Dia dos Pais: vendas devem crescer 15% sobre 2021

Expectativa poderia ser melhor se não fosse a disparada da inflação e do endividamento das famílias que chega em 77,3%.

Segundo dados de uma sondagem feita com associados da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), a expectativa para o Dia dos Pais deste ano é de um aumento de 15% em comparação com 2021. De acordo com a entidade, a data deve movimentar cerca de R$ 24 bilhões em vendas e aproximadamente 102 milhões de pessoas deverão ir às compras para presentear os pais, especialmente em lojas de shopping e de rua.

Parte dessa expectativa positiva se deve a uma perspectiva de melhora na economia do país, mesmo com inflação em alta, o desemprego vem caindo bem como alguns custos fixos essenciais. Ainda assim, o consumidor não estará tão disposto a gastar com presentes em razão do endividamento elevado e renda comprometida.

O tíquete médio de compra no Dia dos Pais deve ficar em R$ 160, especialmente no vestuário com roupas, calçados e acessórios. Bens duráveis mais caros não devem estar no radar de compras nesta data, mas assim como no Dia das Mães, as áreas de serviço dos shoppings centers devem ter maior movimentação nas praças de alimentação e de lazer.

“A expectativa poderia ser melhor se não fosse a disparada da inflação e do endividamento das famílias que chega em 77,3%. Mas de acordo com o levantamento que fizemos, entendemos que o consumidor vai presentear, porém, com mais cautela, em um cenário melhor que o do ano passado e devemos ter centros de compra mais cheios na data específica, bem como lojas movimentadas especialmente na próxima semana”, comenta, Luis Augusto Ildefonso, diretor institucional da Alshop.

Segundo a Alshop, cerca de 70% dos consumidores deverão realizar suas compras via internet, mas por outro lado, para atrair clientes, os shoppings já estão realizando campanhas para a data com promoções especiais, concursos e sorteios.

O dado vem de encontro com os números divulgados pela FX Data Intelligence, que mostra aumento de 65,8% na movimentação de clientes nos shoppings centers este ano em relação a 2021.

O Dia dos Pais é a quarta data comemorativa mais importante para o comércio varejista brasileiro e fica atrás apenas do Natal, do Dia das Mães e do Dia dos Namorados. Conforme a Pesquisa Mensal do Comércio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o varejo teve alta por quatro meses consecutivos neste ano, o que aumenta as expectativas para a data.

O Indicador Confiança do Empresário do Comércio (Icec) de junho cresceu 5,1%. E no ano o crescimento foi de 24,4%. Foi a maior pontuação (122,4) desde março de 2020. Este índice é medido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Mesmo sem pesquisas apontando a intenção de compra para o Dia dos Pais deste ano, as datas anteriores deixam os comerciantes otimistas. O Dia dos Namorados registrou crescimento de 115% no varejo online, comparado ao mesmo período de 2021.

Para o Dia dos Pais, a pesquisa feita pela CNDL/SPC Brasil, apontava um ticket médio de R$ 207,52 no ano passado. Considerando o aumento registrado no Dia dos Namorados de 2022, a expectativa de gasto para a data de agosto pode chegar a R$ 249,02.

Leia também:

Dia dos Pais: 101,8 milhões de brasileiros devem ir às compras

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Projeto de lei visa incentivar o bom pagador

Para conseguir os benefícios, o consumidor já deverá ter honrado mais de 75% da dívida total

Coronel fiscal de eleições dissemina informações falsas

TSE deixa aberta a possibilidade do a pasta indicar outro nome

Mercado reduz projeção da inflação de 7,15% para 7,11%

Para 2023, a estimativa de inflação ficou em 5,36%

Últimas Notícias

Armazém Cultural: Câmara debate veto do prefeito do Rio

.Comissão de Justiça e Redação recomenda rejeição ao veto

Plataformas da Bacia de Campos tem hotéis flutuantes

Petrobras estuda investir US$ 220 milhões até 2023

Ações do setor de saúde puxam Ibovespa

Destaque também para Petrobras, que celebrou novo aditivo ao contrato de compra de gás natural com a YPFB

Governo de MG conclui leilão de 627,4 km de rodovias

Investimentos de R$ 3,2 bi, sendo R$ 1,4 bi nos oito primeiros anos da concessão

Bancos chineses: mais empréstimos para empresas privadas

No final de junho aumento de 11,4% em relação ao ano anterior