Diesel avança 2,3% em sua terceira alta consecutiva

Combustível fecha primeiro mês com litro comercializado a R$ 3,93; preço médio só é menor que os R$ 3,974 registrados em janeiro de 2020.

O mais recente levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL) revela que o preço do diesel apresentou a terceira alta consecutiva no primeiro mês de 2021, com aumento de 2,3% nos postos de todo o país. Em janeiro, o litro do combustível foi comercializado a R$ 3,93, valor que só é menor que os R$ 3,974 registrados em janeiro de 2020.

Com o diesel S-10 não foi diferente: vendido à média de R$ 3,988, o valor é 2,3% mais caro no comparativo com o fechamento de dezembro. Na análise dos preços por região, a Região Norte lidera com as maiores médias, tanto para o tipo comum quanto para o S-10, comercializados a R$ 4,159 e R$ 4,213, respectivamente. Quando esses preços são comparados com os valores da Região Sul, que tem as menores médias de todo o território nacional, a diferença chega a 13%. No Sul, o diesel comum foi vendido a R$ 3,588, e o S-10, a R$ 3,648.

O movimento de alta no preço do combustível se refletiu em todos os estados, com exceção do Mato Grosso, único onde o diesel do tipo comum recuou 2,56%, no comparativo com o fechamento de dezembro de 2020. Em Roraima, foi registrada a maior alta para o diesel comum, 5%, com o litro comercializado a R$ 4,202, ante os R$ 4,004, do mês anterior.

A alta nos preços do diesel também foi observada nas principais rodovias brasileiras. Em janeiro, o combustível do tipo comum foi encontrado na Régis Bittencourt por R$ 3,50 o litro, no trecho Paraná, e chegou a R$ 3,677, no trecho de São Paulo. Já na BR-101, o diesel apresenta o menor valor médio no trecho do Rio Grande do Sul, com o litro a R$ 3,52, enquanto, no Pará, é vendido a R$ 3,985. A Rodovia Presidente Dutra tem o diesel a R$ 3,58, em São Paulo, e a R$ 3,85, no Rio de Janeiro. Na Rodovia Fernão Dias, o litro foi vendido a R$ 3,622, em São Paulo, e por R$ 3,841, no trecho de Minas Gerais.

Leia mais:

Diesel sobe 18% desde maio e fecha ano próximo à pré-pandemia

Diesel teve variação de 17% entre os estados que cortam a BR-101

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Índice de Preços ao Produtor (IPP) sobe 1,83% em maio

Das 24 atividades analisadas, 21 tiveram alta de preços

Pedidos de empréstimos recuam e cartão continua vilão

Segmento teve queda de 8,3% no mês de maio.

Estados reduzem ICMS, mas dólar pode elevar combustíveis

Ao menos 11 governos anunciaram queda do imposto.

Últimas Notícias

Ford Brasil: Centro global de exportação de serviços de engenharia

Projetos de ponta voltados ao futuro da mobilidade, como veículos elétricos, autônomos e conectados. 

Senado vai analisar vetos na Lei Aldir Blanc

Existe uma fila de 36 vetos aguardando votação dos senadores e deputados

Caixa: desconto de até 44% para regularizar penhor em atraso

As unidades com serviço de penhor disponível podem ser consultadas no site da Caixa

Índice de Preços ao Produtor (IPP) sobe 1,83% em maio

Das 24 atividades analisadas, 21 tiveram alta de preços

Acqio inclui transações via Pix em suas soluções de pagamento

Em abril os pagamentos feitos via Pix atingiram a marca histórica de 11,5%, no comércio eletrônico