Desemprego não cede na Europa

Entre jovens, taxa chega a 17%.

Internacional / 20:51 - 30 de jul de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Em junho, mês em que as medidas de contenção da Covid-19 começaram a ser retiradas na maioria dos países da Europa, a taxa de desemprego na Zona do Euro foi de 7,8%, acima dos 7,7% em maio. A taxa na União Europeia foi de 7,1%, também crescendo 0,1 ponto percentual sobre o mês anterior. Esses números são ajustados sazonalmente (levam em conta as diferenças entre cada mês) e foram publicados pelo escritório de estatística Eurostat.

A estimativa é de que 15,023 milhões de trabalhadores na UE, dos quais 12,685 milhões na área do euro, estavam desempregados em junho. Em comparação com maio de 2020, o número de pessoas desempregadas aumentou 281 mil na UE e 203 mil na Zona do Euro.

Entre os jovens (abaixo de 25 anos), 2,962 milhões estavam desempregados na UE, dos quais 2,360 milhões estavam na área do euro. A taxa de desemprego nesta faixa etária era de 16,8% na UE e 17% na área do euro, ante 16,2% e 16,5%, respectivamente, no mês anterior.

A taxa de desemprego feminino foi de 7,5% na UE, ante 7,3% em maio de 2020. A taxa de desemprego para homens foi de 6,7% em junho de 2020, ante 6,6% em maio de 2020.

O Eurostat usa a definição padrão de desemprego da Organização Internacional do Trabalho, que conta como pessoas desempregadas as que procuraram ativamente trabalho nas últimas quatro semanas e estão disponíveis para começar a trabalhar nas próximas duas semanas.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor