Destino final

O discurso ambientalista dando conta de que os países emergentes ultrapassaram os desenvolvidos em emissão de CO2 esconde – noves fora explicite uma visão ideológica – um dado concreto: a maior parte dos produtos feitos nos emergentes é destinada ao Primeiro Mundo. Foi em busca de maiores lucros e menor custo de mão-de-obra que as multinacionais deslocaram suas fábricas mais poluentes para a periferia, ganhando de quebra pontos junto às ONGs ao reduzir a emissão de gases em seus países de origem.

Assumindo o assistencialismo
Vinculado ao tucanato, o sociólogo Alberto Carlos Almeida está propondo uma versão, digamos, assistencialista, da Carta aos Brasileiros para o PSDB. Depois de concluir que apenas 5% do país opõem-se totalmente ao Bolsa Família, Almeida defende que o candidato tucano à Presidência da República assuma publicamente a proposta de dobrar o valor do benefício, o que, calcula, custaria apenas 0,8% do produto interno bruto (PIB) do país: “Se o programa é bom para quem o recebe, se foi criado (com inspiração de Milton Friedman) por um governo do PSDB e se trará dividendos eleitorais importantes, em particular para quem se caracteriza por gestões eficientes, por que não assumir o compromisso de duplicá-lo? Há uma única razão para não fazê-lo: uma visão de mundo, uma ideologia que rechace o bolsa. Uma ideologia que, nesse caso, é oposta à ideologia do pragmatismo”, argumenta Almeida em artigo em um jornal paulista.

Falta combinar
Caso o candidato tucano acolha a sugestão do sociólogo, não deixará de ser divertido ver o esforço retórico dos seus integrantes ao negar as críticas do passado recente às práticas “atrasadas” e “assistencialistas” que fazem tanto sucesso nas platéias mais elitizadas do país. Para garantir o sucesso da manobra pragmática, no entanto, é bom combinar com os pitboys tucanos encastelados nas redações e blogs e cujas audiências são cativadas por seus iracundos discursos demofóbicos.

Demo ameaçado
Os últimos acontecimentos mostram que as ONGs preocupadas com espécies em extinção ou raras que, em outubro de 2008, conforme nota desta coluna, relançaram campanha para tentar salvar o DEM, vão ter trabalho redobrado. Na primeira tentativa, em 2006,  durante o pleito para governadores, a espécie ameaçada ainda se chamava PFL, mas, apesar da mudança de nome, não houve sucesso na procriação.

Últimas do ano
A Junta Comercial do Rio de Janeiro finaliza o ciclo de palestras deste ano com os temas “Capital Social – Conceito, Formação e Alteração” (dia 2); “Debêntures” (9) e “Participação de estrangeiro em sociedade limitada” (16). As palestras acontecem na sede da Jucerja, no Centro, de 14h às 16h. Informações e inscrições em www.jucerja.rj.gov.br

Verdão
Teses e artigos de Luiz Gonzaga Belluzo escritos entre 1995 e 2009, estão no livro Os antecedentes da tormenta, sobre a crise global. Presidente do Palmeiras, Belluzo poderia aplicar o título de sua obra à fase do clube paulista.

Demanda constante
Estima-se que até 2012 o setor de petróleo e gás deverá abrir mais 260 mil vagas de trabalho, impulsionado pelo pré-sal. “O setor petrolífero no Brasil está em constante expansão e os números são animadores”, diz Claudio Raymundo, gerente de marketing da empresa de cursos Microlins.

Ecológico
A água da chuva será aproveitada para irrigação de área verde e lavagem dos veículos na nova concessionária Toyota de Niterói (RJ). O líquido será recolhido dos mais de 1.800 m² do sistema integrado de cobertura metálica Roll-on, escolhido – entre outras vantagens – por facilitar a captação das águas pluviais.

Isonomia
E qual deve ser a punição determinada pela comunidade internacional a quem nega o holocausto palestino, tem arsenais nucleares fora do alcance de inspeções da Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea) e desrespeita sistematicamente resoluções da ONU?

Artigo anteriorPesadelo
Próximo artigoConexão
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Empresa pode dar justa causa a quem não se vacinar?

Advogado afirma que companhias são responsáveis pela saúde no ambiente de trabalho.

No privatizado Texas, falta luz no inverno e no verão

Apagões servem de alerta para quem insistem em privatizar a Eletrobras.

A rota do ‘Titanic’: ameaça de apagão não é de agora

‘Por incrível que pareça, no Brasil, térmicas caras esvaziam reservatórios!’

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

A cabeça do dragão

Por Gustavo Miotti.

Portugueses pedem extensão das moratórias bancárias

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) está pleiteando a prorrogação das moratórias bancárias até 31 de março de 2022”. O...

China libera reservas de metais não ferrosos para reduzir custos

A China disse que continuará a liberar suas reservas estatais de cobre, alumínio e zinco para garantir preços estáveis para as commodities e aliviar...