Democracia à Aécio

Os brasileiros curiosos com os princípios democráticos pregados pelo presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG) – um recorrente denunciador do que enxerga como autoritarismo petista – têm, durante os protestos que varrem o Brasil contra os extorsivos preços das passagens dos transportes, oportunidade singular para entendê-los. A pedido do governo tucano, a Justiça local concedeu liminar transformando o estado no único do Brasil no qual os insatisfeitos não podem protestar publicamente. Felizmente, a proibição foi revogada pelo tribunal das ruas.

Cadê os fiscalistas?
Uma dúvida assalta analistas que acompanham os protestos contra os escandalosos custos dos estádios para a Copa do Mundo: se PT, PSDB e imprensa conservadora são unânimes na defesa dos cortes dos gastos públicos – não financeiros, por óbvio – por que os mesmos setores apoiaram ou se omitiram diante da selvagem repressão da PM do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), à passeata de sexta-feira? Será o caso de se convocar os economistas ortodoxos para apoiar a garotada?

Afundando
Com a audiência em acelerado viés de baixa, que, em fevereiro, batia em 24,5 pontos, o Jornal Nacional não foi páreo para a guerrilha dos integrantes do Movimento Passe Livre (MPL) na internet. Um único vídeo que exibia um policial aparentemente quebrando o vidro da própria viatura obteve, em apenas dois dias, 250 mil acessos. É mais um alerta, inclusive, para as deprimentes vozes do dono escaladas para tentar desqualificar o movimento, de que a audiência da velha mídia derrete, não apenas por causa dos novos meios de comunicação, mas pelo crescente descolamento da audiência.

E o palhaço, quem é?
O tema do Prêmio Comunique-se 2013, que reconhece os jornalistas brasileiros, será “Circo! O maior espetáculo do jornalismo”. A escolha foi para mostrar um prêmio “divertido e dinâmico”. Mas o paralelo com as redações da grande imprensa vai além: tem o mágico (que faz desaparecer as informações contrárias à linha da editora), o ilusionista (que finge ser progressista, para passar mais facilmente idéias reacionárias) e o inocente equilibrista, que tenta manter a ética sem perder o ganha-pão.
A votação vai até 30 de junho. Os nomes dos finalistas serão divulgados em 21 de agosto; os dos premiados, em 24 de setembro.

Grave ameaça
Cada vez mais questionadas, muitas reservas indígenas reúnem mais estrangeiros e ONGs do que índios. “A problemática indígena. grave ameaça à soberania brasileira” é tema de debate que será realizado pelo Centro Brasileiro de Estudos Estratégicos, com o apoio dos clubes Naval, Militar e da Aeronáutica, num ciclo de palestras dias 9 e 10 de julho, das 9h às 17h20m, no auditório do Clube da Aeronáutica (Praça Marechal Âncora 15 – Centro do Rio da Janeiro.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGeraldo Haddad
Próximo artigoRevoga, Haddad!

Artigos Relacionados

Não, a Petrobras não quebrou

Na época em que os preços dos combustíveis não eram descontrolados, caixa da estatal era superior ao atual.

Hood Robin e o ICMS nos combustíveis

Reduzir impostos tira da sociedade para dar a poderosos.

Governo sabota emprego doméstico

Desconto no Imposto de Renda, que acabou, incentivava a assinatura da carteira.

Últimas Notícias

Sindicatos defendem política pública para tratar dos combustíveis

Melhor alternativa é considerar todas as etapas e beneficiar o consumidor

Redução dos impactos socioeconômicos das mudanças climáticas

Engajamento necessário de todos os atores sociais, especialmente das empresas.

O cenário da construção civil para 2022

Por Victor Gomes.

Sai edital da primeira desestatização de portos no país

Em Vitória a capacidade de movimentação portuária é de 7 milhões de toneladas

‘Olhos de Água’, romance delicado e apaixonante

Por Paulo Alonso.