DHL supera Microsoft entre as marcas mais imitadas em phishing

Já dados de cartões de crédito de 227 mil brasileiros são vendidos na dark web.

A Check Point Research (CPR) publicou a nova edição de seu Relatório de Phishing de Marca (Brand Phishing Report) referente ao período de outubro a dezembro de 2021. O relatório destaca as marcas que foram mais frequentemente imitadas por cibercriminosos em suas campanhas de tentativas de roubar dados pessoais ou credenciais de pagamento dos usuários.

Pela primeira vez a DHL ocupou a liderança neste ranking, substituindo a Microsoft como a marca mais frequentemente visada pelos cibercriminosos em golpes de phishing. De todas as tentativas de phishing de marca, 23% delas estavam relacionadas à empresa global de logística e transporte, contra apenas 9% que a DHL obteve no relatório anterior (relativo ao terceiro trimestre), já que os atacantes buscavam tirar proveito de consumidores digitais vulneráveis durante o período de maior movimento do ano para o comércio eletrônico. A Microsoft, que havia liderado a lista das marcas mais imitadas no terceiro trimestre de 2021, respondendo por 29% de todas as tentativas de phishing, passou a ocupar o segundo lugar representando apenas 20% dos golpes de phishing no relatório do quarto trimestre.

A FedEx também apareceu listada entre as 10 primeiras marcas pela primeira vez no relatório do quarto trimestre de 2021. Sem dúvida, o resultado da FedEx reflete que os cibercriminosos tentaram atingir os compradores online vulneráveis no período que antecedeu a temporada de festas do final de ano, pois a pandemia continuava sendo uma das principais preocupações.

O relatório do quarto trimestre de 2021 ainda reforça uma tendência emergente em relação às mídias sociais, de modo a solidificar sua posição entre os três principais setores mais imitados em tentativas de phishing. Enquanto o Facebook saiu da lista das dez marcas mais prováveis de serem imitadas, o WhatsApp passou da sexta para a terceira posição, agora respondendo por 11% de todas as tentativas de phishing. O LinkedIn passou da oitava posição para a quinta, agora respondendo por 8% de todos os ataques relacionados a phishing.

No período do quarto trimestre também se confirmou que as mídias sociais continuariam a ser fortemente alvo dos atacantes que procuram tirar proveito daqueles que se apoiam mais em canais como WhatsApp, Facebook e LinkedIn como resultado do trabalho remoto e outras consequências da pandemia.

Em um ataque de phishing de marca, os criminosos tentam imitar o site oficial de uma empresa conhecida usando um nome de domínio ou URL e design de página da Web semelhantes ao site original. O link para o site falso pode ser enviado a pessoas visadas por e-mail ou mensagem de texto; um usuário pode ser redirecionado durante a navegação ou pode ser acionado por um aplicativo móvel fraudulento. O site falso geralmente contém um formulário destinado a roubar credenciais de usuários, detalhes de pagamento ou outras informações pessoais.

Já de acordo com dados de uma investigação realizada pela NordVPN, 4 milhões de cartões de crédito estão à venda na dark web. Metade dos dados dos cartões vendidos pertencem a usuários dos EUA, com 1,5 milhões de cartões, e da Austrália, com 400 mil. Entre os demais países, o Brasil aparece com 227 mil cartões vendidos por cerca de US$ 6,54 um pouco mais de R$ 36.

Ao total, 140 países foram atingidos pelo incidente e a Mastercard figura como a bandeira de cartões de crédito mais afetada, acompanhada pela Visa (quase 80 mil) e Elo (mais de 6 mil). Segundo informações do relatório da NordVPN, os dados dos cartões de crédito foram roubados de um banco de dados e obtidos através de técnicas de força bruta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Diesel: novo reajuste pode afetar preço do frete

Já gasolina subiu 1% e fechou quinzena a R$ 7,599; valor médio do combustível no Brasil foi de R$ 7,599 nos primeiros 15 dias de maio.

Despesas de planos médicos atingiram R$ 206 bi na pandemia

Estudo mostra que aumento de 24% durante um ano está relacionado com a retomada de procedimentos médicos a partir de 2021.

Tunisianos investem em azeite orgânico para entrar no Brasil

Segundo executivo, Tunísia está em primeiro lugar no ranking global de azeites orgânicos.

Últimas Notícias

Diesel: novo reajuste pode afetar preço do frete

Já gasolina subiu 1% e fechou quinzena a R$ 7,599; valor médio do combustível no Brasil foi de R$ 7,599 nos primeiros 15 dias de maio.

SP é o segundo estado com maior potência de energia solar em telhados

Geração própria de energia solar no Rio ultrapassa 49,8 mil conexões em telhados e pequenos terrenos.

Mais de um terço das famílias relata queda da renda mensal

Estudo destaca comportamento das pessoas sobre gastos e dívidas no primeiro trimestre; mais impactados são famílias de menor renda.

Despesas de planos médicos atingiram R$ 206 bi na pandemia

Estudo mostra que aumento de 24% durante um ano está relacionado com a retomada de procedimentos médicos a partir de 2021.

Tunisianos investem em azeite orgânico para entrar no Brasil

Segundo executivo, Tunísia está em primeiro lugar no ranking global de azeites orgânicos.