Dinossauro

Dois fatos para ajudar os vetustos críticos da Lei de Reserva de Mercado de Informática a fazer autocrítica: o Brasil responde por quase 40% do mercado de computadores pessoais da América Latina e por 60% do comércio eletrônico via Internet na região (México, Argentina e Chile, que não protegeram as respectivas indústrias, incluídos). O segundo ponto é a notícia – que saiu até no The Wall Street Journal – de que a Procomp pretende aproveitar a confusão com o arcaico sistema de votação nos EUA para oferecer sua tecnologia de urnas eletrônicas. A empresa era um dos “dinossauros” remanescentes da reserva de mercado, até ser comprada, no ano passado, pela Diebold norte-americana. Foi, porém, como empresa nacional que a Procomp desenvolveu a tecnologia que – denúncias de facilitar fraudes à parte – foi apresentada ontem em Miami.

Bye, bye Brasil
O ministro das Comunicações, Pimenta da Veiga, irá percorrer aproximadamente 10 mil quilômetros entre Cuiabá (MT) e Santarém (PA). A viagem será feita por terra e deverá durar cerca de dez dias. O objetivo é verificar a qualidade dos serviços de telefonia, televisão e rádios nas cidades do trajeto. Pimenta economizaria tempo e dinheiro – se estivesse com falta de um ou de outro – passeando pela periferia do Rio de Janeiro. Veria que continua a demora na instalação ou transferência de linhas telefônicas, orelhões defeituosos etc. etc.

Frota
O senador Roberto Requião (PMDB-PR) denunciou um escândalo envolvendo a Prefeitura de Curitiba. Segundo o parlamentar, estão sendo alugados 740 automóveis a um custo de cerca de R$ 2 milhões por mês. Com esse dinheiro a prefeitura poderia comprar 200 carros Gol Mil, a cada mês. Pior, segundo Requião, é que o contrato com a locadora vem sendo renovado há 12 anos, período em que não houve licitação pública para escolher as empresas locadoras. Foi assim na gestão de Jaime Lerner, na gestão de Rafael Greca e na gestão de Cássio Taniguchi.

Virtual
Apesar de toda a badalação sobre a economia virtual, é dura a vida dos jornalistas que trocaram a visibilidade das grandes redações pelo jornalismo eletrônico. Um dos medalhões do jornalismo nacional que trocou a redação de uma revista de circulação nacional por um site eletrônico levou um mês para conseguir um espaço na agenda do secretário da Receita Federal, Everardo Maciel, com quem costumava falar diariamente quando dirigia a sucursal da revista.

Lotado
Produtores de café de Minas Gerais reclamam que os armazéns estão quase lotados e temem não ter onde estocar as sacas do produto para atender ao plano de retenção determinado pelo governo federal. Segundo o jornal Coffee Business, cafeicultores do Sul do estado foram obrigados a enviar o café para lugares distantes como Juiz de Fora, cujo armazém também está quase lotado. Quando essa opção acabar, vai restar Uberlândia, quase mil quilômetros distante. Dentro de 15 dias a situação ficará insustentável, alerta técnico da Conab citado pelo jornal.

Concentração
O crescimento contínuo dos Estados Unidos, que já dura 116 meses, não tem impedido a alta das demissões provocadas pelo aumento da concentração empresarial, que se efetiva via fusões e compras de grandes grupos. Somente em abril de 1998, 50 mil postos de trabalhos foram fechados naquele país, sendo 17% em conseqüência de fusões. Esse foi o maior o índice desde agosto de 1995, mês em que a reengenharia foi responsável por quase 50% das demissões.

Pressa
O valor do PIB deste ano será divulgado oficialmente pelo IBGE em abril do ano que vem, juntamente com a taxa de crescimento do primeiro quadrimestre de 2001. O PIB de 1999 somente foi divulgado em novembro deste ano. Essa antecipação em sete meses no anúncio do PIB do ano anterior foi possível graças a uma realocação de verbas do próprio instituto que aumentou a verba destinada ao departamento de contas nacionais. Apesar de a aceleração do cálculo do PIB atender demanda da Fazenda – sempre preocupada em mostrar agilidade para os investidores internacionais – o ministro Pedro Malan não autorizou um centavo de aumento no orçamento do IBGE.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOperação maquiagem
Próximo artigoRepública Velha

Artigos Relacionados

Fintechs e bancos disputam quem cobra mais

‘Não temos vergonha de sermos bancos’, diz Febraban; mas deveriam.

Terceira via tira a máscara

Diferença para atual governo está nos métodos, não nos fins.

Os EUA lavam mais branco

Lavagem de dinheiro através de imóveis tem poucos obstáculos na pátria de Tio Sam.

Últimas Notícias

Startup lança soluções para indústrias e pequenas e médias empresas

ReFact aposta em tecnologia própria inovadora para agilizar e unificar informações dos clientes no e-commerce.

Produção de cerveja retoma ao patamar de 2014: 14,1 bi de litros

Número de brasileiros que apreciaram uma cerveja em casa saltou para 68,6% em 2020, ante os 64,6% de 2019, de acordo com a Kantar.

Bem Brasil Alimentos acelera exportações de batatas pré-fritas

Indústria mineira realizou embarques para Bolívia, Uruguai e Estados Unidos e projeta quadruplicar o volume de vendas em 2021.

Vale cancela ações em tesouraria sem reduzir o valor do capital social

O Conselho de Administração da mineradora Vale aprovou o cancelamento de 152.016.372 ações ordinárias de emissão da companhia adquiridas em programas de recompra anteriores...