Deputados beberão água fornecida pela Cedae

Assembleia do Rio confia em solução do problema e volta da água ao padrão habitual.

Decisões Econômicas / 17:45 - 13 de fev de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Wagner Victer

O diretor-geral da Alerj, Wagner Victer, confia em uma solução rápida para a crise no abastecimento de água no Rio de Janeiro. Tanto que manteve no projeto do novo endereço da Alerj a instalação de bebedouros em todos os andares do prédio, ligados diretamente à rede da Cedae. O sistema é o mesmo usado em escolas públicas e em algumas empresas privadas e deixado de lado nas últimas semanas, quando a água fornecida pela Cedae passou a ter coloração esquisita, gosto estranho e cheiro de terra molhada. Dos bebedouros sairá toda a água consumida na Alerj por deputados, assessores, funcionários e visitantes. A medida, segundo Wagner Victer, vai representar uma grande economia para a Casa, com o fim da compra de galões de água mineral.

 

PDT aposta em chapa feminina no Rio

A secretária municipal de Fazenda de Niterói, Giovanna Victer (PDT), está cotadíssima para ser a candidata a vice-prefeita do Rio na chapa “puro sangue” encabeçada pela deputada Martha Rocha. Ela chamou a atenção do presidente do PDT, Carlos Lupi, por sua destacada gestão das contas públicas da cidade. Giovanna, que veio de Brasília, espera só um sinal verde do partido para mudar seu domicílio eleitoral. Ainda há tempo para isso.

Deputado Renato Cozzolino (PRP)

Fim dos privilégios para pacientes particulares

Médicos, clínicas e hospitais privados estão proibidos de privilegiar o atendimento de pacientes particulares em prol daqueles com plano ou seguro de saúde na marcação de consultas, exames e outros procedimentos. É o que estabelece lei, do deputado Renato Cozzolino (PRP), aprovada pelos deputados estaduais e sancionado pelo governador Wilson Witzel.

 

Deputado quer proibir cobrança por tags de pedágio

Poderá ser proibida em todo o estado a cobrança de taxa de manutenção dos dispositivos móveis e/ou adesivos destinados ao pagamento de pedágios nas rodovias estaduais, também conhecidos como tags. Esta é a proposta do projeto de lei apresentado na Alerj pelo deputado Jair Bittencourt (PP). Segundo ele, as concessionárias que administram as rodovias já lucram bastante com tais dispositivos, que possibilitam um maior fluxo de veículos com menor custo operacional.

 

Senado aprova projeto de origem popular

O Senado aprovou semana passada o primeiro projeto oriundo de uma sugestão legislativa encaminhada por meio do Portal e-Cidadania. O Projeto de Lei 4.399/2019 muda a Lei 8.213, de 1991, incluindo a fibromialgia no rol das doenças dispensadas de carência para o recebimento de benefícios do auxílio-doença e aposentadoria por invalidez. Enviada em março de 2019 por Maria Angélica Gomes de Sousa, uma cidadã de São Paulo, a ideia obteve apoio necessário de outros internautas em pouco mais de um mês, sendo transformada na sugestão popular, com 23.451 votos. A proposição será votada agora na Câmara dos Deputados.

 

Portal estimula participação dos cidadãos

Criado em 2012 pelo Senado, o e-Cidadania é um portal que visa estimular a participação dos cidadãos nas atividades legislativas, orçamentárias, de fiscalização e de representação parlamentar. Qualquer cidadão pode sugerir propostas de lei ou que alterem a Constituição Federal. Essas sugestões ficam disponíveis no portal aguardando apoio de outros usuários durante quatro meses. Caso consigam 20 mil assinaturas nesse período, as ideias são encaminhas para a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa para serem apreciadas, arquivadas ou transformadas em projetos de lei ou PECs.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor