Dilma se reunirá com Putin durante Fórum de São Petersburgo

Presidente do Banco do Brics (NBD), Dilma Rousseff terá reunião com Vladimir Putin para tratar de projetos

126
Sede do Banco do Brics, NDB (NBD, em português), em Xangai
Sede do Banco dos Brics, NDB, em Xangai (foto de Fang Zhe, Xinhua)

A presidente do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), o Banco do Brics, Dilma Rousseff, se reunirá nesta quinta-feira com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, informou o assessor do presidente russo para assuntos internacionais, Yuri Ushakov, segundo a agência Sputnik.

“Está marcada uma sessão plenária para o dia 6 de junho, no Palácio de Konstantinovsky, haverá um encontro entre o nosso presidente e a presidente do NDB, Dilma Rousseff”, disse Ushakov à imprensa na véspera da reunião do Fórum Econômico Internacional anual de São Petersburgo.

Segundo o conselheiro presidencial, durante a reunião com a ex-presidente do Brasil, será analisada a estratégia futura do banco no que diz respeito ao financiamento de vários projetos, incluindo os localizados em território russo.

Leia também:

Espaço Publicitáriocnseg

Banco do Brics investirá R$ 5,7 bilhões na reconstrução do Rio Grande do Sul | Monitor Mercantil

Mais de 17 mil participantes de 130 países confirmaram sua presença no Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo (SPIEF, na sigla inglês) 2024 que começa nesta quarta-feira e vai até sábado, na antiga capital russa. Vladimir Putin discursará na sexta-feira.

O tema principal do fórum é “Fundamento do Mundo Multipolar – Formação de Novos Pontos de Crescimento”. Participantes discutirão como governo, negócios e sociedade podem trabalhar juntos para assegurar o desenvolvimento sustentável de países conforme suas prioridades nacionais;

A seção de negócios do SPIEF 2024 consiste em quatro temas: “Transição ao Modelo Multipolar da Economia Mundial”; “Economia da Rússia: Metas e Objetivos do Novo Ciclo”; “Tecnologias Garantidoras da Liderança”; e “Sociedade Saudável, Valores Tradicionais e Desenvolvimento Social – Prioridades do Estado”.

A projeção é de que cerca de mil documentos, incluindo acordos e memorandos de investimento, serão assinados. Em 2023, foram assinados mais de 900 acordos de valor estimado em US$ 42,5 bilhões.

Com informações da Agência Sputnik

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui