23.8 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, janeiro 25, 2021

Devagar

O freio na economia chinesa afetou as exportações de sucata de ferro, matéria-prima usada na fabricação de aço, que vinham crescendo nos últimos anos. Em janeiro, as vendas externas chegaram a 57 mil toneladas; em maio último desabaram para menos da metade (24 mil). Segundo o Instituto Nacional das Empresas de Sucata Ferrosa (Inesfa), a maior parte das exportações é embarcada para países asiáticos.
O Brasil responde por apenas 0,2% das exportações mundiais do produto. Os principais países exportadores de sucata são Estados Unidos (22,1%), Alemanha (8,9%), Holanda (5,2%), Reino Unido (7%) e Japão (4,9%).
 
Firjan na berlinda
Denúncias contra Firjan podem ser tema de audiência na Assembléia Legislativa do Rio (Alerj). O deputado Paulo Ramos (PDT) recebeu dossiê sobre possíveis irregularidades na Federação das Indústrias e disse a esta coluna que vai investigar os fatos, pois, “apesar de serem anônimos, possuem grande consistência.” Ele vai esperar o fim do recesso parlamentar para que possa colher algumas provas preliminares e depois, se for o caso, ingressar nos ministérios públicos estadual e federal.
Presidente da Comissão do Trabalho da Alerj, Ramos lembrou que no sistema Sesi-Senai, comandado no estado pela Firjan, há envolvimento de recursos públicos de diversos aspectos (qualificação de mão-de-obra, entre outros). “Na audiência pública, vamos oferecer a oportunidade para que as pessoas possam se explicar para evitar, vamos dizer, o maniqueísmo, porque a comissão é do Trabalho e não do capital”.
O parlamentar pedetista fez questão de frisar que, antes de tudo, é preciso buscar algumas provas, principalmente agora, em período eleitoral na Federação, para que não fique a impressão de que as denúncias têm relação com a disputa pela entidade.
 
Fé no milhão
A expectativa do Consórcio Novo Rio, empresa que administra a rodoviária da Capital fluminense, é que passem pelo terminal quase 1 milhão de pessoas de 15 a 31 de julho (25 % a mais que em julho de 2012). As 43 empresas de ônibus do terminal colocarão 28 mil ônibus, sendo 5 mil extras. Os organizadores da Jornada Mundial da Juventude 2013 acreditam que a Novo Rio será uma das principais portas de entrada de fiéis e, principalmente, de voluntários que virão de outros estados.
 
Rumo ao Congresso
Para contribuir com o desenvolvimento dos profissionais da área de manutenção, confiabilidade e gestão de ativos, a associação brasileira do setor (Abraman) realizará dias 23, 24, 30 e 31 de agosto oficina sobre o tema, preparatória do 28º Congresso Brasileiro de Manutenção e Gestão de Ativos, em paralelo ao 5º Congresso Mundial e à Expoman 2013, que ocorrerão de 23 a 27 de setembro, no Centro de Convenções da Bahia. Detalhes em www.abraman.org.br
 
Integrado
O Conselho de Cultura da Associação Comercial do Rio de Janeiro recebe nesta quinta-feira o professor Bayard Boiteux, que fará palestra sobre “O papel dos atrativos culturais na ação turística”. O evento, que acontece no Palácio do Comércio (Rua Candelaria,9, 12º andar), às 11 horas, reunirá as principais lideranças do setor de cultura do Rio de Janeiro. Boiteux vai aproveitar a oportunidade para apresentar um plano de ação que integre os setores Cultura e Turismo. 
 
Pelo SUS
Em tempos de mercantilização da Medicina, exemplos como o do Dr. Januário Manoel de Souza merecem destaque. Um dos maiores especialistas em cirurgia cardiovascular do Brasil, atende pelo SUS no Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo. A excelência no tratamento levou amigo desta coluna a agradecer publicamente, em nome da família de Eliana Ester Germano, “pela competência invulgar e zelo notável por ocasião da delicada cirurgia realizada mês passado”.
 
Esvaziado
No Rio, manifestação de médicos contra a proposta do Governo Federal de importar profissionais e contra o veto ao artigo da lei que define o “ato médico” atraiu pouco mais de 100 profissionais. Os dois assuntos são polêmicos. Os médicos fariam melhor se deixassem o corporativismo de lado.
 
Artigo anteriorTruculência
Próximo artigoAmém
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Incerteza da população ou dos mercados?

EUA e Reino Unido espalham suas expectativas para os demais países.

É hora de radicalizar

Oposição prioriza impeachment, mas sabe aonde quer chegar?.

Soja ameaça futuro do Porto do Açu

Opção por commodities sobrecarrega infraestrutura do país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Copom está alinhado com maioria da expectativa do mercado

Considerando foco na inflação de 2022, estamos considerando agora que BC começará a aumentar Selic em maio e não em agosto.

Primeira prévia dos PMI’s e avanço da Covid-19

Bolsa brasileira sucumbe ao terceiro dia de queda, mediante aos temores fiscais.

Exterior em baixa

Queda acontece em meio às preocupações com problemas para obtenções de vacinas.

Más notícias persistem

Petróleo negociado em NY mostrava queda de 2,60% (afetando a Petrobras), com o barril cotado a US$ 51,75.

Mercado reagirá ao Copom e problemas internos

Na Europa, Londres teve alta de 0,41%. Frankfurt teve elevação de 0,77%. Paris teve ganhos de 0,53%.