Delphos: trabalho híbrido para pós pandemia

No pós pandemia a empresa terá o trabalho híbrido: escritório/casa.

A pandemia do coronavírus tornou o ano de 2020 um marco de resiliência, de transformação social e econômica e de aceleração de tendências de trabalho, como o home office, a digitalização e a tecnologia da informação. Para a Delphos, alguns desses desafios já faziam parte do seu DNA. Afinal, a empresa tem a missão de oferecer soluções em processos e tecnologia, que tragam o melhor resultado na gestão de seguros. Os avanços tecnológicos estão no seu escopo empresarial.

A Delphos superou as expectativas e entraves deste ano atípico, implementando o home office, o teletrabalho e o desenvolvimento de novos produtos a fim de garantir às seguradoras o foco em suas vendas e ações estratégicas, com boas soluções e a melhor experiência para os usuários.
Entre eles, o SegDelphos (ERP para gestão operacional), o SinDelphos (sistema para avisos e controles de sinistros), o ApiDelphos (portal para análise de pessoas e imóveis visando processos de subscrição), o VinDelphos (BI para visão de negócios), o SvrDelphos (sistema de vistorias remotas) e o SajDelphos (sistema para gestão de ações judiciais).

“A pandemia veio mostrar que a Delphos está pronta para qualquer circunstância que independe de seu controle, como incêndio, desmoronamento, greves etc. Seja o que for, estamos prontos para garantir a continuidade dos serviços”, pontuou presidente da empresa, Eduardo Menezes.
Para o período pós-pandemia, a Delphos dará continuidade aos negócios, com produtos que tragam agilidade e eficiência nos processos. O diferencial será o trabalho híbrido: escritório/casa.

“Para Delphos, o que vai mudar após a vacinação, será o modelo de trabalho. Depois de um período com todos em teletrabalho, voltaremos com parte do trabalho para o escritório. Nenhum serviço será integralmente em home office, porque entendemos que a interação é fundamental para a inovação e o crescimento profissional. Entretanto, praticamente todos os serviços deverão ser, em parte, realizados em home office. Ainda não decidimos como iremos agir, mas a tendência é que todos trabalhem juntos na empresa, pelo menos uma ou duas semanas por mês”, explicou Eduardo Menezes.

No relatório What 800 executives envision for the post pandemic workforce, a consultoria McKinsey & Company, que entrevistou 800 executivos no mundo, destaca que a tendência é um modelo híbrido. A pesquisa indica que a quantidade de pessoas em trabalho remoto deve ser menor do que o que foi visto no auge da pandemia.
Em todos os setores, para 15% dos executivos, pelo menos um décimo de seus funcionários poderiam trabalhar remotamente dois ou mais dias por semana depois da pandemia; e para 7% dos empresários, a quantidade de dias aumenta para três ou mais.

Os setores em potencial para trabalho remoto são os de tecnologia da informação, finanças, seguros e gestão.
O estudo projeta ainda algumas mudanças operacionais no seguro em nível global para 2030, como a simplificação de produtos e a redução do portfólio das seguradoras, com intenso uso de tecnologia na distribuição, emissão, precificação e regulação de sinistros.

Leia mais:

Proprietários de carros não pagarão Seguro DPVAT em 2021

Quali patrocina a restauração e modernização do Cristo Redentor

Randolpho De Souza
Editor de Seguros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Forte recuperação do seguro Viagem

O seguro Viagem continua a mostrar recuperação depois de um forte período de quedas devido à pandemia da Covid-19 e às restrições impostas como...

CNseg aponta vetores de impacto da economia nos próximos meses

Os vetores prós e contra o crescimento do PIB do país em 2021 e em 2022 são relacionados na nova edição (nº 56)...

Presidente da Delphos recebe o Prêmio da Revista InsuranceCorp

A presidente da Delphos, Elisabete Prado, recebeu o troféu “Destaques Pessoais e Personalidades”, conferido, nesta quarta-feira durante o “2021 Insurance Corp Awards – Melhores...

Últimas Notícias

TSE forma maioria contra cassação da chapa Bolsonaro-Mourão

PT, PCdoB e PROS pedem cassação da chapa por cometimento de abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação.

IGP-M acumula inflação de 21,73% em 12 meses

Alta da taxa de setembro para outubro foi puxada pelos preços no atacado.

Mirando agora na PEC dos Precatórios

Ultrapassada a decisão do Copom, investidores vão mirar na avaliação da PEC cheia de 'jabutis' que ainda não foram retirados.

Funcionalismo público: críticas e realidade da categoria

Por Relly Amaral Ribeiro.

Scheer Churrasqueiras dobra vendas na pandemia

Empresa lançou 25 itens em sua linha residencial.