Demanda por seguros de autos cresce 33,3% em março sobre 2021

Indicador medido pelo INDS traz como destaque São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul.

A demanda por seguros de automóveis registrou alta de 33,4% em março deste ano quando comparada ao mesmo mês de 2021. É o que revela o Índice Neurotech de Demanda por Seguros (INDS). O indicador mede mensalmente o comportamento e o volume das consultas na plataforma da Neurotech, empresa pioneira em soluções de inteligência artificial aplicadas a seguros e crédito, área na qual a companhia mantém um índice similar que já é referência no mercado.

Em março, o INDS destaca os estados de São Paulo (33,33%), Paraná (32,47%) e Rio Grande do Sul (32,43%) entre os três primeiros do ranking. Foram seguidos por Minas e Rio de Janeiro, com alta de 25,92% e 24,24%, respectivamente.

Segundo Daniel Gusson, Head Comercial de Seguros da Neurotech, “apesar do fator econômico, o setor de seguros tem crescido bastante no Brasil, seja por medo de violência e danos ao patrimônio ou por garantia de direitos em caso de acidentes”, diz.

Em relação a fevereiro deste ano, março registrou crescimento de 25,56% no indicador nacional, após uma queda de 12,55% no mês anterior na mesma base de comparação. O INDS está em linha com as variações do mercado.

Dados da Fenabrave indicam que a comercialização de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos no Brasil em março na comparação com fevereiro, mês mais curto, avançou 10,95%. Em relação a igual mês do ano passado, porém, houve queda de 22,5%. Mesmo assim, a entidade manteve suas projeções divulgadas em janeiro para 2022. Com isso, segue esperando que as vendas de carros e comerciais leves este ano subam 4,4%, para 2,06 milhões de unidades.

O INDS abrange o universo das principais seguradoras brasileiras e mede o apetite do brasileiro a fazer seguro do seu automóvel. Nem todas as milhões de consultas mensais registradas se transformam em apólices contratadas, pois o processo depende de fatores como o perfil da pessoa que está fazendo a solicitação, a estratégia de risco da seguradora e se há ou não indícios de fraude.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Mundo pode ter 1 milhão de pessoas jogadas na pobreza extrema em 2022

Segundo Oxfam, bilionários lucraram durante a pandemia às custas de milhões.

Cafés da Ásia e Oceania atingiram 5,03 milhões de sacas em março

Pela primeira vez, exportações dos dois continentes suplantaram a América do Sul em um único mês.

EcoRodovias vence leilão da Rio-Valadares

Está previsto R$ 20 bi de investimentos e custos

Últimas Notícias

Representante chinês pede coordenação e estabilidade sobre alimentação

Um representante chinês pediu na quinta-feira para que a comunidade internacional trabalhe em conjunto, no objetivo de estabilizar o mercado global de alimentos, garantir suprimentos diversos de alimentos e facilitar globalmente o comércio agrícola.

Venda de álcool em gel cai pela metade

Relaxamento de medidas restritivas causou queda em produtos de limpeza; já material de higiene pessoal cresceu 4,8% de janeiro a abril.

Mundo pode ter 1 milhão de pessoas jogadas na pobreza extrema em 2022

Segundo Oxfam, bilionários lucraram durante a pandemia às custas de milhões.

Doria desiste da corrida presidencial

Em seu discurso, tucano diz que 'o PSDB saberá tomar a melhor decisão no seu posicionamento para as eleições deste ano.'