Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres

Por Wagner Cinelli de Paula Freitas.

A desigualdade de gênero atravessa os séculos e, apesar das conquistas, ainda subsistem iniquidades. Segundo a ONU, uma em cada três mulheres é vítima de violência física ou sexual ao longo da vida, sendo que esses números ficam ainda mais acentuados em situações de crise humanitária, que é quando ocorrem calamidades, sejam provocadas pela natureza ou pela mão humana.

Muitas violências de gênero seguem sob a bandeira da cultura ou do silêncio, como a mutilação genital feminina, o casamento infantil e o tráfico de mulheres.

Existe, portanto, uma seletividade que desfavorece as mulheres enquanto grupo e que precisa ser combatida. Por isso, para marcar essa luta, foi criado um dia para mobilizações e ações. Mas, antes de falarmos dessa data, vejamos a história de três mulheres corajosas que desafiaram um regime ditatorial e foram brutalmente assassinadas.

O caso emblemático ocorreu na República Dominicana, em 1960. Patria, Maria Teresa e Minerva, conhecidas como as Irmãs Mirabal, levantaram a voz contra o regime do então ditador General Rafael Trujillo. Chegaram a ser advertidas de que corriam risco em razão de seu ativismo, ao que Minerva respondeu: “Se me matam, levantarei os braços do túmulo e serei mais forte.”

Certo dia, ao retornarem de uma visita à prisão onde estavam os maridos de Maria Teresa e de Minerva, que eram presos políticos, tiveram o veículo interceptado por militares. As três irmãs e o motorista foram espancados até a morte e seus corpos colocados no automóvel, que foi jogado de um precipício para parecer um acidente.

A versão oficial dessa tragédia não convenceu ninguém, e as Irmãs Mirabal se tornaram mártires e um símbolo do feminismo. Daí terem sido homenageadas no 1º Encontro Feminista Latino-Americano e do Caribe, realizado em Bogotá, na Colômbia, em 1981, com a deliberação de que o dia 25 de novembro, data do assassinato das irmãs, marcaria mobilizações para expor a violência contra as mulheres latino-americanas e caribenhas.

A atuação dessas mulheres, também conhecidas como As Borboletas, fez delas um ícone de luta por tempos melhores, merecendo registro que o brutal regime de Trujillo caiu logo após terem sido assassinadas. A casa de sua família se tornou o Museo Hermanas Mirabal. Um centro cultural levando seu nome foi fundado em Nova York, em 1990, com o objetivo de promover ações e exigir justiça social, atuando, entre outras áreas, para reduzir a violência doméstica.

Inspiraram o livro No Tempo das Borboletas, de Julia Alvarez, que foi adaptado para o cinema. Receberam homenagens póstumas na República Dominicana, nos EUA e na França. E o 25 de novembro, que era uma data regional, passou a ter alcance global quando, em 1999, a Assembleia Geral da ONU o elegeu como o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres.

Como sabemos, as borboletas bem conhecem o fenômeno da transformação, e foi o que se deu com as Irmãs Mirabal. Afinal, com sua morte, o combate às injustiças ao nível local foi amplificado para o mundo, realizando assim o que havia sido prenunciado por Minerva: do túmulo serei mais forte.

 

Wagner Cinelli de Paula Freitas é desembargador do TJRJ e autor do livro Sobre ela: uma história de violência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Brasil conduz maior iniciativa de Open Banking do mundo

Por Cristiano Maschio.

Planejamento sucessório e o patrimônio familiar

Por Luciana Gouvêa.

Distribuição comercial: quais cláusulas e condições mais importantes?

Por Marina Rossit Timm e Letícia Fontes Lage.

Últimas Notícias

Cresce mercado de investimento em ações da China

O investimento em ações na China apresentou crescimento este ano, uma vez que o volume de fundos levantados e o investimento registraram um crescimento...

CVM alerta: Atuação irregular de Business Bank BNI Investiments S.A

A Comissão de Valores Mobiliários está alertando ao mercado de capitais e ao público em geral sobre a atuação irregular de Business Bank BNI...

Usina TermoCamaçari ficará com a Unigel até 2030

A Petrobras, em continuidade ao comunicado divulgado em 11/05/2021, informa que, após a retomada das negociações com a Proquigel Química S.A., subsidiária da Unigel...

STF é questionado sobre inconstitucionalidade de privatizações

O coordenador-geral da Federação Única dos Petroleiros (FUP), Deyvid Bacelar, defendeu nesta segunda-feira, em audiência pública na Câmara dos Deputados, que o Supremo Tribunal...

Mais um Fiagro na listagem da B3

Ocorreu nesta segunda-feira o toque de campainha que marcou o início de negociação do terceiro Fiagro na B3, o JGP Crédito FI Agro Imobiliário. As...