Desenvolvimento

As associações de Funcionários do BNDES (AFBNDES), de Engenheiros da Petrobras (Aepet) e alguns militantes independentes preparam o lançamento do site Desenvolvimentistas, que pretende ser um fórum de debates sobre a temática do desenvolvimento, porém com viés progressista. O grupo se reuniu na última segunda-feira, no Centro do Rio, para definir estratégias e, sobretudo, das formas de demarcar o tipo de desenvolvimento que interessa ao país. “Todos se dizem desenvolvimentistas”, ponderou Hélio Silveira, diretor da AFBNDES.

Desenvolvimentistas
A idéia é que o site seja um “guarda-chuva” que abrigue blogs independentes e sites de entidades da sociedade comprometidas com a superação do subdesenvolvimento. A estratégia inclui um capítulo reservado à democratização dos meios de comunicação. Fazem parte do grupo alguns blogueiros que, inclusive, participaram da articulação da entrevista que o presidente Lula concedeu a esses comunicadores, batizados de “progressistas”.

Verdadeiros alvos
Chega a ser comovente a ingenuidade com que milhões de pessoas compraram a versão da “vitória histórica” e “inédita” do “bem contra o mal” tal como foram vendidos os últimos acontecimentos policiais no Rio de Janeiro. Ela é fruto do casamento entre o compreensível desespero dos brasileiros com a violência urbana e uma narrativa impressionista, que ressalta o espetacular em detrimento do aprofundamento das causas do tráfico e do funcionamento intermitente da fábrica que produz a mão-de-obra para suas ações.
Ao prometer a “vitória definitiva” e “histórica” sobre “o mal”, a escolha desse recorte para narrar a ação policial nos complexos da Vila Cruzeiro e do Morro do Alemão, no entanto,
causou certa frustração em setores mais sedentos de sangue, que esperavam, obrigatoriamente, a eliminação da bandidagem, como sinalizava a cobertura midiática.
A evaporação dos bandidos, aliada ao inexplicável adiamento, por 24 horas, do cerco ao Morro do Alemão, porém, indica que a economia política do crime, no país e no estado, tem alianças, configurações e modus operandis bem mais complexos do que a visão maniqueísta posta em circulação.
E que, assim, como bandidos não brotam do nascer do sol ou de outros fenômenos naturais, os mecanismos que mantêm a máquina do crime azeitada demandam enfrentamento sofisticado e permanente, como a localização e o desmonte das formas de financiamento, abastecimento e distribuição. Mas, aí, é preciso saber se existe disposição e força política para acertar nos alvos-nobre que precisam ser acertados. Dá muito mais trabalho, mas os efeitos são mais profundos e duradouros.        

Dois dias
O novo sistema de registro empresarial denominado Regin será apresentado aos empreendedores da capital brasileira do petróleo, Macaé (RJ), no próximo dia 9. O Regin simplifica o processo e permite a integração de prefeituras, Secretaria estadual de Fazenda do Rio de Janeiro e Secretaria da Receita Federal, entre outros órgãos. A expectativa é de que a pessoa possa abrir sua empresa em até 48 horas, se toda a documentação estiver correta. As inscrições para o evento já podem ser feitas no site da Jucerja (www.jucerja.rj.gov.br) ou no do CRC-RJ (www.crc.org.br).

Emérito
O cientista social Theotonio dos Santos receberá, no próximo dia 15, o título de Professor Emérito da Universidade Federal Fluminense (UFF). Integrante do Conselho Editorial do MONITOR MERCANTIL, Theotonio foi durante muitos anos professor titular da Faculdade de Economia da UFF e é atualmente professor visitante da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A cerimônia será realizada na reitoria da universidade UFF.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAtaques midiáticos
Próximo artigoVox populi

Artigos Relacionados

Falta de servidores traz prejuízo, inclusive financeiro

Fila de segurados no INSS vai engrossar precatórios em R$ 11 bilhões.

Desmonte do Estado se dá pelas beiradas

Miçangas e espelhos empurram reformas administrativas nos municípios.

O que vale pros precatórios vale pra dívida interna?

Se calotes são defensáveis, poderiam ser estendidos para os títulos públicos.

Últimas Notícias

Distribuição comercial: quais cláusulas e condições mais importantes?

Por Marina Rossit Timm e Letícia Fontes Lage.

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Petrobras: mais prazo de inscrição no novo Marco Legal das Startups

Interessados em participar do primeiro edital da Petrobras baseado no novo Marco Legal das Startups (MSL) poderão inscrever-se até o dia 12 de dezembro....

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...