechou 2020 com um valor 24% menor devido à pandemia, encerre 2021 com crescimento de 20% sobre este valor.

Levantamento do Mercado Livre apontou que os veículos de entrega disponíveis na plataforma tiveram uma aceleração alavancada pela disparada do comércio eletrônico. A intenção de compra da categoria carros e caminhonetes seminovos de entrega nos quatro primeiros meses de 2021, teve um aumento de 27% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Assim como a categoria de motocicletas 0km – modelos de baixo (até 110 cc) e médio-baixo (150-200cc) deslocamento – frequentemente utilizados como veículos de entrega, que registrou um crescimento de 151% na intenção de compra (agosto de 2021 ante agosto de 2020). Já o interesse por motocicletas elétricas cresceu notavelmente em 2021, a demanda passou de 4% do total das buscas, para 19%.

De janeiro a agosto de 2021, os veículos de entrega seminovos, destacaram-se pelo crescimento da demanda e da intenção de compra – índice registrado quando um potencial comprador inicia uma interação com o vendedor – em ofertas de caminhões leves (anúncios dentro da categoria de carros e caminhonetes). Já os anúncios aumentaram 10% – três vezes mais que toda a categoria – registrando quase 40% de crescimento em intenção de compra, comparando janeiro-abril 2021 contra janeiro-abril 2020.

Os modelos seminovos de caminhões leves com maior intenção de compra foram: Hyundai HR, Kia Bongo, Mercedes-Benz Sprinter Chassi, Iveco Daily e Renault Master. Já os modelos 0km são: Hyundai HR, seguida pelo Renault Master e Mercedes-Benz Sprinter Chassi.

Analisando os anos de fabricação, 50% dos compradores interessados ​​em caminhões leves preferem seminovos dos anos 2011-2015; 30% preferem modelos um pouco mais antigos 2006-2010, para reduzir custos; 16% procuram mais novos 2016-2020; e apenas 4% dos contatos são para anúncios de caminhões leves do ano 2005 ou anteriores.

Em agosto e julho de 2021, foi registrado o maior aumento ano a ano no volume de anúncios e na intenção de compra de motocicletas 0km. A categoria de motocicletas 0km – com modelos de baixo deslocamento (até 110 cc) e médio-baixo (150-200cc), que são frequentemente utilizados como veículos de entrega – registrou um crescimento de 151% na intenção de compra (agosto de 2021 contra agosto de 2020), mais do que o dobro do aumento total na categoria motocicleta (+72%). Já o aumento na demanda, neste mesmo período, foi de 55% nas motocicletas de baixa e média-baixa cilindradas. Mas, na categoria de motocicletas 0km a demanda caiu 10% em relação a agosto de 2020. Porém, as visitas de agosto de 2021 foram 18% maiores que a média de visitas do segundo semestre do ano passado e 9% maior que no mês anterior.

Em 2021, o interesse por motocicletas elétricas cresceu notavelmente, a demanda passou de 4% do total das buscas, para 19%. A intenção de compra passou de 4% – de todos os contatos – para quase 21% (ganhando 15 e 17 pontos percentuais, respectivamente) analisando junho-agosto 2021 contra junho-agosto 2020.

Já pesquisa da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (Abia), que aponta que, entre os anos de 2009 e 2019, as vendas da indústria alimentícia para o setor de refeições fora do lar, que compreende restaurantes, lanchonetes, padarias, bares, redes de fast food, entre outros, cresceu 184,2%, uma média de 11% ao ano, registrando em 2019 um valor acumulado de R$ 184,7 bilhões.

A expectativa é de que o segmento, que fechou 2020 com um valor 24% menor devido à pandemia de Covid-19 (cerca de R$ 139,9 bilhões), encerre 2021 com um crescimento de 20% sobre este valor (R$ 166,9 bilhões); com uma previsão de recuperação completa em 2022. De fato, a retomada do food service fundamenta-se nos seguintes aspectos: declive de infecção e óbitos por Covid-19; evolução do calendário de vacinação; enfraquecimento do teletrabalho; aumento do número de pessoas circulando nas ruas; e flexibilização do funcionamento de bares, restaurantes, lanchonetes e praças de alimentação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

BNDES: R$ 6,9 bi para construção da linha 6 do metrô de SP

Total previsto de R$ 17 bilhões financiados por um consórcio de 11 bancos

Área de oncologia movimenta R$ 50 bilhões no Brasil

Cerca de 625 mil novos casos de câncer são diagnosticados por ano

Últimas Notícias

BNDES: R$ 6,9 bi para construção da linha 6 do metrô de SP

Total previsto de R$ 17 bilhões financiados por um consórcio de 11 bancos

Área de oncologia movimenta R$ 50 bilhões no Brasil

Cerca de 625 mil novos casos de câncer são diagnosticados por ano

Títulos públicos prefixados: maiores rentabilidades de julho

Destaque ficou com os prefixados de vencimentos mais longos, representados pelo IRF-M1+

Economia prepara projeto para abrir fundos de pensão ao mercado

Em jogo, patrimônio de R$ 1 trilhão acumulado pelos fundos fechados de previdência.