Democracia virtual

“Mudanças ocorrerão na Internet e nem todas são boas”. A frase, de John Palmer, presidente da AGN Domain Name Service (ADNS), resume o que pensa um grande números de usuários preocupados com a perda do caráter democrático da rede mundial. Uma das ameaças é de mudanças no sistema de domínios, sob pressão da Organização Mundial de Propriedade Intelectual. Os órgãos e empresas responsáveis nos diversos países pelo registro dos domínios – o “endereço” na rede – teriam que controlar também quem é dono da marca comercial – tarefa para a qual não estão capacitados. Por trás da polêmica está o crescente interesse das grandes corporações nos lucros futuros que a Internet irá gerar. Dificultar o registro de domínios e garantir o uso de marcas mundiais – mesmo que outras de mesmo nome nacionais tenham registrado o endereço antes – é um passo para controlar a rede. Conferência que começa hoje em Yokohama, Japão, pode marcar nova diretriz de domínio.

Língua pátria
Interessados em ampliar os negócios na Internet, um grupo de executivos financeiros fez um levantamento sobre os sites financeiros de acesso preferidos pelos internautas. Para surpresa dos pesquisadores, embora o domínio do inglês seja comum entre os interessados em economia e finanças, a grande maioria dos internautas, sempre que possível, opta por sites em português.

Democracia
A crise da democracia no mundo, o revés democrático no México e o desmonte da “pajelança democrática na França são alguns dos temas da conferência “O cisma na “religião” da democracia”, com o jornalista Lorenzo Carrasco, da revista Executive Intelligence Review (EIR). O evento será hoje, às 18h, no Centro Empresarial Rio (Praia de Botafogo, 228), Pavimento de Convenções. A entrada é franca e a presença tem que ser confirmada pelo telefax (21) 532-4086.

Alarme falso
O PT do Rio desmente que a seção do partido em Caxias esteja apoiando a candidatura do tucano José Zito à reeleição para a Prefeitura de Caxias. A informação está sendo disponibilizada pela assessoria do prefeito. O PT salienta não ter nenhuma afinidade com Zito e lançou a candidatura da professora Soneli.

Cultura
As dificuldades da America Online no Brasil foram parar na edição de ontem do The Wall Street Journal. “Um problema na fábrica fez com que alguns CDs de instalação tivessem música em vez do software e uma onda de provedores grátis apareceu logo depois que a AOL lançou seu serviço pago”, conta o jornal. Acrescenta que “a AOL fracassou ao não levar em conta diferenças culturais em suas campanhas publicitárias e foi forçada a repensar a estratégia de marketing no Brasil, onde seu slogan “We”re the biggest” (“Nós somos os maiores”) não colou”. A empresa não quis comentar o desempenho da AOL América Latina, mas parece confiante no fato de que muitos dos erros de cálculo iniciais foram resolvidos.

Filosofia
Dia desses circulava pela Zona Sul uma kombi que sintetizava no letreiro que estampava a tradução da filosofia tucana de apostar no mercado futuro sempre que a realidade insiste em desmentir sua previsões róseas: Funerária Nova Vida.

Na linha
O ex-secretário do presidente FH Eduardo Jorge usou o cargo pelo menos uma vez para fazer lobby de  empresas privadas junto ao governo. Em seu site no UOL, o jornalista Fernando Rodrigues transcreve diálogo acoplado a um áudio de uma conversa de Jorge, de cuja intervenção resultou uma operação de R$ 54 milhões do BNDES com o frigorífico Chapecó. O diálogo exibido é remanescente das muitas horas de fitas ainda não divulgadas sobre o escândalo das teles, captadas pelo “grampo” instalado no BNDES.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDia de Cão
Próximo artigoAbaixo a ditadura

Artigos Relacionados

Petrobras também foi ao mercado em Londres

Estatal criou subsidiária na década de 80 para atuar nas Bolsas.

Petroleiras ganham dinheiro no mercado, não com produção

Desde a década de 1980, companhias viraram empresas financeiras.

‘EUA do Mar’ seria considerado crime de lesa-pátria

Na terra de Biden, entregar navegação a estrangeiros é impensável.

Últimas Notícias

Prédio da Editora Três vai a leilão

Com quase 130 mil m², lance mínimo é de R$ 40 milhões.

Diálogo entre China e Reino Unido fortalece cooperação bilateral

O vice-primeiro ministro chinês Hu Chunhua realizou um diálogo via telefone nesta terça-feira, com o chanceler do tesouro britânico Rishi Sunak, sobre o avanço da cooperação prática bilateral.

TingHua cria experiência de degustação multissensorial de baijiu

A produtora de cachaças chinesas TingHua, localizada na cidade de Yibin na Província de Sichuan no sudoeste da China, lançou recentemente seu produto novo TingHua baijiu (um tipo de cachaça chinesa), que é caracterizada pela sua experiência única de degustação de cinco etapas.

Oportunidades vistas em maior recuperação produtiva após corte de RRR

O corte do coeficiente de reserva exigida (RRR, sigla em inglês) do Banco Central da China com início do 15 de dezembro deve oferecer um melhor apoio à economia e pode estimular oportunidades de investimento a partir de uma maior recuperação da lucratividade dos fabricantes listados, relatou a Xinhua Finance citando a China Merchants Fund Management Co., Ltd. na terça-feira.

Primeiro lote de e-commerce transfronteiriço de Hainan FTP no exterior

Uma empresa chinesa do porto de livre comércio (FTP, sigla em inglês) de Hainan exportou recentemente o primeiro lote de mercadorias para seu depósito no exterior por meio do comércio eletrônico transfronteiriço.