Desenvolve SP firma parceria de R$ 1 bilhão com o BID para micros

Recursos serão utilizados para atividades de inovação.

O Desenvolve SP, agência de fomento do Estado de São Paulo, firmou parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que irá destinar US$ 195 milhões (cerca de R$ 1 bilhão) para o financiamento a micro, pequenas e médias empresas (MPMEs). O crédito tem prazo de amortização de 25 anos e período de carência de seis anos. É a primeira operação a ser executada por um banco de desenvolvimento local no programa “Brasil Mais Digital”, linha de financiamento de até US$ 1 bilhão do BID destinada ao país para impulsionar a transformação digital.

“Esta parceria com o BID trará um volume significativo de recursos, que serão fundamentais para os empreendedores do estado de São Paulo, especialmente neste momento de recuperação da economia”, afirmou o presidente da Desenvolve SP, Sergio Gusmão Suchodolski.

Os recursos captados junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento visam ampliar o investimento privado em MPMEs para atividades de inovação e adoção tecnológica através de créditos e processos de cobertura de garantias, além de promover a inovação e adoção tecnológica orientadas para tecnologias 4.0, sustentabilidade ambiental e mudança climática.

O programa vai alavancar recursos públicos e privados para compartilhar riscos por meio de coinvestimento em fundos e outros veículos financeiros existentes no mercado. Serão disponibilizados US$ 40 milhões (em torno de R$ 216 milhões) para implementação de fundos de private equity voltados para empreendimentos inovadores que contribuam para a Agenda 2030 da ONU.

Outros US$ 149,3 milhões (em torno de R$ 806 milhões) serão destinados a aumentar o investimento privado em micro e pequenas empresas do estado de São Paulo, em atividades de inovação e tecnologia. O restante será utilizado para financiamento de administração, avaliação, estudos e auditoria.

De acordo com o BID, os recursos permitirão a emissão de 1.400 garantias para a inovação e a adoção tecnológica em empresas, e a elaboração e implementação de um plano piloto de apoio a mulheres empreendedoras líderes de empresas em etapas iniciais. Ao todo, serão beneficiadas diretamente 3.410 empresas inovadoras formais que utilizem os novos instrumentos de financiamento.

Vinculado à Secretaria da Fazenda e Planejamento, o Desenvolve SP é uma instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo que oferece opções de financiamento para micro, pequenas e médias empresas paulistas com prazos longos e taxas de juros competitivas. As opções de crédito do Desenvolve SP financiam projetos de investimento em ampliação e modernização, aquisição de máquinas e equipamentos, capital de giro, iniciativas ambientais sustentáveis e projetos inovadores.

O Desenvolve SP também atua junto ao setor público, com linhas de crédito voltadas para as Prefeituras e destinadas a projetos de cunho ambiental, infraestrutura ou saneamento. Desde o início da pandemia, o banco injetou R$ 1,7 bilhão na economia paulista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Doria desiste da corrida presidencial

Em seu discurso, tucano diz que 'o PSDB saberá tomar a melhor decisão no seu posicionamento para as eleições deste ano.'

Rio é o terceiro estado que mais abre empresas no Brasil

Resultado do primeiro trimestre ano é positivo se comparado ao mesmo período de 2020; 51% dos MEI trabalhavam com carteira assinada.

Enel pode sofrer CPI por péssimos serviços prestados

Empresários criticam desde a oscilação de tensão até a falta de poda de árvores.

Últimas Notícias

Mundo pode ter 1 milhão de pessoas jogadas na pobreza extrema em 2022

Segundo Oxfam, bilionários lucraram durante a pandemia às custas de milhões.

Doria desiste da corrida presidencial

Em seu discurso, tucano diz que 'o PSDB saberá tomar a melhor decisão no seu posicionamento para as eleições deste ano.'

Ministério quer explicações da TecToy sobre carregador

Produto não tem autorização para ser vendido no mercado brasileiro.

Envios de celulares na China alcançam 69,35 milhões de unidades no Q1

As remessas de telefones celulares da China tiveram uma queda anual de 29,2%, chegando cerca de 69,35 milhões de unidades no primeiro trimestre deste ano, de acordo com um relatório da Academia Chinesa de Tecnologia da Informação e Comunicações (CAICT, sigla em inglês).

ONS: chuvas mantêm afluências estáveis

Reservatórios permanecem sem surpresas na terceira revisão de maio; carga de energia aumentou 2,2% em abril em comparação com 2021.