Demanda por voos domésticos cai pelo 15º mês consecutivo em outubro

99

A demanda por voos domésticos caiu 5,09% em outubro ante mesmo período de 2015, marcando o décimo quinto mês consecutivo de retração, informou nesta quinta-feira a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear).
A oferta de assentos teve recuo um pouco maior, de 5,14%, na mesma base de comparação. Com isso, a lotação das aeronaves ficou em 79,33%, alta de 0,04 ponto percentual.
O fluxo total de passageiros em outubro recuou 6,88 por cento ante igual mês de 2015, para 7,3 milhões passageiros pagos, menor volume de pessoas embarcadas desde outubro de 2012, de acordo com o levantamento.
No acumulado dos dez primeiros meses de 2016, já são 72,6 milhões de passageiros embarcados, uma queda de quase 8% na comparação anual, com  6,3 milhões de passageiros a menos nas aeronaves brasileiras. A demanda acumula queda de 6,19%, a oferta diminuição de 5,98% e a taxa de ocupação teve piora de 0,18 ponto percentual, ao se situar em 79,93%.
A Gol foi a líder no mercado de voos domésticos em outubro, com 35,69% do total, seguida pela Latam (34,80%), Azul (17,23%) e Avianca (12,29%).

Internacional e cargas

Já para viagens internacionais, a demanda subiu 3,18% em outubro, ano a ano, primeiro resultado positivo após sete meses consecutivos de queda. A oferta, por sua vez, diminuiu 2,83% na mesma comparação. O aproveitamento dos aviões ficou em 87,49%, alta de 5,1 pontos percentuais.
Avianca, Azul, Gol E Latam registraram o embarque de 660 mil passageiros, um incremento de 6,38% em comparação com o mesmo mês em 2015.
No acumulado de janeiro a outubro, a oferta em voos internacionais caiu 4,2% e a demanda cedeu 2,8%, fazendo com que a taxa de ocupação tivesse alta de 1,23%, para 82,64%. No período, foram embarcados 5,5 milhões de passageiros, elevação de 0,75%.
Nos voos internacionais, em outubro, Latam ficou com 80,05% do mercado, seguida por Gol (10,77%), Azul (9,03%) e Avianca (0,10%).
Na mesma direção, o transporte aéreo de cargas no país teve retração de 7,5% em outubro, para 27,7 mil toneladas. No internacional, por sua vez, foram 19,3 mil toneladas transportadas pelo modal aéreo, um aumento de 13% na mesma base de comparação.
De janeiro a outubro, o transporte doméstico de carga aérea acumulou 259 mil toneladas, uma redução de 7,8% em relação ao mesmo período no ano anterior. O mercado internacional movimentou 146 mil toneladas, resultado 0,35% inferior ao registrado em outubro de 2015.

Espaço Publicitáriocnseg

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui