Dinheiro desviado volta para Saúde mas pode ajudar bares

Projeto aprovado na Alerj destina recursos para Fundo Estadual e para crédito pela AgeRio.

Rio de Janeiro / 21:00 - 9 de set de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Os valores desviados por agentes públicos nas ações de enfrentamento à pandemia de coronavírus serão destinados ao Fundo Estadual de Saúde (FES). É o que define o Projeto 2.874/20, do deputado Anderson Moraes (PSL), aprovado em discussão única pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), nesta quarta-feira. O texto seguirá para o governador em exercício, Cláudio Castro, que terá até 15 dias úteis para sancioná-lo ou vetá-lo.

Pela proposta, 20% do valor deve ser repassado à Agência Estadual de Fomento (AgeRio) para ser utilizado em crédito a bares e restaurantes. Isso já incluiria os R$ 8,5 milhões apreendidos em ação contra o ex-secretário de Saúde Edmar Santos, suspeito de envolvimento com o esquema que teria fraudado contratos para a compra dos respiradores

Nada mais justo que esse dinheiro volte à população através de investimentos e recuperação de um setor que foi muito afetado, e é um forte aliado na geração de empregos do estado”, defendeu Anderson Moraes.

Como justificativa para apoiar a destinação à linha de crédito ao setor de bares e restaurantes, o parlamentar cita pesquisa realizada pelo Sindicato dos Bares e Restaurantes do Rio de Janeiro (SindRio) na primeira quinzena de junho. No período, 76% das empresas tiveram pedidos de novas linhas de crédito recusados, e cerca de 72% tiveram que demitir funcionários. A estimativa é que mais de 1,2 milhão de pessoas tenham sido dispensadas.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor