Depois de denúncias de golpe Lasso pede promulgação dos resultados

O candidato à Presidência do Equador pela aliança CREO-PSC, Guillermo Lasso, do acordo feito com o candidato indígena Yaku Pérez para a recontagem de votos em 17 das 24 províncias do país.

Em carta enviada ao Conselho Nacional Eleitoral (CNE), Lasso pede que sejam promulgados os resultados do primeiro turno eleitoral realizado no dia 7 de fevereiro, “sem prejuízo das correspondentes contestações que se apresentem nos termos da lei”.

As eleições de 7 de fevereiro foram vencidas pelo candidato presidencial da aliança de oposição União pela Esperança (Unes), Andrés Arauz, com 32,7%, e ele espera um adversário para o segundo turno, marcado para o próximo dia 11 de abril.

Da redação com informações da Opera Mundi

Leia mais:

UE pretende entregar primeiros fundos de recuperação até meio do ano

Impeachment: Trump é absolvido em segundo julgamento

Artigos Relacionados

Suspensão do auxílio emergencial impactará cenário no Brasil

Na pandemia, população recorreu ao cloro ou água sanitária para a limpeza diária.

Vendas de cimento crescem e preços sofrem pressão

Câmbio também impacta valores no Brasil.

Governo indica seis nomes para Conselho da Petrobras

Dentre os seis, mais dois oficiais generais indicados serão apresentados à Assembleia Geral Extraordinária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Lula livre. Até quando?

Jurista: Necessidade de proteger Moro e os procuradores da Lava Jato.

Produtividade na indústria cai com menor produção na pandemia

Para 2021, as perspectivas são melhores, em razão do início da vacinação da população.

Demanda por bens industriais cresceu 0,6% em janeiro

Ipea apontou avanço de 6,6% no trimestre móvel encerrado no primeiro mês de 2021.

Aumenta consumo de pornô por público feminino

Relatório de site de entretenimento adulto revela que 39% do acessos são de mulheres.

Abertura de empresas tem alta de 13,4% em novembro

Segundo Serasa, sociedades limitadas impulsionaram índice; comércio teve alta estimulada por Black Friday e festas de fim de ano.