Deputado defende redução no pedágio na Via Lagos

Rodovia privatizada tem o pedágio mais caro do Brasil.

Anderson Moraes

O deputado estadual Anderson Moraes (PSL) é um dos autores da indicação, aprovada na Alerj nesta quinta-feira, que autoriza o Governo do Estado a encampar a Via Lagos. A proposta, segundo ele, tem o objetivo de reduzir o valor cobrado hoje pelo pedágio na via, o mais caro do Brasil. O deputado argumenta ainda que os investimentos feitos pela concessionária que administra a Via Lagos não justificam o alto custo do pedágio, que fica mais caro ainda nos finais de semana.

 

Atendimento bancário para surdos

Projeto de lei assinado pelo presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), pede a criação de um sistema de mensagens eletrônicas de texto para o cancelamento de serviços bancários por parte de usuário com deficiência auditiva. Segundo o parlamentar, pessoas com deficiência auditivas estão enfrentando dificuldades junto aos bancos para encerrar conta, cancelar e bloquear cartões e ter acesso a serviços de atendimento ao consumidor. Esse novo canal, defende, vai minimizar essa dificuldade.

 

Punição para maus-tratos a animais

O Governo Federal sancionou lei que torna crime os maus-tratos a animais, com pena de prisão, inclusive. Mas o deputado estadual Marcelo Cabeleireiro (DC) quer uma punição ainda maior. Ele apresentou projeto de lei na Alerj obrigando que toda pessoa ou entidade praticante de crime caracterizado como maus-tratos a animais tenham que arcar com os custos do tratamento veterinário e recuperação do animal.

 

Distribuição gratuita de absorventes

O deputado Jair Bittencourt (PP) é o autor do projeto de lei, em tramitação na Alerj, que assegura a distribuição gratuita de absorventes às mulheres carentes. Pela proposta, o Governo do Estado deverá promover parcerias entre órgãos públicos, sociedade civil e a iniciativa privada para garantir a distribuição gratuita de absorventes higiênicos às mulheres em locais de fácil acesso.

 

Câmara prorroga vigência do app Táxi.Rio

A Câmara Municipal do Rio aprovou a proposta do presidente da Casa, vereador Jorge Felippe (DEM), para a continuidade da plataforma Taxi.Rio, já em operação. Segundo o vereador, o aplicativo trouxe diversos benefícios para a cidade, motoristas e passageiros, como a estimativa de preço para o usuário, a avaliação do profissional e a coleta de informações para nortear políticas públicas.

 

Batismo com olho nas eleições

De olho na reeleição, o vereador carioca Willian Coelho (DC) apresentou projetos de lei batizando 12 ruas de um loteamento em Paciência, na Zona Oeste do Rio. Quer fazer média com familiares e amigos dos homenageados. E ganhar uns votinhos também.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Elerj terá curso de pós-graduação em Orçamento

Convênio prevê aulas sobre Fiscalização e Controle.

Projeto devolve gratuidade nas sacolas plásticas

Proposta recebeu apoio de 24 parlamentares.

R$ 20 milhões para a Assistência Social do Rio

Dinheiro foi economizado pelo Legislativo fluminense.

Últimas Notícias

Câmara rejeita ‘PL antiterrorismo’

A Câmara dos Deputados rejeitou nesta quarta-feira a urgência para votar o Projeto de Lei (1595/19) que cria uma polícia política que permite ao...

Programa AceleraD’Or de Mentoria entra em fase decisiva

Em fase decisiva para a escolha das 10 empresas participantes do projeto, o Programa AceleraD’Or de Mentoria, patrocinado pela D’Or Consultoria, teve repercussão positiva...

Aconseg-RJ mostra um 2022 promissor para as assessorias

Em reportagem especial da edição, os executivos confirmam a rápida resposta do setor e sua adequação aos tempos de desafios que foram superados com...

Inovação em Seguros concederá NFTs a vencedores

Uma das novidades do Prêmio Antonio Carlos de Almeida Braga de Inovação em Seguros, promovido pela Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg), será a concessão...

Anbima projeta taxa de juros em 11,75% em 2022

A taxa de juros deve voltar a dois dígitos no início do próximo ano e chegar em 11,75% no mês de maio, de acordo...