Dia de muitas alternativas

Na agenda de hoje teremos a inflação oficial de julho pelo IPCA, a produção industrial da Alemanha e o Payroll nos EUA.

Opinião do Analista / 10:36 - 7 de ago de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Os investidores no mundo tiveram que dar "tratos à bola" para operar num mercado cheio de alternativas na sessão de ontem. Mercados da Ásia encerraram a madrugada com comportamento misto, Bolsas da Europa com quedas desde o início da manhã, Bolsas americanas transitando entre positivo e negativo e a Bovespa em alta, mas com fortes oscilações intraday. Petróleo também oscilando entre positivo e negativo, rali no ouro prosseguindo e minério de ferro na China em mais um dia de alta.

Nos EUA, há grande dificuldade de Democratas e Republicanos chegarem a um acordo sobre novo pacote fiscal, mas ainda assim, todos estão otimistas que isso ocorra até o final da semana. Nancy Pelosi, presidente da Câmara, acha isso possível e o presidente Donald Trump deu o ultimato que pode fazer isso por medida executiva, caso não haja acordo rápido. Fazendo coro sobre a necessidade de novos estímulos. Praticamente todos os presidentes regionais do Fed estão em consenso sobre o assunto.

Trump também deu outra dose de otimismo ao dizer que espera vacina até dia 3 de novembro e que vai ganhar as eleições contra Joe Biden, apesar das pesquisas e previsões. Falou também que a recuperação da economia americana será em "V" e questionou a veracidade dos dados sobre a covid-19 mostrados pela China e Índia.

A nota destoante ficou por conta do BoE (o Banco Central inglês) que manteve a política monetária estabilizada, porém admitindo que pode voltar a flexibilizar e até fazer uso de taxas de juros negativa (hoje em 0,10%). Os analistas acham que poderia ser menos dura a posição, e os mercados da Europa engataram quedas.

Voltando aos EUA, os pedidos de auxílio-desemprego encolheram 249 mil posições para 1,19 milhão, quando o previsto era que ficasse em 1,42 milhão.

No mercado internacional, o petróleo WTI negociado em Nova Iorque mostrava queda de 0,59%, com o barril cotado a US$ 41,94. O euro era transacionado em leve alta para US$ 1,187 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 0,54%. O ouro e a prata com altas na Comex e commodities agrícolas com viés positivo na Bolsa de Chicago. O minério de ferro negociado na China em nova alta de 2,68%, com a tonelada já em US$ 121,27.

Aqui, o IBGE divulgou dados da Pnad contínua do trimestre encerrado em junho, mostrando taxa de desemprego de 13,3%, contra taxa de 12% no mesmo período de 2019. A população ocupada encolheu no trimestre em 8,9 milhões e menos de 50% (47,9%) da população em idade de trabalho estava ocupada. A taxa de informalidade ficou em 36,9% e 2,9 milhões de empregos com carteira assinada foram extintos. Diante disso, ainda temos que considerar que essas estatísticas ainda vão piorar até o final do ano, com o desemprego podendo atingir até 16%.

O ministro Paulo Guedes voltou a dar declarações otimistas dizendo que no final deste governo, o país estará crescendo entre 3,5% e 4%. Porém, essa não é exatamente a visão dos gestores de fundos globais, cujas aplicações no Brasil estão em queda livre. Em junho, as aplicações no Brasil estavam em 0,18%, e os fundos de investimentos em emergentes tinham reduzido Brasil para 8,4%, quando em 2015 essa participação estava em 17%.

A FGV também divulgou que o IGP-DI de 2020 está em 6,98% até julho e em 12 meses será 10,37%. O indicador antecedente de emprego subiu em julho 9,2 pontos, para 65,9 pontos. Já o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que a intenção do Congresso é simplificar a estrutura dos impostos sobre bens e serviços e isso é que trará a recuperação da economia. Enquanto isso, no Senado devem retomar a votação de tabelar juros no cheque especial e rotativo do cartão de crédito durante a pandemia.

No mercado, o dia foi de dólar em alta de 0,75% e encerrando cotado a R$5,33. Na Bovespa, na sessão de 4/8, dia do block trade do BNDES com ações da Vale no montante de R$ 8,1 bilhões, investidores estrangeiros alocando R$ 1,97 bilhões, deixando o saldo positivo de dois dias de agosto em R$ 2,05 bilhões, mas com o ano de 2020 com saídas líquidas de R$ 82,86 bilhões.

No mercado acionário, dia da Bolsa de Londres em queda de 1,27%, Paris com -0,98% e Frankfurt com -0,54%. Madri e Milão com quedas de respectivamente 1,16% e 1,34%. No mercado americano, dia de Dow Jones com +0,68% e Nasdaq com +1%, acima dos 11 mil pontos e recorde. Na Bovespa, dia de +1,29% e índice em 104.125 pontos.

Na agenda desta sexta teremos a inflação oficial de julho pelo IPCA, a produção industrial da Alemanha e o Payroll nos EUA (criação de vagas no conjunto da economia), com a taxa de desemprego.

.

Alvaro Bandeira

Economista-chefe do Banco Digital Modalmais

Fonte: www.modalmais.com.br/blog/falando-de-mercado

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor