Dilma define seu lado

Antes de ser ungida pelo então presidente Lula como sua candidata, a então ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, desenvolveu fama de mulher de personalidade forte. Tal característica, de resto muito valorizada em segmentos diversos da sociedade brasileira, acabou, durante a campanha, diluída pelo tom pasteurizado da marquetagem que envolveu as três candidaturas eleitoralmente mais competitivas. No entanto, com pouco menos de dois meses de poder, Dilma parece mais à vontade para assumir plenamente a própria personalidade. As duas principais decisões tomadas nesse início de governo – negar qualquer ganho real ao salário mínimo e desviar R$ 50 bilhões do Orçamento para a gastança financeira – emitem, porém, sinalização preocupante: a de que fala grosso com os mais fracos e fino com os poderosos, principalmente os do sistema financeiro.

Padrão
Para Noam Chomsky, professor do MIT e um dos intelectuais vivos mais importantes e ativos na defesa das causas em que acredita, a atuação do presidente Barack Obama diante da revolução egípcia pouco se difere da de outras administrações estadunidenses, democratas ou republicanas. Em entrevista a Amy Goodman, do Democracy Now, reproduzida pela edição eletrônica da Agência Carta Maior, Chomsky considera que o Governo Obama segue o manual tradicional de Washington nessas situações: “Há uma rotina padrão nesses casos: seguir apoiando o tempo que for possível e se ele se tornar insustentável – especialmente se o Exército mudar de lado – dar um giro de 180 graus e dizer que sempre estiveram do lado do povo, apagar o passado e depois fazer todas as manobras necessárias para restaurar o velho sistema, mas com um novo nome”, avalia.

Luz no túnel
Cedae, CEG, Light e Oi, as grandes concessionárias de serviços públicos do Rio de Janeiro, farão em conjunto o mapeamento digital de todas as redes e serviços subterrâneos da cidade. A primeira fase do projeto receberá R$ 2 milhões de investimentos e englobará todo o Centro. Os trabalhos desta etapa começam em abril e serão concluídos em dezembro. “O objetivo é criar uma base única de dados das redes de serviços públicos e, com isso, melhorar a gestão das obras na cidade”, disse o presidente da Cedae, Wagner Victer.

Ligado
As eleições presidenciais de 2010 fizeram com que o tráfego na Internet na categoria de Política dobrasse em outubro. Além disso, categorias como Notícias/Informações (35%) e Blogs (34%) também tiveram aumento significativo durante outubro, em relação ao mesmo mês de 2009, relata a comScore, especializada em estatísticas do mundo digital.

Comida sem pressão
Nos próximos 20 anos, a produção brasileira de grãos, cana-de-açúcar, café e carne bovina deverá crescer entre 47% e 68% (dependendo do produto considerado), acima da média observada em 2007-2009, segundo o pesquisador da Embrapa Carlos Santana. Tudo isso, de acordo com Santana, “sem colocar forte pressão sobre a expansão de área, nem ameaçar a sustentabilidade ambiental e ocasionar grandes perdas de biodiversidade”: “Com exceção do trigo, o consumo doméstico será atendido pela produção interna, mantendo o país em destaque nos mercados internacionais de soja, açúcar, café, algodão e carne bovina”, explicou o pesquisador.

Pule de dez
O ex-superintendete da Bovespa Horácio Mendonça Neto está elaborando um programa de ação para levar o ex-presidente da Bolsa Eduardo Rocha Azevedo para comandar o Jockey Club de São Paulo. A situação financeira do clube paulista é tida como pior do que a do Rio de Janeiro. Não se descarta a abertura do capital do Jockey.

Pesos
O aumento de cerca de 60% para os senadores e deputados federais e de 130% para os ministros e a presidente da República eleva em R$ 1,8 bilhão as despesas só na esfera federal. Com este valor, seria possível aumentar o salário mínimo em R$ 6, calcula o PSTU.

Alerta
Antes que alguém seja surpreendido – como muitos foram no caso do Egito – é bom ler, na seção Internacional deste jornal, a matéria sobre a situação na Albânia.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorRisco zodiacal
Próximo artigoBolha pega via férrea

Artigos Relacionados

Brics+ será gigante em alimentos e energia

Bloco ampliado desafia EUA rumo a nova ordem mundial.

Para combater Putin, adeus livre mercado

Teto para preço do petróleo é nova sanção desesperada do G7.

Inflação engorda lucros de bilionários de energia e alimentos

Fortunas dos ricaços desses 2 setores aumentaram US$ 1 bilhão a cada 2 dias desde 2020.

Últimas Notícias

Acusações de palhaça e possível ação da CVM fazem ação da TC desabar

Papéis chegaram a recuar mais de 25% no pregão desta quinta-feira.

Aqui, na terra, a coisa está preta

Por Paulo Alonso.

Setor público registrou superavit de R$ 358 bi em 2021

O setor público brasileiro registrou um superavit orçamentário de R$ 358 bilhões em 2021, resultado que deriva dos cerca de R$ 6,3 trilhões em...

Triste realidade

Em cada 4 bairros do Rio, 1 tem milicianos ou traficantes

Pré-candidatura de Ceciliano ao Senado ganha apoio na Região Serrana

Prefeito do PSB vira as costas para candidato do partido.