Digitalização gera dividendos políticos da RCEP para empresas chinesas

Com a entrada formal em vigor da Parceria Econômica Abrangente Regional (RCEP) no início deste ano, a aplicação e o desenvolvimento da digitalização sob o acordo RCEP desencadeou continuamente mais dividendos políticos para as empresas chinesas, injetando vitalidade para China na cooperação econômica e comercial com exterior, informou Economic Information Daily nesta sexta-feira.

Um guindaste de pórtico carrega contêineres para um trem de carga no porto ferroviário internacional de Nanning, na Região Autônoma Zhuang de Guangxi, no sul da China, em 31 de dezembro de 2021. (Xinhua)

Xinhua - Silk Road

Beijing, 5 ago (Xinhua) — Com a entrada formal em vigor da Parceria Econômica Abrangente Regional (RCEP) no início deste ano, a aplicação e o desenvolvimento da digitalização sob o acordo RCEP desencadeou continuamente mais dividendos políticos para as empresas chinesas, injetando vitalidade para China na cooperação econômica e comercial com exterior, informou Economic Information Daily nesta sexta-feira.

Em particular, a aplicação da tecnologia digital no comércio sob o acordo RCEP aumenta os certificados de origem (C/O) emitidos pelos exportadores ou produtores, o que melhora ainda mais o nível de facilitação do comércio.

De acordo com dados mais recentes da Alfândega da China, o volume de comércio entre a China e os estados membros da RCEP aumentou 5,6% em relação ao ano anterior, durante o período de janeiro a junho deste ano. No mesmo período, foram emitidos 56.800 certificados de origem RCEP pelas autoridades nacionais de promoção comercial da China, envolvendo um valor total de US$ 2,732 bilhões, com a previsão de redução e isenção tarifária para empresas ultrapassando US$ 40 milhões.

Tomando como exemplo a Província de Shandong, no leste da China, que ocupa o primeiro lugar no número de certificados de origem emitidos em toda a China, no primeiro semestre deste ano, os serviços digitais proporcionaram maior conveniência para que as empresas locais desfrutem dos dividendos da RCEP.

Por exemplo, o centro de serviços corporativos RCEP em Shandong simplificou ainda mais o processo de emissão de certificados de origem para empresas, por meio da aplicação da tecnologia digital. Foi possível encurtar os procedimentos de revisão de certificados e melhorar a eficiência do desembaraço aduaneiro de mercadorias para a exportação.

Ao mesmo tempo, a digitalização também promoveu a implementação da facilitação comercial da RCEP, beneficiando mais empresas chinesas do comércio exterior.

Um centro abrangente de central de compras e trocas da RCEP foi estabelecido no Fórum de Alto Nível para Cooperação Econômica e Comercial da RCEP 2022, realizado recentemente em Qingdao, uma cidade portuária na Província de Shandong, com o objetivo de construir uma plataforma abrangente de serviços de comércio exterior digital, que possa atender às necessidades de demanda e fornecimento dos países membros da RCEP.

Com a entrada em vigor do maior acordo de livre comércio do mundo no início deste ano, o acordo tem fornecido impulso contínuo para o desenvolvimento econômico global, e espera-se que ele continue a injetar vitalidade no comércio global no futuro. Fim

Leia também:

China permite multinacionais estrangeiras criarem empresas financeiras

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

China intensifica reforma de classificação de risco no mercado

A China intensificou a reforma no setor de classificação de créditos, à medida que novas regras para melhorar os padrões e regulamentações do setor entraram em vigor em 6 de agosto, em meio ao esforço mais amplo do país para reduzir os riscos financeiros e liberar ainda mais o potencial de seu enorme mercado de títulos.

China aprimora serviços de transporte para atender viagens de verão

A China vem aprimorando os serviços de transporte ferroviário e aéreo na corrida de viagens de verão, a fim de garantir viagens seguras para os passageiros.

Exportações de NEV da China aumentam 37,6% no ano em julho

As exportações de veículos de nova energia (NEV, sigla em inglês) da China registraram um crescimento anual de 37,6%, chegando a 54.000 unidades em julho, segundo os dados da Associação Chinesa de Fabricantes de Automóveis (CAAM).

Últimas Notícias

Fiagros têm captação líquida satisfatória até junho

Esses fundos entraram em operação em agosto de 2021

Vendas financiadas de veículos leves e pesados crescem pouco

Em relação a julho de 2021, no entanto, queda é de 18,8%

Índices influenciaram o mercado nesta semana

Ibovespa encerrou nesta sexta-feira com alta de 2,33%

Petrobras informa sobre venda de direitos minerários de potássio

A Petrobras informa que iniciou a etapa de divulgação da oportunidade (teaser), referente à venda de seus direitos minerários para pesquisa e lavra de...

China aposta no controle da inflação este ano

BPC: condições favoráveis para manter os preços geralmente estáveis