Deputado diz que após Eletrobras vão vender tudo

A eficiência da gestão privada é um mito. A afirmação foi feita por Felipe Araújo, diretor da...

A eficiência da gestão privada é um mito. A afirmação foi feita por Felipe Araújo, diretor da Associação dos Empregados de Furnas, durante audiência pública que tratou da privatização da Eletrobras, no Crea do Rio de Janeiro. Observou Araújo que a gestão é que assegura a eficiência. Afirmou que Moreira Franco, ministro das Minas e Energia, não entende desta atividade, assim como o seu antecessor também não conhecia o assunto. Frisou que há necessidade de mais transparência e maior controle no sistema elétrico brasileiro.

O deputado federal Glauber Braga (PSOL/RJ) advertiu que o plano é bem pior do que se imagina. Assegurou que depois de venderem a Eletrobras “vão privatizar todas as estatais”. Araújo destacou que a privatização vai dar prioridade ao lucro e não ao direito da população a receber energia de qualidade. Ele recordou que após a privatização de empresas desta área no Governo Fernando Henrique Cardoso, a tarifa de energia aumentou 15% acima da inflação. Além disso, levará à superexploração dos trabalhadores e, em consequência, causar mais mortes e riscos de apagão. O diretor da associação lamentou que a mídia seja parte do plano de venda da estatal.

Os participantes do encontro citaram vários casos de empresas energéticas privatizadas no Brasil que demonstram não haver atuação eficiente por parte delas. A Cemar, do Maranhão, obteve lucro, mas a Energipe e outras 12 companhias do Norte e Nordeste sofreram perdas. Na Light, foram perdidos 3 bilhões de euros. Usuários desta empresa e também da Ampla, as duas do Rio de Janeiro, foram castigados com cortes de fornecimento logo depois de entregues à iniciativa particular. Luiz Cosenza, presidente do Crea-RJ, citou as explosões em bueiros da Light.

 

Governança tricolor

Em tempos em que compliance virou palavra da moda, as decisões da diretoria do Fluminense têm gerado pesadas críticas dos associados. Wagner Victer, que é secretário de Educação do Rio de Janeiro, mas antes de tudo é um tricolor de primeira hora, questiona a contratação de um jovem jogador, cujo empresário é filho do técnico Abel Braga.

Também gera críticas nas redes a possível transferência para o Manchester United do jogador Richarlison, vendido ano passado pelo Flu para o também inglês Watford pelo equivalente a R$ 53 milhões. O Manchester estaria disposto a pagar R$ 189 milhões. O tricolor carioca receberia apenas 10% dessa diferença (R$ 13,9 milhões).

 

Novo comando

A Diretoria de Portos e Costas (DPC) vai trocar de comando. O vice-almirante Roberto Gondim Carneiro da Cunha, que ocupava o cargo de chefe do Estado-Maior do Comando de Operações Navais, assumirá o posto exercido pelo vice-almirante Wilson Pereira de Lima Filho. A cerimônia de transmissão de cargo, presidida pelo diretor-geral de Navegação, almirante de Esquadra Paulo Cezar de Quadros Küster, acontecerá no dia 17, no Centro de Instrução Almirante Graça Aranha (Ciaga), às 10h.

 

Rápidas

A CA Technologies nomeou Eduardo Pedrinha como o vice-presidente de vendas Latam para setor público *** Como o poder público pode incentivar o trabalho em casa é tema de debate na próxima segunda-feira, às 9h, na Câmara Municipal de São Paulo *** Entre 25 e 28 de abril, o Clube Monte Líbano, na Lagoa, sediará a 18ª edição da Patchwork Design. O evento acontecerá também em Curitiba de 14 a 17 de junho *** A Asics anuncia Pedro Zannoni como novo presidente para América Latina, supervisionando as operações da companhia no Brasil, Chile, Argentina, Peru e Colômbia *** No próximo dia 17, às 11h, um dos maiores escritores de língua portuguesa, o africano Mia Couto, ministrará uma palestra especial para os alunos do Colégio Salesiano Santa Teresinha e Liceu Coração de Jesus, em parceria com a editora Companhia das Letras *** Sábado, acontece mais uma edição da Feira Orgânica do Carioca Shopping. E no Passeio Shopping, sexta e sábado, ocorre o É dia de Feira *** A Unidas realiza, 16 e 17 de abril, o 9º Seminário Bem-estar, Qualidade e Acesso à Saúde: o papel das autogestões frente à complexidade do mercado. Programação em www.unidas.org.br/9seminario/ *** A partir deste sábado, a cidade de Paraty (RJ) dará início à temporada 2018 do festival Estações Musicais, que acontecerá ao longo do ano, a cada fim de semana, com 33 apresentações de música instrumental e de câmara. O festival tem apoio do Paraty Convention & Visitors Bureau.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Brics+ será gigante em alimentos e energia

Bloco ampliado desafia EUA rumo a nova ordem mundial.

Para combater Putin, adeus livre mercado

Teto para preço do petróleo é nova sanção desesperada do G7.

Inflação engorda lucros de bilionários de energia e alimentos

Fortunas dos ricaços desses 2 setores aumentaram US$ 1 bilhão a cada 2 dias desde 2020.

Últimas Notícias

Acusações de palhaça e possível ação da CVM fazem ação da TC desabar

Papéis chegaram a recuar mais de 25% no pregão desta quinta-feira.

Aqui, na terra, a coisa está preta

Por Paulo Alonso.

Setor público registrou superavit de R$ 358 bi em 2021

O setor público brasileiro registrou um superavit orçamentário de R$ 358 bilhões em 2021, resultado que deriva dos cerca de R$ 6,3 trilhões em...

Triste realidade

Em cada 4 bairros do Rio, 1 tem milicianos ou traficantes

Pré-candidatura de Ceciliano ao Senado ganha apoio na Região Serrana

Prefeito do PSB vira as costas para candidato do partido.